A Fifa intervém



A CBF já entrou em contato com a Fifa que ficou, caso a confederação achar necessária, de intervir no caso da chamada MP do futebol.

A CBF considera inconstitucional a medida provisória que permite o refinanciamento das dívidas fiscais dos clubes brasileiros, impondo-lhes uma série de contrapartidas, e quer derruba-la no Congresso Nacional.

Para isso conta com apoio da Fifa, que pode soltar uma nota ameaçando punir o futebol brasileiro, excluindo-o de competições internacionais como Copa do Mundo e Libertadores, com o argumento de que a soberania da CBF e das entidades esportivas no país teria sido violada pelo governo.

A MP começa a ser debatida hoje por uma comissão mista de parlamentares. De um lado estão os cartolas, de outro está o Bom Senso F.C., movimento de jogadores que defendem a medida. O relator será o deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ).

Para a CBF é um absurdo o governo querer, com a medida, limitar mandatos dos dirigentes e os gastos dos clubes com o futebol, além de forçar as federações que organizam campeonatos a mudar seus estatutos.

A entidade considera uma intervenção do governo no futebol, o que o Bom Senso rebate, dizendo se tratar de um novo enquadramento dos clubes e suas administrações, que têm de ser mais responsáveis.

A guerra, enfim, começou pra valer em Brasília e, apesar de o governo dizer que não recua e não irá mexer no conteúdo da MP, a CBF insiste em altera-lo. Nem que seja pedindo ajuda da Fifa. Que viria com ameaças, ameaças e mais ameaças.



MaisRecentes

Haja coração!!!



Continue Lendo

Cânticos brasileiros



Continue Lendo

Seleção no divã



Continue Lendo