Baile corintiano



O Timão literalmente atropelou o São Paulo na Arena Corinthians, em Itaquera. Fez valer o mando de campo e não deu chance ao Tricolor.

Com Tite, o time ganhou outra cara, não tem nada a ver com o de Mano Menezes em 2014. Muito forte na defesa, não deixava o rival se aproximar de sua área. Dominou o meio-campo e criou as chances necessárias para chegar à vitória.

Contou, claro, com as deficiências da defesa são-paulina e com a falta de um esquema tático do adversário.

Não de hoje, aliás, Muricy Ramalho não consegue fazer o São Paulo jogar. O Tricolor, que sequer ameaçou o gol corintiano, continua um apanhado de jogadores. Esquema, que é bom, nada.

O que vimos em Itaquera foi um baile corintiano. Não por acaso a torcida já gritava olé antes da metade do segundo tempo. E o São Paulo, estático e nervoso em campo, apenas assistia ao adversário jogar.

No Morumbi será diferente? É até possível, mas a seguir assim… Inclusive porque, ao contrário da Arena Corinthians, o estádio do São Paulo está longe de ser um caldeirão. Continua frio e distante.

Mas até o jogo de volta temos tempo. Cada equipe ainda faz dois jogos antes das partidas de volta nessa fase de grupos.



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo