Doriva irrita diretoria



A formação extremamente ofensiva, que deixou completamente desguarnecida a já frágil defesa são-paulina, irritou parte da direção e dos conselheiros do São Paulo, para os quais Doriva não e técnico para um time como o do Morumbi.

A avaliação é que ele errou feio ao entrar com três atacantes, achando que poderia dar outra dinâmica ao Tricolor.

Em menos de 25 minutos o time levou três gols do Santos e poderia ter tomado seis.

Os gritos de olé da galera santista começaram ainda no primeiro tempo.

Se não conseguir via Brasileirão vaga para a Libertadores, Doriva, aposta de Carlos Miguel Aidar, que deixou a presidência acusado de uma série de irregularidades, não deve permanecer no cargo para a temporada 2016.

O clima no São Paulo é tão ruim que a postura de Rogério Ceni, que não voltou para o segundo tempo devido a uma suposta contusão, também provocou irritação.

Há conselheiros que avaliam que ele mais atrapalha do que ajuda no vestiário e que acabou deixando ontem Denis na fogueira, apesar de o reserva não ter tomado um gol no segundo tempo, inclusive porque o Santos apenas administrou o resultado.

O clima segue fervendo no Morumbi. E a situação de Doriva, que em cinco jogos como técnico tricolor perdeu três, empatou um e ganhou outro, perdendo 11 pontos em 15 disputados, é pra lá de complicada, inclusive porque o treinador tem dito que o time está mais compactado desde que ele assumiu o cargo? Adaptado? Confesso que não sei a que jogos o treinador tem assistido…



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo