O desnível do Paulista



O baixíssimo nível técnico das equipes do interior, tirando a Ponte Preta, que está na Série A do Brasileirão, tem preocupado a Federação Paulista de Futebol.

A avaliação da própria entidade é que a fórmula de disputa não é a ideal e que a fase de grupos desperta pouco interesse, com os times grandes passeando no torneio e os pequenos virando saco de pancada.

A diferença de orçamentos entre grandes e pequenos é cada vez maior e o reflexo em campo fica nítido rodada após rodada.

Oficialmente o discurso da federação é que vai tudo bem, obrigado, mas ela já começa a sentir a pressão da Globo, que detém os direitos de transmissão do torneio e tem dificuldades para chamar a atenção do público para jogos sem graça nenhuma.

Nem chegamos à metade da primeira fase e os grandes abriram vantagem significativa em relação aos pequenos. Mesmo atuando, muitas vezes, com jogadores reservas.

Bom que a TV comece a se preocupar com a audiência, porque, como tenho dito aqui há tempos, o formato dos Estaduais tem de ser repensado. E a presença dos grandes em tais torneios também. Ocupam espaço demasiado no calendário e quem paga a conta, que é a TV, começa a protestar. Mudanças à vista, espero.



MaisRecentes

Haja coração!!!



Continue Lendo

Cânticos brasileiros



Continue Lendo

Seleção no divã



Continue Lendo