Naming rights, não



Até o candidato da situação à presidência do Corinthians, Roberto de Andrade, pelo jeito não crê mais na venda “tão acelerada” do direito de nomear o novo estádio do clube em Itaquera.

Ele dizia que, para o bem ou para o mal, teria uma resposta dos Emirados Árabes antes do final do ano passado sobre a venda dos chamados “naming rights”. Agora, porém, seus colaboradores apenas lamentam que a resposta não veio. Nem sim, nem não.

Com isso, o candidato não vê muita chance de o negócio ser fechado antes das eleições presidenciais, que acontecem em fevereiro.

A novidade, porém, ganhe situação ou oposição, é que deverá ser nomeado um novo grupo para negociar os direitos, ficando Andrés Sanchez, que havia prometido vende-los até fevereiro de 2012, de lado.

O ex-presidente corintiano deve mesmo se preocupar com seu mandato na Câmara, como deputado federal mais votado que foi pelo PT em São Paulo. Porque, pelo jeito, naming rights agora não. A não ser que venha um grande surpresa por aí… O que eu, particularmente, não acredito, embora possa queimar minha língua, por que não?



MaisRecentes

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo