Estádios na mira



Depois de investigar suposto superfaturamento das obras da Arena Pernambuco, que pode ter elevado o valor do empréstimo da Odebrecht junto ao BNDES, a Polícia Federal vai mirar os estádios do Corinthians, em São Paulo, Maracanã, no Rio, e Fonte Nova, em Salvador.

Os quatro tiveram custos maiores do que os projetados inicialmente e empréstimos do BNDES, banco público, vale lembrar.

A Polícia Federal quer saber detalhes dos valores cedidos para construção ou reforma das quatro arenas e comparar o orçamento inicial com o custo final.

A Odebrecht, na mira da Operação Lava Jato, é suspeita de ter participado de um esquema de fraude na licitação da Arena Pernambuco, que foi usada para a Copa-2014. A construtora teria tido mais tempo para entregar sua proposta ao governo do que as demais concorrentes.

No caso do Timão, apesar de ser um estádio privado, a construção deu-se graças a benefícios e recursos públicos, numa operação que teve a ajuda do ex-presidente Lula, corintiano fanático e com fortes vínculos com a Odebrecht.

Já no caso do Maracanã a obra, que subiu de preço várias vezes e terminou na casa do R$ 1,2 bilhão, foi toda custeada por dinheiro público.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo