O custo das arenas



A Operação Lava Jato vai investigar em etapa futura suspeita de pagamento de propinas em várias obras de estádios da Copa-2014 que tiveram participação da Odebrecht e da Andrade Gutierrez.

Na mira estão especialmente Maracanã, Arena Corinthians, Beira-Rio, Mané Garrincha, em Brasília, e Arena da Amazônia, em Manaus.

Os valores das obras, geralmente muito maiores que o projetado inicialmente, também serão alvo das investigações.

No caso da Arena Corinthians, bancada por recursos e benefícios públicos e com custo final na casa do R$ 1,2 bilhão, a participação do ex-presidente Lula e sua ligação com a construtora Odebrecht também estarão na mira dos investigadores.

Conselheiros do Corinthians e parte das organizadas também têm questionado os valores e exigem uma auditoria nas contas.

Vale lembrar que a relação do Timão com a Odebrecht tem vivido momentos de turbulência. O Corinthians reclama que não recebeu o estádio finalizado, como deveria ser, e que até hoje ele precisa de um ou outro reparo.

Na semana passada um pedaço do teto da entrada principal da arena desabou e o Timão culpa a construtora, um dos principais alvos da Lava Jato.



MaisRecentes

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo