Oposição na Fifa



Dificilmente, mas dificilmente mesmo Joseph Blatter deixará de ganhar novo mandato como presidente da Fifa nas eleições de 29 de maio. Tem o colégio eleitoral _leia-se Comitê Executivo, que dá as cartas na entidade_ nas mãos.

Mas é salutar ver o crescimento do número de oposicionistas que apareceram, entre eles Michael van Praag, presidente da federação holandesa, e Luís Figo, ex-jogador de Portugal, um dos mais renomados da história do país.

São vozes que não devem se calar e mostrar ao mundo que a credibilidade da entidade vai de mal a pior, não só pelos protestos que vimos no Brasil, que eram mais contra os descalabros na gestão pública no país do que qualquer outra coisa, mas principalmente pelo escândalo que marcou a eleição do Qatar para sede da Copa de 2022.

Mas continuo achando que o caldeirão só irá ferver de verdade se os patrocinadores, que enchem a Fifa de grana, começarem a abrir a boca. A questionar a entidade e exigir transparência de fato, não relatórios escondidos e uma administração eternamente sob suspeita.

No caso do Qatar, cinco empresas que patrocinariam o Mundial voltaram atrás e isso por si só tem um peso. Significa alguma coisa.

É pelo bolso que Blatter e Cia. podem ser pegos, até porque mexem com dinheiro que não é deles, é do futebol mundial. Mas “administrado” por um grupo fechadinho, fechadinho, que se acha dono da bola. E infelizmente talvez seja mesmo…



  • Marcel Zanini

    Janca,

    Sabe dizer os nomes dessas 5 empresas que deram para trás no patrocínio a copa no Qatar?

    Abraço.

    • janca

      Posso apurar. A notícia veio de um ex-integrante da própria candidatura do Qatar e do trabalho que o país já está fazendo para começar a Copa. Mas não são, claro, os grandes patrocinadores e parceiros comerciais da Fifa. Abs. e desde já um bom final de semana pra você

  • Mario

    mas já li por ai q Figo teria a “simpatia” do Platini q não pode se candidatar senão Blatter solta os podres dele e o Michael van Praag disse que deseja aumentar o número de participantes da Copa do Mundo ,, quer dizer q nem um dos dois começa bem .

    sem falar q para se candidatar a presidencia da FIFA precisa de apoio de cinco federações o q parece pouco , mas não é facil ,a eleição da FIFA é viciada igual acontece aqui no brasil.

    acho q mesmo com a perda de patrocinadores o Blatter continuaria agarrado ao cargo , a unica chance de mudanças seria a UEFA romper com a FIFA , mas o Platini tem o rabo presso possivelmente por causa da copa no Qatar(PSG) ou se alguma policia de algum governo prende-se a cúpula da FIFA por alguma corrupção , mas mesmo assim seria dificil , basta ver q a mafia dos ingressos na copa já caiu no esquecimento .

    • janca

      Concordo. Nenhum dos dois começa bem, mas não é por ter simpatia do Platini, que também tem mil coisas a explicar, que devemos achincalhar a candidatura do Figo. Não que você esteja fazendo isso. Mas concordo que não começam bem. Lançar candidatura é difícil, ainda mais tendo o aval de apenas cinco federações. Isso acho importante. Facilita que haja candidaturas, mas o colégio eleitoral é fechado e viciado, diria eu. Depende do poder. Até por isso duvido que o Blatter saia. Tem tudo pra conseguir mais um mandato. Tudo. Abs.

      • Marçal

        Não tenha duvidas, que 10 a 12 clubes mandam na Fifa. É muito dinheiro de origens várias(licitas e ilicitas) e para esses poderosos nada precisa mudar.
        Não é voto de federaçoes africanas, ou até sul-americanas, que vai mudar alguma coisa. O poder economico das “máfias” é que dá as cartas.

        • janca

          Mas os clubes não mandam na Fifa… E os mercados ditos periféricos têm seu peso, sim, inclusive nos escândalos que temos visto por aí.

      • Mario

        tem razão , mas temos q ver qual sera o posição dos empresários donos de direitos de jogadores que estão com medo de perder sua liberdade e se vão procurar apoiar essas novas vozes .
        abrçs e bom FDS

        • janca

          Verdade. Bom final de semana pra você também, João

  • Marçal

    Esse fracionamento da oposição é muito favoravel aos atuais donos do poder na Fifa, mas pode contribuir para que mais vozes mostrem seu descontentamento com a gestão e com os métodos arcaicos e pouco transparentes da entidade.
    Acredito que uma mudança radical na Fifa, só acontecerá se um europeu, por exemplo o presidente da federação alemã, tiver chances de ser eleito, mas parece que isso não interessa muito a espanhóis, italianos e ingleses principalmente, que atualmente mandam no futebol mundial com seu poder economico e não há motivos para eles, para que se mude alguma coisa.
    Verdadeiros oceanos de dinheiro circulam em dez ou doze clubes europeus, vindos de muitas partes, com origens licitas, mas na maioria ilicitas e não seria positivo e rentavel para os detentores desses capitais, mudanças profundas. Tudo vai continuar como está!

    • janca

      Hoje não é a Europa que domina o jogo. Desde os tempos do Havelange outros mercados passaram a ter poder também. E duvido que agora alguém tire o suíço de lá… Abs.

      • Marçal

        Se outros continentes tivessem voz na Fifa, já teriam eleito alguem de fora da Europa.Tem voto, mas candidatos mesmo, só europeus, porque a força economica do futebol está lá, e essa força vem dos clubes.
        Voce sabe tanto quanto eu(ou muito mais, com certeza!) que a dinheirama que gira o futebol europeu é de grande maioria ilicita, com transaçoes bastante suspeitas. Roman Abramovich e outros não são santos e esse dinheiro é o que manda na Fifa, fora é claro os acordos para realização da Copa em paises de terceiro mundo, como Africa e Brasil, onde a corrupçao e desvios, enriqueceram muita gente.

        • janca

          E João Havelange era o quê? Europeu?

          • Marçal

            Voltou lá em 1500, e J.H só foi eleito porque fazia parte da curriola e nada mudou, muito pelo contrário, foi mais que provado que roubou, ajudou a roubar e encobriu quem roubou.
            JH, foi um homem de dois papeis: Inocente util para os baroes da Fifa manipularem, mas aceitou o papel para tirar proveito próprio.E muito!

  • Marçal

    A marca de hamburguer mais famosa do mundo, de origem americana, parece vai retirar seu patrocinio, mas acho que se trata mais de reflexo de uma retração mundial no consumo de seus produtos, que propriamente dito algo relacionado a gestão da entidade.

    • janca

      A Coca-Cola já exigiu mais transparência da Fifa em relação ao Qatar-2022. Mas também tem interesse de que a Copa vá para os Estados Unidos… De qualquer forma é um bom sinal. Embora ainda muito tímido.

      • alessandro mendes

        mac donalds, coca-cola estão metendo o pé da FIFA ! tem mais uma outra empresa que tb saiu ou vai sair , acho que é do ramo de seguros. ninguém quer ligar sua imagem com máfia de ingressos, corrupção. essas marcas citadas faturam bilhões / ano para se expor sem necessidade.

        falam que o macdonalds continua-ra com o COI e deixara a fifa.

        • janca

          Mas nem um nem outra que você citou saiu. O que elas começam a fazer é pressionar um pouco a entidade. Ainda mais com a polêmica vitória do Qatar…

  • alessandro mendes

    janca, sei que a coluna é sobre outro assunto, porém o que está sendo comentado é a nova nota emitida por fla x flu , contra a fereração do rj.

    tenho visto muitos torcedores do vasco comemorando como isso fosse uma vitoria do eurico contra os outros clubes.

    fiz uma conta rapida e o flamengo vai arrecadar com patrocinios + tv+ ST um valor em torno de R$ 230 MM no ano, isso sem contar premiações com possível titulo, venda de ingressos etc.

    me diga oq o vascaino está comemorando, poís eles terão uma arrecadação pouco superior ( contando pra cima ) de 50% do Flamengo.

    como pode um time que na decada de 90 foi referência em titulos, hj se transformou em um clube que tem como gloria ganhar uma partida do rival ?

    • janca

      Interessante tudo isso acontecendo no primeiro Estadual do Rio pós-volta de Eurico Miranda, que tem força na federação. Mais que Flamengo e Fluminense.

      • alessandro mendes

        o único lugar que ele ainda tem representatividade é na federação. não gosto de boicote, sendo que seria legal que fla x flu deixarem no ar para que seus torcedores não fosse aos jogos? quanto é 10% de R$ 0,00 ??? imagine o prejuizo da federação, globo ( imagem do produto)…. se os dois fizessem a final do estadual seria perfeito… final em volta redonda com o estádio vazio !!!

        poderia o clube pedir para jogar com os portões fechados, tendo somente despesas com o aluguel, trio de arbitragem entre outras pequenas coisas ?

        seria perfeito !!! ano passado o unico clube que deu boas rendas nos jogos foi o Flamengo, onde a federação pega 10% da renda bruta dos jogos.

  • Victor Dunstan

    Fala Janca…interessante observar que Figo é amigão do empresário português Jorge Mendes,logo um dos inúmeros empresários descontentes com a Fifa

MaisRecentes

Oposição santista



Continue Lendo

Santos em SP



Continue Lendo

Fuga de patrocínio



Continue Lendo