Santos x Damião



A polêmica entre Leandro Damião e o Santos tem gerado muita discussão dentro da Vila, já que os próprios dirigentes não se entendem em relação ao caso, mas também no estafe do atleta, que não sabe direito o que fazer e tem batido cabeça até aqui.

A decisão da Justiça que refez o contrato do atacante com o Peixe no último final de semana revoltou o empresário do atleta, Vinicius Prates, que disse que Damião não se reapresentaria na Vila em hipótese alguma. Mas o jogador, que há um ano processou o Santos por conta de atrasos salariais, foi aconselhado por familiares a pegar mais leve nas declarações e buscar uma saída amigável.

Seus assessores estão divididos entre o que ele deve ou não fazer e há quem sugira uma negociação e um acordo que contente os dois lados, o que não é o caso do empresário de Damião, que diz respeitar decisão do Tribunal Superior do Trabalho favorável ao jogador e quer o confronto judicial.

Na Vila o caso também gera muita polêmica. Na segunda da semana passada, ainda antes da virada do ano novo, o presidente Modesto Roma Júnior afirmara que o atacante topara voltar e que o aceitaria de volta de muito bom grado. A declaração revoltou conselheiros e parte da diretoria, para os quais não há clima para o atleta vestir novamente a camisa do Santos.

Damião chegou a dizer que não tem problemas com a nova direção do Peixe, mas com a anterior, que saiu há cerca de um ano. Sua fala, porém, não deixou seu empresário muito satisfeito, não.

Para um grupo de conselheiros o Santos tem que forçar a barra, seguir lutando na Justiça para ter o jogador e depois se desfazer do mesmo.

O problema é que, segundo decisão que havia sido tomada pelo Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, qualquer clube brasileiro que resolvesse contrata-lo teria que desembolsar R$ 200 milhões. Sendo do exterior, mais de quatro vezes o valor. E, cá entre nós, Damião não vale nem perto das cifras mencionadas. A história ainda promete…



  • Dr. Karl

    Acho que o acordo é o melhor caminho para as duas partes, porque o Santos pode tomar um prejuízo astronômico e o Damião não vai conseguir nada enquanto a ação na justiça não for encerada.
    Se fecharem algum acordo rápido, pode ser que ele seja negociado ainda neste mês.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo