A CBF e o complô



A CBF está sendo pressionada por pelo menos seis clubes, todos indignados com o nível da arbitragem do Brasileirão.

Já recebeu protestos de Atlético-MG, Flamengo, Fluminense, Joinville, Ponte Preta e Sport.

O mais veemente foi o do Fluminense, ainda revoltado com a falha do bandeirinha Fábio Pereira no jogo contra o Corinthians. Errou ao marcar impedimento contra o time carioca, que perdia por 1 a 0 fora de casa e poderia ter empatado com o Timão.

O Sport ficou indignado com gol irregular do Santos no último domingo. O empate deixou o time pernambucano, que iniciara com tudo a competição mas culpa a arbitragem pela queda na tabela, mais longe do G-4.

A CBF tem argumentado que erros acontecem, que não há complô nem má intenção e que está punindo juízes e bandeirinhas que erram. E tornando públicas as punições para evitar que clubes como o Sport comecem a propagar a tese de complô, que tem afetado a imagem e a credibilidade do campeonato.

A direção do Palmeiras, que chegou a elogiar a arbitragem durante o torneio, tem sido pressionada por conselheiros a também protestar e bater de frente com Marco Polo Del Nero, presidente da CBF que torce para o Verdão.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo