Sarney na presidência



Fernando Sarney, filho de José Sarney, e novo integrante da Conmebol, a Confederação Sul-Americana de Futebol, no Comitê Executivo da Fifa, pretende usar o posto e a importância que ganhou dentro da própria CBF depois da prisão de José Maria Marin, em maio, para postular a presidência da entidade em 2019.

Um dos vices da confederação, o político é bem próximo de Marco Polo Del Nero, que deixou o posto na Fifa porque desde a detenção de Marin, seu vice mais velho, na Suíça, não sai mais do Brasil.

Oficialmente o argumento para não ir mais ao exterior é que quer se dedicar em tempo integral ao futebol brasileiro depois dos 7 a 1 contra a Alemanha. Mas após o fiasco chegou a sair do país, tanto que em maio, quando Marin foi preso, estava com ele em Zurique, mas voltou correndo ao Brasil, de onde não mais saiu.

Del Nero tem dido que quer mais um mandato, mas Fernando Sarney já comentou com interlocutores que agora pretende se dedicar com mais afinco ao futebol e que tem a intenção de suceder Del Nero, ocupando seu lugar depois da Copa da Rússia.

Dos quatro vices da CBF o único que não se dá com o atual presidente, cujo mandato termina em 2019, é Delfim Peixoto, de Santa Catarina, outro postulante a sucede-lo na entidade.

Fernando Sarney, muito amigo do atual mandatário, trabalha nos bastidores para esvaziar a CPI do Futebol no Congresso, que, pelo andar da carruagem, dizem que vai terminar em pizza. Será?



  • SrBlack

    O Sarney é só uma prova q não adianta mudar o presidente da CBF pois entra outro pior, tem é q mudar o sistema para realmente mudar as coisas.

    • janca

      Sim. O problema é a estrutura que mantém os de sempre no poder e promove a famosa troca do seis por meia dúzia.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo