Todos contra dois



Pelo jeito o Vasco da Gama conseguiu. Tem o apoio de 18 dos 20 clubes da Série A do Brasileiro, que não aceitam mais o atual modelo de divisão de cotas de TV, cujos principais beneficiários são Corinthians e Flamengo.

Eurico Miranda, presidente vascaíno, lidera o grupo dos revoltosos, com forte apoio de Santos, São Paulo e Botafogo, também indignados com a vantagem para os dois clubes com maiores torcidas do Brasil.

O Cruzeiro, bicampeão brasileiro, é um que defende que a produtividade e os resultados em campo sejam considerados também na hora da divisão da grana.

Os 18 times devem apresentar um projeto à Rede Globo em relação às cotas de TV. Uma parte do bolo, provavelmente um terço, embora isso ainda seja alvo de polêmica e a porcentagem não esteja definida, seria dividida igualmente entre os 20 clubes da Série A. Outra parte seria de acordo com a “audiência”, o tamanho da torcida de cada um. E uma terceira, aí sim, levaria em consideração o desempenho em campo.

Corinthians e Flamengo, que defendem a negociação individual dos direitos, querem manter o atual modelo e acham que cada clube deve conversar sobre valores individualmente com a TV.

Antes da negociação ser caso a caso, tinham vantagem Corinthians, Flamengo, Fluminense, Vasco, Palmeiras e São Paulo. Pouco abaixo vinham Santos e Botafogo, que tinham Cruzeiro, Atlético-MG, Inter e Grêmio na cola.

Andrés Sanchez, que comandou o Corinthians até o início de 2012, foi quem ajudou a implodir o Clube dos 13 e, a partir daí, a negociar diretamente com a emissora que detém os direitos de transmissão, fazendo Timão e Flamengo terem vantagem.

Para Eurico Miranda, se a Globo preferir ficar com os dois, os demais têm que fazer barulho. Chegou a ironizar em reunião informal com alguns dos revoltosos que a TV poderia fazer um torneio apenas com Corinthians e Flamengo e o campeonato mesmo seria disputado entre os demais. Exibido futuramente, quem sabe, por outro canal.

Coisa que ainda vai dar pano pra manga…



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo