O trunfo do Verdão



O Palmeiras inicia a temporada de 2015 tendo acertado contratações pontuais, como o lateral Lucas, ex-Botafogo, os volantes Amaral, Andrei e Gabriel, ex-Goiás, América-MG e Botafogo, respectivamente, o atacante Leandro Pereira, ex-Chapecoense, e o zagueiro Vitor Hugo, ex-América-MG.

Não apresentou nenhum nome de peso, exceto o veterano Zé Roberto, um baita jogador, mas, na sua ida ao mercado, tinha um trunfo que pode fazer a diferença para o jogador. Passou a pagar salários rigorosamente em dia, ou seja, tornou-se bom pagador, o que deveria ser a regra, embora ainda seja exceção no mundo do futebol.

Mesmo em São Paulo, no ano que passou, o Santos atrasou e muito o pagamento de salários e direitos de imagem, tanto que há jogadores no time da Vila que não querem seguir por lá por conta dos atrasos nos vencimentos. Os poderosos Corinthians e São Paulo, que enfrentam problemas de caixa, também foram questionados por atletas que reclamavam de atrasos.

No Rio, não pagar em dia é moda. Foi assim com Botafogo, que chegou a atrasar mais de um semestre de pagamento de direitos de imagem, Fluminense, que viu Fred cobrar publicamente a diretoria no final do campeonato, e Vasco, então nas mãos de Roberto Dinamite e disputando a Série B. A exceção, pelo menos no final do ano, foi o Flamengo, que assim como o Palmeiras tenta se firmar no mercado como bom pagador. É algo que pode fazer a diferença. Se bem que temos que ver até quando… Gato escaldado, afinal, tem medo de água fria, não?



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo