Adeus a Guerrero



Eliminado da Libertadores e sem dinheiro em caixa, o Corinthians se prepara para dar adeus a Guerrero, uma das estrelas da conquista do Mundial de Clubes em 2012.

A diretoria do Timão já avisou representantes do peruano que não há a menor condição de renovar o contrato do jogador nas bases em que eles querem. Só de luvas pedem US$ 6 milhões, pouco mais de R$ 18 milhões, e o Corinthians, se conseguir parceiros para fechar o negócio, agora oferece metade, quando já chegou a se propor a pagar US$ 4 milhões, pouco mais de R$ 12 milhões.

Os salários ficariam na casa dos R$ 500 mil, mas em vez de ter uma parte em direitos de imagem, seria todo pago pela CLT.

Vale lembrar que a diretoria tem atrasado o pagamento dos direitos de imagem e ficou de quitar os de Guerrero até dia 29. Com a eliminação na Libertadores, porém, a situação muda, porque o clube vê suas receitas diminuírem. Se ganhasse o torneio, só em premiação teria mais de R$ 10 milhões a receber.

Internamente a situação anda tensa, com trocas de farpas entre atuais e antigos dirigentes sobre a delicada situação financeira.

Sem recursos em caixa, a ideia é procurar alternativas baratas no mercado, apostar no velho “bom e barato”, que muitas veze é o “ruim e barato”, e saindo atrás de outro atacante para o lugar de Guerrero, cujo contrato vence em 15 de julho.

Outra dor de cabeça é em relação ao estádio. Andrés Sanchez, ex-presidente que virou político e hoje está na Câmara dos Deputados representando o PT, dizia que até fevereiro de 2012 os chamados naming rights seriam vendidos. Por R$ 400 milhões e um período de 20 anos. Até agora, mais de três anos depois, nada.

Para resolver o imbróglio financeiro, especialmente do estádio, foi cogitada a contratação de uma consultoria econômica. O problema, no entanto, é quanto pagar por ela, pois a situação não anda fácil pelo lado do Parque São Jorge. E os jogadores que não têm recebido em dia já ameaçam procurar novos ares.



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo