A batalha por Dudu



A direção do Corinthians anda irritadíssima com Carlos Miguel Aidar e a cúpula são-paulina. Considera que o Tricolor paulista atravessou as negociações do Timão para contratar Dudu do Dínamo de Kiev. Mesmo assim, ainda não desistiu do atleta e chegou a apresentar nova proposta no final de semana para trazê-lo ao Parque São Jorge.

Já o São Paulo não se conforma com a postura dos empresários de Dudu, que estariam querendo vê-lo no Corinthians e dificultando para o time do Morumbi, que há dias decidiu conversar diretamente com os ucranianos.

Com problemas em caixa, o Timão está com dificuldades para arrumar recursos para pagar os R$ 13 milhões para ter os desejados 60% dos direitos de Dudu. Tinha proposto acertar o pagamento em oito meses e no final de semana chegou a propor quita-lo em sete.

O São Paulo, por sua vez, oferecera R$ 11 milhões por 50% dos direitos do atleta, mas agora estaria disposto a pagar o valor em quatro e não mais cinco meses, o que teria contentado a direção do Dínamo.

Para dirigentes do Corinthians, com Alexandre Pato, Alan Kardec e Luis Fabiano, entre outros, o São Paulo não precisaria se preocupar tanto com o ataque como o próprio Timão, cujo setor ofensivo preocupa desde a passagem anterior de Tite. Acham que o Tricolor só entrou na jogada depois que o Corinthians se aproximou de Dudu, que estaria disposto a jogar no Timão.

O São Paulo nega e diz que seu interesse era anterior. E que precisa melhorar o ataque para a Libertadores, pois Osvaldo e Ademilson jogaram menos do que o esperado na temporada passada.

Seja como for não é o primeiro “coirmão” com o qual o São Paulo se desentende. O Palmeiras, que perdeu Alan Kardec para o Morumbi, que o diga, embora tenha deixado escapar o atacante por incompetência de seus dirigentes na negociação.

Vale lembrar que, se o Corinthians tem problemas em caixa (e tem), o São Paulo não enfrenta situação muito melhor não. Sua crise financeira, aliás, ficou escancarada no rompimento de Aidar e Juvenal Juvêncio, presidente que antecedeu o primeiro no Morumbi.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo