Vestiário rachado



O São Paulo segue em crise dentro e fora dos gramados e uma das preocupações da cúpula do futebol é que o vestiário do time está rachado, com vários jogadores não falando a mesma língua e Doriva sem comando sobre parte do grupo.

Com Juan Carlos Osorio, colombiano que saiu do Morumbi para comandar a seleção mexicana, a avaliação era de que o clima era um pouco melhor. Apesar das divergências internas já existirem, ele conseguiu dar um mínimo de equilíbrio aos jogadores.

Com Doriva as desavenças continuam, seja em relação ao posicionamento da defesa, seja em relação a quem deve começar jogando no ataque ou mesmo sobre a faixa de capitão, já que muitos não viam em Paulo Henrique Ganso uma boa liderança, até pelo desequilíbrio emocional do atleta.

Enquanto o grupo não se entende, a direção já pensa em outro nome para comandar o São Paulo em 2016 mesmo que consiga vaga para a Libertadores, mas que não onere tanto os cofres do clube, que está mal das pernas. Em termos políticos e econômicos também.



MaisRecentes

O escândalo de Platini



Continue Lendo

Fernando Diniz na berlinda



Continue Lendo

Deuses da Bola



Continue Lendo