Verdão x WTorre



A cada dia que passa piora a relação entre Palmeiras e WTorre. A direção do clube está indignada com a construtora responsável pela construção do Allianz Parque, que não consegue dar um jeito no gramado do estádio.

A grama já foi alvo de muita polêmica no ano passado, tanto que acabou trocada em dezembro. Mas como a nova ainda não está em ordem pelo menos a estreia do Verdão no Paulista será no Pacaembu, dia 4, contra o São Bento.

Dirigentes do Palestra têm dito que o Allianz Parque é do Verdão ou deveria ser pelo menos nos dias de jogos oficiais, mas que a obrigação de deixar o gramado e os vestiários em ordem é da WTorre, que não estaria cumprindo o acordo.

Reclamam ainda que a WTorre começa a priorizar shows no lugar dos jogos e que Iron Maiden e Coldplay devem tirar o Palmeiras do estádio em duas oportunidades, o que o clube acha um absurdo. E as multas que o Verdão deveria receber da construtora por atuar fora de casa não têm sido pagas.

Para piorar, a cúpula da WTorre também está cada vez mais indignada com a diretoria palmeirense e reclama que ela está jogando para a galera, manchando a imagem da empresa. Alega que é credora do Verdão, que teria dado calote ao não pagar os custos de manutenção do estádio em dias de jogos oficiais e também ao dar o cano em três amistosos realizados na arena.

Segundo as duas partes é cada vez menor a chance de um acordo amigável, o que tem deixado a Allianz, que comprou os direitos de nomear o estádio, extremamente irritada. Ela acha que sofre danos de imagem por conta do imbróglio. Não por acaso exige explicações tanto da WTorre quanto do Verdão. Alega que está pagando em dia os R$ 300 milhões, que têm de ser quitados em 20 anos, mas que o litígio tem sujado a imagem do estádio. Não será surpresa se ela própria também entrar na Justiça… A coisa ferve pelos lados do Palestra. Ou melhor, do Allianz Parque.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo