Jorginho em xeque



O vexame do Vasco, que levou de seis do Internacional, deixou em polvorosa diretoria, conselheiros e torcedores do clube.

Eurico Miranda já está sendo contestado em São Januário, pois chegou dizendo que sua volta significava o retorno do respeito ao time carioca e até agora nada. Lanterninha do Brasileiro e com um pé na Série B, tem feito um jogo pior que o outro.

O atual presidente culpa o antecessor, Roberto Dinamite, pela crise atual, dizendo que pegou o Vasco com dívidas enormes, superiores a R$ 400 milhões.

Já demitiu dois treinadores na temporada e dependendo do desempenho do Vasco nesse mês, especialmente na Copa do Brasil, quando pega o São Paulo pelas quartas de final, um terceiro pode cair. Jorginho terá reunião com a direção para explicar os 6 a 0…

O técnico já pediu desculpas públicas a todos, disse que tentou fechar o time depois de sofrer o terceiro gol, lembrando dos 7 a 1 da Alemanha contra o Brasil, mas nada.

Eurico estava inconformado com a postura dos jogadores no início do returno. Acha que estão encolhidos, com medo e fugindo de divididas, sem falar que se recusam a arriscar jogadas mais ousadas, com receio da reação da torcida.

Quer reação imediata e segue proibindo que Jorginho fale em rebaixamento. Mas se continuar jogando assim o Vasco cai. E antes dele, pelo humor da direção, cai o treinador também.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo