O drama santista



Sem dinheiro em caixa e sem a vaga na Libertadores, que poderia lhe garantir mais espaço na mídia e novos contratos comerciais, o Santos acredita que perderá pelo menos dois de seus principais jogadores para a temporada do ano que vem.

Geuvânio já foi sondado pelo futebol chinês, mas a diretoria do Peixe pretende mantê-lo até pelo menos a metade de 2016. Lucas Lima e Gabriel, o Gabigol, também foram sondados pelo exterior e podem parar no futebol alemão, enquanto a permanência de Marquinhos Gabriel, cujos direitos pertencem ao futebol árabe, está sendo definida agora.

Com receio de uma debandada de atletas, a ordem é olhar para a base e encontrar nela substitutos. Para o lugar de Lucas Lima, por exemplo, haveria quatro opções, mas a mais mencionada é Vítor Bueno, emprestado pelo Botafogo de Ribeirão Preto até o final do Estadual. Tem sido muito elogiado na Vila.

O discurso oficial é que o time será mantido para 2016, mas a prática parece diferente, ainda mais com o assédio de equipes do exterior e com a necessidade de o Santos fazer caixa.

Não tivesse aberto mão do Brasileirão faltando três rodadas para o final do torneio, deixando caminho livre para São Paulo ou Internacional ficar com a vaga na Libertadores, a história poderia ser outra. Mas Dorival Júnior e a diretoria preferiram apostar todas as fichas na final da Copa do Brasil diante do Palmeiras e o resultado todos nós vimos. O título e o direito de disputar o torneio sul-americano acabaram ficando com o Verdão.



MaisRecentes

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo