A ameaça de Neymar



O estafe de Neymar está incomodado com as notícias publicadas pela imprensa sobre os negócios do atacante, que teve cerca de R$ 189 milhões bloqueados pela Justiça brasileira.

Os pais do jogador, que são donos das empresas investigadas no processo, negam que Neymar tenha sonegado impostos e se dizem vítimas de perseguição, já que alegam que os pagamentos para a Receita Federal estão rigorosamente em dia.

Assessores do atleta acham que ele deve reagir forte e parar de investir no Brasil, tendo, inclusive, ameaçado fechar o instituto que leva seu nome e cuja sede fica na Praia Grande, litoral sul de São Paulo.

Segundo a Procuradoria o valor sonegado foi de pouco mais de R$ 63 milhões, mas devido a multa e aos juros teria triplicado.

A maior parte do valor deve-se à nebulosa transferência de Neymar do Santos para o Barcelona, também alvo de investigação da Justiça espanhola, já que as duas partes teriam ocultado os verdadeiros valores do negócio, escândalo que chegou a derrubar, inclusive, Sandro Rosell da presidência do clube catalão.

Rosell,v ale lembrar, era muito amigo de Ricardo Teixeira nos tempos em que o dirigente comandava a CBF e ele próprio a Nike no Brasil, principal patrocinadora e fornecedora de material esportivo da Seleção.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo