O desnível do Paulista



O baixíssimo nível técnico das equipes do interior, tirando a Ponte Preta, que está na Série A do Brasileirão, tem preocupado a Federação Paulista de Futebol.

A avaliação da própria entidade é que a fórmula de disputa não é a ideal e que a fase de grupos desperta pouco interesse, com os times grandes passeando no torneio e os pequenos virando saco de pancada.

A diferença de orçamentos entre grandes e pequenos é cada vez maior e o reflexo em campo fica nítido rodada após rodada.

Oficialmente o discurso da federação é que vai tudo bem, obrigado, mas ela já começa a sentir a pressão da Globo, que detém os direitos de transmissão do torneio e tem dificuldades para chamar a atenção do público para jogos sem graça nenhuma.

Nem chegamos à metade da primeira fase e os grandes abriram vantagem significativa em relação aos pequenos. Mesmo atuando, muitas vezes, com jogadores reservas.

Bom que a TV comece a se preocupar com a audiência, porque, como tenho dito aqui há tempos, o formato dos Estaduais tem de ser repensado. E a presença dos grandes em tais torneios também. Ocupam espaço demasiado no calendário e quem paga a conta, que é a TV, começa a protestar. Mudanças à vista, espero.



  • Mario

    mas qual seria a mudança necessaria na opinião da FPF ? seria uma coisa revolucionaria e moderna ou seria outra revolução de 64?

    sera q a Globo esta disposta a parar de exigir q tenha 90 jogos por ano p/ela transmitir e diminuir a carga de jogos dos grandes times?

    Janca , sem falar q a Globo tambem vive nos anos 60 sendo como as federações e os clubes não entende que tem q mudar todo o calendário Brasileiro e sul americano(libertadores e copa sul-americana sendo o ano todo) , reformular o TJD e CBF para moralizar e o povo voltar a confiar no futebol e ai as coisas vão melhorar.

    abrçs e boa semana

    • janca

      De fato a reformulação tem que ser total. Mas na FPF já há quem admita que o campeonato do jeito que está não dá. Ocupa muito tempo do calendário e atrai pouca atenção. Nem como pré-temporada de luxo serve. Abs. e boa semana pra você também

    • O complicado de alterar o calendário da Conmebol é referente à federação argentina – eles não têm interesse nisso.

  • Zico

    Do jeito que está , a TV com certeza está insatisfeita. Não tem público , não é atrativo para os torcedores ou só é atrativo quando novo contratado estréia , nível técnico dos ´´grandes“ cada vez pior , enfim vai perder mercado .
    Não acho que Rio-SP , Sul-Minas seria a solução , pois a maioria hoje está disputando a libertadores consequentemente jogariam com os mesmos times mistos.
    Uma adequação ao calendário europeu seria uma forma de minimizar as perdas durante o brasileiro , maiores oportunidades de pré temporada na europa , e menores perdas de jogadores pra seleção !

    • janca

      Já fui contra adequar o calendário brasileiro ao europeu, mas pouco a pouco fui mudando de ideia. É algo a ser discutido, sim.

  • Reginaldo Rabelo

    A Globo, como sempre, tenta tirar o seu da reta. Anos atrás, com a cumplicidade e trabalho sujo de Andrés Sanchez e Patricia Amorim, a emissora detonou o Clube dos 13 que, além de representar os clubes, cuidava de negociação dos direitos de transmissão.
    Como “paga” aos citados elevou de forma absurda os valores pagos a Corinthians e Flamengo, criando um abismo enorme entre estes e os demais clubes, no pressuposto de que os dois – como sendo os de maior torcida – eram suficientes para atender seus interesses.
    A questão é que vc não pode ter um campeonato disputado por apenas 2 equipes e o reflexo começa a aparecer com a distância quilométrica da capacidade de investimento dos outros clubes.
    É o que alguns estão chamando de “espanhalização” do nosso futebol. Na Espanha, Real e Barça abocanham mais de 60% das quotas de TV e, por isto mesmo, o campeonato Espanhol é cada dia mais desinteressante.
    Muito diferente da Inglaterra – onde hoje temos o campeonato mais disputado – que divide as quotas de TV em duas partes: 1a. parte(50% do bolo) – é dividida igualmente entre todos os participantes(os grandes Manchester’s, Arsenal, Chelsea, Liverpol, recebem exatamente o mesmo valor do QPR, Burnley, etc); 2a. parte(50% do bolo) – é dividida considerando a colocação obtida no campeonato anterior, proporcionalmente a essa colocação. Por isto, o último colocado recebe em torno de 30 milhões de libras por temporada enquanto o campeão tem direito a cerca de 60 milhões de libras. Ou seja, o campeão recebe o dobro do último colocado, enquanto aqui os dois clubes eleitos pela Rede Globo recebem R$ 120 milhões, cada, enquanto o time pequeno de menor quota recebe algo em torno de R$ 5 milhões por ano.
    Aí, meus amigos, acabar com tudo é questão de tempo.

    • Mario

      como se clube dos 13 fosse uma maravilha , se fala muito da espanha , mas na inglaterra nos ultimos anos só deu Manchester , Chelsea e City , só tres times e o ultimo campeão não sendo eles foi o Arsenal em 2005 , na Alemanha só Bayern e Borussia Dortmund , divisão de dinheiro não representa rotatividade de campeões , os clubes precisam é perder a dependência da TV.

      • Zico

        Além da Itália , que parece só existir a Juventus… Entra ano e sai ano e só dá ela!

      • Reginaldo Rabelo

        Em nenhum momento falei em “títulos”, mas em competitividade. O melhor campeonato do mundo é o inglês, onde os times – quaisquer que sejam – têm condições de investir e investem, adquirindo jogadores que nem os nossos clubes que mais recebem dinheiro fazem. Mas, concordo que não é essa maravilha toda, na medida em que “dinheiros” de origens mal explicadas(milionários russos, principes do mundo árabe, milionários americanos, etc) “compram” os times(aí cito: Manchester City, Chelsea, QPR, entre outros). E isto se repete na França(é pelo menos os casos do PSG e do Monaco) e na Espanha(é conhecido o caso do Málaga e, mais recentemente, do Valência).
        Na Alemanha, o Bayern canibaliza os outros times, especialmente o Dortmund(de onde tirou vários jogadores nos últimos anos), e a disputa fica muito desigual.
        Também não elogiei o Clube dos 13, mas com sua extinção perdeu-se a oportunidade de se criar – a partir dos clubes e de sua representação – a grande oportunidade de criar uma Liga Nacional, afastando da gestão do futebol os nefastos CBF e Federações. Quanto ao mais, que eu disse, é questão de esperar para ver, e isto teremos em poucos anos se não houver alteração no panorama.

        • Mario

          logicamente quando vc sita fatores financeiros e competividade tambem não se pode esquecer resultados em campo que resultam em titulos , e a historia mostra um domínio de alguns clubes e não só na espanha , se vc olhar a lista de campeões da Premier Ligue vai ver um super dominio da Manchester United antes mesmo de ser vendido ao grupo americano e só foi ameaçado apos a chegada do povo estranho do Chelsea e do city mesmo com a divisão igualitária do dinheiro .

      • Maximus Voreno

        Opa Mário…

        Calma – lá.

        Na Inglaterra, temos o Liverpool tb. Em um país com dimensões bem menores que a do Brasil.

        Isso tem que se levar em consideração também.

        Vc está pegando apenas a ultima década como exemplo, pois City e Chelsea foram comprados por magnatas malucos…

        • Robson Pacheco

          Maximus amigão….bom te reencontrar por aqui e ter mais um cara que argumenta em vez de agredir os que discordam e que escreve bem…hahaha

          Com relação ao baixo nível do campeonato Paulista, gente, na boa…tá na hora de parar de pôr a culpa em tudo que acontece no mundo na Globo, os clubes que são culpado s, suas administrações desastrosas fizeram com que ficassem dependentes das cotas de TV. Todos já passaram ou vão passar por algum perrengue por conta de dirigentes incompetentes ou mal intencionados ou que se acham donos dos clubes.

          Não pensem que qualquer outra emissora faria diferente, suas grades são de acordo com o que entendem ser o melhor pra SUA audiência. A própria FOX, dona dos direitos de transmissão da Libertadores, por exemplo, montou sua grade de forma que o Corinthians só jogue às quarta- feiras. Todos os outros jogaram ou vão jogar de terça ou quinta-feira.

          O Clube dos 13 nunca fez nada de bom pelos clubes, tanto é que mesmo os clubes que hoje recebem menos que Corinthians e Flamengo, ainda assim recebem mais que antes, quando o Clube dos 13 negociava os direitos de transmissão.

          Não estou dizendo que acho justa a divisão, que fique claro, acredito em meritocracia e entendo que a divisão deveria ser pela ordem de classificação do campeonato, de qualquer forma, tenho certeza de que se Corinthians ou Flamengo não tivessem as maiores cotas, essa discussão nunca existiria, mas enfim.

          Voltando à questão do nível do “Paulistão”, duvido também que a adequação do calendário brasileiro ao Europeu resolvesse alguma coisa, aliás, mesmo o BR, mas não são os jogadores dos times pequenos que eles vêm buscar, são dos grandes.

          • Maximus Voreno

            Opa….. olha quem está por aqui….
            Grande prazer voltar a argumentar com meu amigo Robson…

            Acho que é mais ou menos por ai mesmo mesmo Robson, a Globo sendo uma empresa de “entretenimento”, esta buscando atrações que possam fixar o seu público. E está repassando aos clubes que mais fixam, um valor que ela entende ser o ideal.

            O problema é que o futebol é um produto diferente.

            Você não cria identificação com a “Carminha”, com o “Comendador”, com o “Mezenga” da mesma forma que você se identifica com seu clube de futebol. São paixões e emoções diferentes.

            Mas a Globo tem que entender que a situação do futebol de hoje, é mais ou menos assim:
            Até 2010 o elenco da novela das oito era composto de:
            Antonio Fagundes (Neymar)
            Fernanda Montenegro (Ronaldo…. por causa do Traveco..kkk)
            Roberto Carlos (Tony Ramos)
            Selton Melo (Paulinho)
            Anthony Hopkins (Robinho)
            Chuck Norris (Goleiro Bruno…kkk)
            Raul Cortes (Petkovic)
            Sylvester Stallone (Adriano)
            Tom Hanks (Ganso no auge…kkkk)
            Clint Eastwood (Miranda)
            Denzel Washington (Hernanes)
            Lucas (Jim Carrey)

            E o elenco da Novela hoje é

            Tiririca (Leandro Damião)
            Marquito (Thiago Ribeiro
            Rodela (Maicon)
            E assim por diante……

        • Mario

          Antes do City e Chelsea serem vendidos o Manchester dominava a Premier League só de vez enquanto era ameaçado pelo Arsenal , o Liverpool é um grande clube , mas nunca ganhou a Premier League e faz 25 anos esse ano se não me engano que não ganha o titulo de campeão Ingles .

          • Maximus Voreno

            O Liverpool é o segundo maior campeão inglês… com 18 títulos senão me engano.

            A Premier League que você diz, nada mais é que o campeonato Inglês.

            Agora se você está se referindo ao título da Champions… o Liverpool foi campeão 5 vzs

          • Mario

            como eu disse Liverpool é um grande clube , era o maior campeão com 18 titulos , mas não ganha o Ingles a quase 25 anos e acabou ultrapassado pelo Manchester United.

            e os 4 titulos da champions foram 76-77 , 77-78 , 80-81 e 83-84 a 30 anos atras desde dos anos 90 é um time de segundo escalão em conquistas , em 04-05 estava tomando um coco na cabeça de 3×0 na final contra o Milan , ganhou em um milagre.

          • Maximus Voreno

            Mario,
            O ultimo título da Champions do Liverpool foi na temporada 2004 – 05 onde o mesmo disputou a final do Mundial com o São Paulo.

            Não concordo que seja um time de segundo escalão.
            O Internacional não ganha o brasileiro à muitos anos… nem por isso dizemos que é um time de segundo escalão.
            O mesmo vale para o Palmeiras.

          • Mario

            eu comentei o titulo de 04-05 , q foi um milagre releia o final do outro comentario.

            existem grandes diferenças entre comparar os clubes do Brasil e Inglaterra pois aqui se tinha os estaduais que eram muito fortes e não são mais e na Inglaterra só a Premier é o titulo grande .

            e o Liverpool tem uma fila maior que o Palmeiras e Corinthians tiveram .

          • Maximus Voreno

            Mario,
            Milagre oum não… o fato é que foi campeão.
            se formos falar de jejum… o do Corinthians é muito maior sim.
            Pois o Corinthians só ganhou seu primeiro título brasileiro depois de 90 anos de fundação. … nem por isso era considerado um time de segundo escalão.

          • Mario

            mas naquele tempo os regionais eram grandes campeonatos tanto q o brasileirão só começo a existir nos anos 70 , os regionais foram grandes ate os anos 90 e ninguem ligava para libertadores hj todo a quer e hj pouca gente liga para os regionais , isso é mudanças dos tempos.

          • Maximus Voreno

            Mario,
            Não sei quantos anos vc tem. Mas o campeonato brasileiro existe muito antes dos anos 70.
            Tanto que Santos e Palmeiras são os maiores campeões nacionais com muitas conquistas nesse período.
            Tenho apenas 32 anos… mas sei que os fatos mostram isso… essa história que os regionais eram mais importantes é uma meia verdade. Afinal de contas naquela época oseu times do interior eram fortíssimos….. o que não se repete hoje. Kd o Juventus? Kd a Inter de Limeira? Kd o Guarani?
            A força do interior diminuiu isso é fato.

            Mas nada apaga a força do campeonato nacional do passado. Tanto é que os Campeões normalmente, Santos, Palmeiras, Botafogo… formavam a seleção brasileira.

            O fato dos estaduais serem mais fortes no passado é verdadeiro….
            … mas dizer que era um campeonato mais importante que o nacional, é balela de quem não tinha força pra ganhar algo a nível nacional.

          • Mario

            a claro , desculpa ai eu esqueci que o Palmeiras tem 2 titulos de campeão brasileiro de 1967 , é uma coisa fenomenal , um time ser bi campeão no mesmo ano kkkkkkkkkkkk

            existiam outros campeonatos e torneios antes de 1970 que tinham o valor grande histórico , mas não eram o campeonato brasileiro e nem mundiais de clubes .

          • Maximus Voreno

            Mario,
            Era o formato da época…. Se certo ou errado… é outra coisa mas era o formato.
            reunia as maiores forças na nacionais e internacionais da época.

            Eu não questiono o primeiro mundial do Corinthians… mesmo sabendo que ele não foi classificado via libertadores e mesmo fazendo a final contra um time tb brasileiro…. sabe pq eu não questiono… pq era o formato da época.

            Agora que o Palmeiras é sim campeão nacional nesses anos…. vc pode não concordar, pode ironizar, pode até espernear…. mas o Palmeiras continuará campeão.

            Sabe pq….? Pq era mesmo o time mais forte da época e mostrou isso em campo.

  • carlos roberto pedroso

    pra começar tem que haver um auxilio para os clubes pequenos quando do inicio do paulista, e outra quando vc disputa uma competiçao em que nao ti leva a nada, nao existe investimento, portanto as equipes do interior deveriam ter algum privilegio como tem os grandes, para que empresarios tbém invistam no futebol do interior.

  • carlos roberto pedroso

    pra começar tem que haver um auxilio para os clubes pequenos quando do inicio do paulista, e outra quando vc disputa uma competiçao em que nao ti leva a nada, nao existe investimento, portanto as equipes do interior deveriam ter algum privilegio como tem os grandes, para que empresarios tbém invistam no futebol do interior.

  • carlos roberto pedroso

    pra começar tem que haver um auxilio para os clubes pequenos quando do inicio do paulista, e outra quando vc disputa uma competiçao em que nao ti leva a nada, nao existe investimento, portanto as equipes do interior deveriam ter algum privilegio como tem os grandes, para que empresarios tbém invistam no futebol do interior.

  • carlos roberto pedroso

    pra começar tem que haver um auxilio para os clubes pequenos quando do inicio do paulista, e outra quando vc disputa uma competiçao em que nao ti leva a nada, nao existe investimento, portanto as equipes do interior deveriam ter algum privilegio como tem os grandes, para que empresarios tbém invistam no futebol do interior.

  • carlos roberto pedroso

    pra começar tem que haver um auxilio para os clubes pequenos quando do inicio do paulista, e outra quando vc disputa uma competiçao em que nao ti leva a nada, nao existe investimento, portanto as equipes do interior deveriam ter algum privilegio como tem os grandes, para que empresarios tbém invistam no futebol do interior.

  • Djair

    Com certeza o desnível entre grandes e pequenos no campeonato paulista nunca foi tão grande como neste ano. Tem que se buscar soluções, mas seria uma pena acabar com eles. Com isso vai se matar de vez os times pequenos que ainda revelam jogadores e proporciona lazer aos interioranos. A imprensa, de modo geral, é totalmente contrária aos estaduais, mas não propõe soluções. Penso que a solução seria diminuir o número de times nos estaduais, reduzir despesas (taxa de arbitragem, do antidoping etc) dos times pequenos para que eles possam crescer e não acabar com eles.

  • Kleber Teodoro

    Eu acho que a Rede Globo e a FPF,deveria repassar um pouco mais de verba para a equipes do interior.Assim teriam mais dinheiro pra montar elencos competitivos.

  • Eduardo

    os clubes grandes deveriam criar uma liga brasileira de futebol para organizar as competições independentemente da cbf e criar a copa da liga nacional, substituindo os estaduais fracos e falidos. assim, teríamos 3 competições nacionais importantes: campeonato brasileiro, copa do brasil e copa da liga, todas abrindo vaga pra libertadores e copa sul-americana. além de organizar as competições, através da liga os clubes teriam autonomia própria seriam desobrigados a ceder jogadores pra seleção fora das datas fifa. se livrariam assim do jugo das federações e da cbf.

  • Forasteiro

    A culpa é da Federação que limitou a 28 atletas por time. Os grandes tiveram que inscrever somente seus melhores jogadores e não fazem as experiências que costumavam fazer. Com a menor rotatividade de jogadores, os grandes jogam sempre com jogadores muito superiores, quase sem testar jovens com nível mais parecido com o dos jogadores dos times pequenos.

    Mas a grande culpa é da Globo que boicota patrocinadores dos clubes ao invés de se permitir ser usada para divulgar mais as marcas dos clubes, mesmo os pequenos dentro do estado deles, tornando-os mais atrativos aos patrocinadores. Se os times menores tiverem visibilidade poderão buscar patrocínios maiores e melhorar a estrutura. A própria Globo deveria dividir de maneira minimamente decente os valores que dá aos clubes.

    Ainda me parece ridículo a Confederação e as Federações receberem tanto dinheiro e não investirem nem mesmo em um projeto que cuide dos gramados dos estádios dos times menores que disputam a 1ª divisão dos estaduais, a Copa do Brasil e a 2ª divisão do Brasileiro. Campos bons facilitam o jogo, tornam as partidas mais interessantes, valorizam o produto. Parece-me uma responsabilidade da CBF e Federações investir no seu produto, que é o futebol, as verbas milionárias que foram conseguidas nos últimos 20 anos com patrocínios, vendas de jogos da Seleção brasileira que foram disputados em lugares estranhíssimos, etc.

  • Gil

    ler que a globo reclama da diferença de grandes e pequenos e o mesmo que ouvir o Bim Ladem reclamar de terrorismo!!!… ela e a principal culpada do momento lastimável do futebol nacional com horário inadequado de partidas, calendários cheios, engessamento de regulamentos e o tiro de misericórdia será a espanholização do futebol q já esta sendo feita a passos largos… por isso muitos como eu estão hoje mais focados no futebol europeu…mais precisamente no futebol inglês que e exemplo de como fazer o torcedor se fidelizar ao futebol.

  • ALAN CASTRO

    DEVERIA VOLTAR O TORNEIO RIO-SAO PAULO NO LUGAR DESSE PAULISTAO

  • Rogério

    Bom dia, Janca.

    Realmente os estaduais são poucos atrativos para a maioria dos torcedores visto que a baixa qualidade do campeonato somado com outros campeonatos paralelo, enfraquecem.
    Temos varias questões, campeonatos fracos, ingressos caros, falta de interesse dos times grandes no estatual e por ai vai.
    Ao meu ver os estaduais não são e provavelmente não serão atrativos, acredito que esteja rumando para o fim dos estaduais. Para mim, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores já esta de bom tamanho.

  • eduardo71

    Ontem fiquei brincando com meu filho e as vezes dava uma olhadinha para o fraco jogo dos misto do Soberano contra o Rio Claro que jogou recuado em casa, em um gramado alto para dificultar a fluência do jogo, uma vergonha!
    Não prende a atenção e não lembro de um patrocinador sequer anunciado durante o jogo.
    A globo tem que rever mesmo a fórmula do Paulistinha.

  • Thiago Camara

    Isso é óbvio. Pois 20 times em estadual e com fórmula tão esdrúxula ia dar nisso.

  • Mauricio

    Sou a favor de acabar com os estaduais e aumentar o número de clubes no campeonato brasileiro, aumentaria também o número de times que cai e os que sobem. Começaria o campeonato brasileiro mais cedo, teria mais times pequenos participando tanto da sérei A como da B, dando mais visibilidades para esse times, ganhariam patrocinadores de ponta conseguindo melhorar o faturamento.

  • Simplesmente, Antonio

    O autor esqueceu que o ultimo campeão foi do interior, e os grandes não tão querendo ficar sem nada de novo, e que torcedor gosta de gols, e goleadas são muito bem apreciadas pelo público.

    Não existe um desnivel tecnico abisal entre os grandes e os times do interior que comprometa a audiência, até porque estamos no inicio da temporada e do campeonato, e a grande mídia por interesse proprio, como este artigo, vem trabalhando contra os estaduais que são a essência do futebol brasileiro, e querem estingui-lo ficando com toda as fatias do mercado.

    O Moji-Mirim, como a Ponte Preta, e mesmo o Ituano, Botafogo e São Bento estão fazendo um bom campeonato. Não esqueção que os times de grande torcida não ganharam nada o ano passado, é precisam do titulo paulista para não passarem em branco denovo, mesmo sabendo que dois precisam priorizar o sul-americano.

    Não olhem somente por cima, entenda que estão acontecendo 27 estaduais, aonde milhares de atletas estão participando, e milhões de torcedores espalhados pelo país, com uma distribuição muito maior, promovendo a sustentabilidade dos clubes pequenos, que descobrem craques e movimentam muitas cidades por todo o país. São mais torcedores nos pequenos estádios deixando um pouco de lado o futebol pela TV.

    É muito bom, que também exista espaço para o filho do Eduardo que pode brincar com o
    Pai, e ao mesmo tempo assistiu o São Paulo golear e o Rio Claro e recuparar a alto estima para o proximo confronto poder golear os argentinos como fez com o modesto Danubio, após a goleada no Osasco Audax. O que voces queriam, que o São Paulo enfrentasse o Coritiba, ou o Fluminense antes do jogo da Libertadores?

    Voltem a formula antiga:

    1. Semestre – 5 meses – Campeonatos estaduais, Copa Brasil e “Libertadores”
    2. semestre – 5 meses – Campeonato brasileiro e Copas Estaduais.
    Um meses de ferias um mes de pre-temporada.

    Diminuam para 16 no brasileiro da 1a divisão, 32 na 2a divisão (2 grupos: Norte e Sul) e 64 na 3a divisão (4 grupos: Sul, Sudeste, Nordeste e Norte/Centro-Oeste). Total: 112 times.

  • Simplesmente, Antonio

    Janca,

    Com um curriculo destes, que cobriu varias Copas e escreveu varios livros, incluindo livro infanto-juvenil para o filho do leitor Eduardo que brincou um pouco mais com ele neste domingo. Voce não enxerga o todo da sociedade que distribuir é a melhor forma?

    Pense, é muito bom sim sincronizar o calendário brasileiro com os europeus, principalmente que acabaria com a aberração da “janela de transferencia”, portanto caro articulista, defenda a diminuição do numero de equipes no brasileiro para 16 equipes, porque ainda não está sincronizado, precisa o brasileiro começar no mesmo mes que os europeus, ou seja, no inicio do segundo semestre. Mas para isto teria que ter coragem para enfretar a grande midia que quer todas as fatias do mercado, não deixando nada para as midias regionais.

    Menos 4 equipes no brasileiro para termos os estaduais forte com média de 10 a 16 por campeonato, ou seja, em torno de 350 clubes participando dos estaduais.

    Tire os grandes do estaduais, e eles ficaram sem titulos, pois só existirá os titulos do campeonato brasileiro, Copa Brasil ou Libertadores (3 titulos a disputar). Times de grande torcida precisam dos estaduais para recuperar prestigio.

  • Alex Oliveira

    Estaduais já perderam a graça faz tempo.
    Um formato legal pra seguir é o que está sendo feito no nordeste. Aqui, por exemplo, um torneio com times do SE e Sul seria uma boa.

  • joe LHP

    Esse ano os clubes grandes tiveram tempo de fazer uma pré temporada e a vantagem física de clubes do interior que começam as atividades em novembro acabou, esses times sazonais estão com os dias contados, vai ficar cada vez mais difícil pra esses “catados” e a tendência é que clubes que possuem elencos mantidos há mais tempo tenham bem mais sucesso, pra mim, a solução é criar um calendário que coloque esses clubes pequenos em atividade o ano inteiro e não apenas no estadual, quanto a formula do campeonato, qualquer criança de 5 anos sabe que é uma merda.

  • joe LHP

    Outra coisa tbm, com tanto dinheiro na FPF e não solta grana pra financiar esses times do interior para melhorar os gramados e seus estádios, até o finado Farah dava força pra esses times e se preocupava com os gramados, hj em dia o dinheiro da FPF só financia modelos, dançarinas e outras profissionais pra fazer a alegria da turminha do Viagra.

  • Jonathan

    No meu ponto de vista deveria existir uma mudanca significante, como o proprio Janca disse. O campeonato esta cada vez mais sem “sal”, totalmente previsivel.
    Ja eh do conhecimento de todos que o estadual serve apenas de laboratorio, ninguem leva a serio ate chegar no mata-mata (os 4 grandes). E os pequenos brigam entre si pra saber quem sera a “sensacao” do interior.

    Um formato a ser pensado seria esticar o campeonato ate o meio do ano, fazendo um divisao em 4 grupos: norte, sul, leste e oeste. Cada grupo com times de sua regiao, dando assim mais oportunidade aos clubes menores. Os 4 melhores de cada regiao fazem uma semi final e final, isso trara de volta a rivalidade e muito mais publico ao campeonato.

    O campeao de cada grupo ganha o direito de disputar as quartas de final com Palmeiras, Corinthians, SP e Santos. Onde saira o Campeao Paulista.

    O campeao de cada grupo do interior disputa semi final e final pra sair o campeao do interior.

    Com isso os clubes grandes de SP poderia fazer uma pre temporada muito maior disputando amistosos nacionais e internacionais, trazendo lucro e visibilidade da marca.

  • Maximus Voreno

    Na verdade Janca… não é só o campeonato paulista que está chato. O futebol como um todo está mais chato.

    Note que após a saída do Neymar pouca coisa fascinante sobrou no meio do futebol. Já não produzimos tantos craques assim… até as polemicas, que geravam um baita comentário no meio da semana e alimentavam as torcidas, até elas foram extintas.

    O ultimo campeonato brasileiro, também não foi dos mais animadores.

    A presença do torcedor no estádio
    A violência no futebol
    Craques em campo
    Familias se interessando pelo esporte
    O jogo como um espetáculo

    Enfim… essas questões precisam ser amplamente discutidas.

MaisRecentes

Pela saída de Levir



Continue Lendo

Apoio a Jô



Continue Lendo

Os preços da Seleção



Continue Lendo