A licença de Del Nero



Diante da possibilidade de ser indiciado pelo FBI, a polícia federal norte-americana, nos casos de corrupção que envolvem a Fifa e o futebol mundial, Marco Polo Del Nero prepara sua estratégia de defesa.

Para se defender pode se licenciar da presidência da CBF e escolher o vice que o substituiria no cargo. Renunciando, teria que deixar a vaga para Delfim Peixoto, presidente da Federação de Santa Catarina, com quem não se relaciona bem.

Del Nero tem insistido que é inocente, que não teme as investigações e que não sabia do que José Maria Marin fazia quando presidente da entidade.

Vale lembrar, porém, que Del Nero era o vice mais velho de Marin, os dois viviam lado a lado e em abril Marin assumiu como vice mais velho do próprio Del Nero, pouco antes de ser preso na Suíça sob uma série de acusações, entre as quais recebimento de propina.

Segundo juristas que conversaram com o autor do blog, mesmo que Del Nero seja indiciado nas investigações e sua extradição pedida pelos Estados Unidos, a Justiça brasileira deve mantê-lo no país, onde ficaria seguro.

O presidente da CBF tem evitado viajar ao exterior depois da prisão de Marin e saiu às pressas de Zurique após a detenção de seu vice mais velho, nem participando das eleições presidências da Fifa. Diz, porém, que pode viajar tranquilo para qualquer lugar do mundo. Será?



MaisRecentes

Lucas Lima abalado



Continue Lendo

Rodriguinho fora?



Continue Lendo

A aposta do Santos



Continue Lendo