A TV insatisfeita



Não é de hoje que executivos da Rede Globo reclamam do formato do Brasileirão, disputado em pontos corridos.

Detentora dos direitos de TV do torneio, a emissora acha difícil animar o público e atrair sua atenção sendo que, no que se refere à disputa pelo título, o Corinthians disparou na frente há tempos, tirando muito da emoção do torneio.

Em 2011, com o próprio Corinthians, já fora assim. Em 2012 o mesmo se deu com o Fluminense. E nos dois últimos anos, 2013 e 2014, foi a vez de o Cruzeiro abrir larga vantagem, deixando o torcedor conhecer o campeão rodadas antes do final.

Com o Timão bem à frente do Atlético-MG, o segundo colocado, a Globo tenta chamar atenção para a briga por uma vaga na Libertadores. Mas as três primeiras parecem certas nas mãos de Corinthians, Galo e Grêmio. Resta a quarta, essa sim alvo de disputa interessante, mas que depende também da Sul-Americana.

Resta também a briga para ver quem vai cair, quem vai se safar, que a Globo não acha das mais interessantes. Preferia que a atenção se concentrasse mesmo na parte de cima da tabela.

Insatisfeita, tem apoio de metade dos clubes da Série A que veem com interesse a volta do mata-mata para 2017. É uma ideia que a CBF irá debater e eu, particularmente, espero que não saia do papel. Porque o torcedor entendeu os pontos corridos e hoje presta atenção em cada partida, inclusive no Z-4, sim. A própria reação do Vasco, que vem reagindo bem e pode fazer o milagre de escapar da degola, é assunto de bares e botequins. E no sistema mata-mata já temos várias outras competições, como os Estaduais, a Copa do Brasil, a Libertadores e a Sul-Americana. É bom variar um pouco, não?



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo