Pressão no Timão



Conselheiros e torcedores corintianos têm reclamado muito do início do ano do time. Seguem inconformados com o fato de o clube ter perdido quatro de seus titulares e se fragilizado para disputar a Libertadores.

As reclamações contra o presidente Roberto de Andrade, chamado de omisso por muitos, não é pequena. A Gaviões da Fiel, principal organizada do Timão, deve iniciar protestos se a equipe não render o suficiente no torneio continental e se não se reforçar adequadamente até lá.

Já um grupo de conselheiros mostrou forte descontentamento em relação a Edu Gaspar, gerente de futebol, que se ausentou, para descansar, na semana mais turbulenta pelos lados do Parque São Jorge, aquela em que começou a debandada de jogadores. Diz que a direção foi conivente com o sumiço do dirigente.

Também há críticas pelos lados do Corinthians por conta da ausência de representantes do clube em reunião no Uruguai, com forte presença de argentinos e uruguaios, que definiram a criação de uma associação para representa-los junto à Conmebol, em crise depois da prisão de vários de sues cartolas.

Outro ponto de atrito é em relação à venda dos direitos de nomear o estádio, algo que o Corinthians pretendia fazer logo após o Brasileirão, mas por enquanto nada. Andrés Sanchez segue à frente das negociações.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo