A saída é a base



Com o fim da parceria entre Unimed e Fluminense, bola cantada já há algum tempo, o futebol do Rio deveria se concentrar na base e pensar prioritariamente na formação de craques para o futuro.

O Flamengo, com uma dívida enorme, o Botafogo, que em 2013 nem pagar salários conseguia e caiu para a Série B, e o Vasco, muito mal gerido por Roberto Dinamite e agora de volta às mãos de Eurico Miranda, estão no sufoco e precisam começar a pensar com mais carinho em se transformar em celeiros de grandes jogadores. Como foram no passado. Afinal não há saída mágica nem imediata.

Aos três junta-se o quarto grande do Rio, o Fluminense, que estaria com uma dívida superior a R$ 400 milhões e agora não conta com aportes da Unimed, que teriam ultrapassado os R$ 70 milhões no ano que está terminando.

Dificilmente conseguirá um parceiro como a empresa de planos de saúde, terá que rever contratos e salários, voltar ao “mundo real” e prestar mais atenção na base, como tenho dito há tempos também, especialmente porque, como acontece com o Santos, ela até que é bem trabalhada e pode ser a saída para o médio e longo prazo.

Olhar para a base, aliás, não deve ser prioridade só para os times do Rio, mas para o futebol brasileiro como um todo, especialmente depois dos 7 a 1 que mostraram que não somos mais o país da bola. Pelo menos não o da bola de futebol. Não dá para deixar a base tomada por empresários, que fazem dela o que bem entendem, só se preocupam em faturar e mandar os jovens talentos ao exterior o mais rapidamente possível. Um assunto que deveria estar sendo discutido por toda a comunidade do futebol, mas não está. Ela parece preferir mendigar mais uma grana para o governo e, no caso de clubes e dirigentes, rolar as dívidas até não poder mais. E fazer novas dívidas e novas dívidas e novas dívidas.

Aproveito para desejar boas festas a todos que acompanharam o blog também em 2014 e um feliz 2015, com muita saúde, paz e alegria. Volto a postar em 5 de janeiro. Abraço a todos, João Carlos



  • Victor Dunstan

    Fala Janca…não é só no RJ não…santos ta devendo jogadores,corinthians so pro Ralf são + de 2milhões…muitos esperando a aprovação da lei que anistia muitas das dividas…a dúvida que persiste é se a Caixa vai ou ñ retirar os patrocinios…ai a casa cai de vez!!!

    • Mario

      a caixa vai continuar no futebol , basta ver as noticias q o Cruzeiro vai ser patrocinado por ela em 2015.
      abrçs e boas festas

      • janca

        Também acho que continua. Pelo menos a tendência é essa, apesar das mudanças na política econômica do governo. Abs.

    • janca

      Mas a situação dos clubes do Rio ainda é pior que a dos de São Paulo. Seja como for acho que o futebol brasileiro tem que olhar com mais carinho para a base, inclusive porque perdeu o papel de protagonista. Vivemos um período complicado. Como disse não somos mais o país da bola. Pelo menos não o da bola de futebol. Abs. e boas festas, Janca

  • Mario

    concordo , mas a base tem q ser uma das saidas , o futebol precisa uma serie de medidas para as coisas melhorarem e não ficar empurrando os problemas com a bariga , como calendário , reformulação dos estaduais , quebrar monopolio da tv ou pelo menos aumentar e mudar as datas e horarios dos jogos para poder transmitir mais .

    sem falar q precisa reformular a base ,voltar a ter peneiras sem indicação de empresários e cartolas, cortar as asas dos staff dos jogadores q se acham o novo “Pele” e fazer os tecnicos do time principal aceitar a trabalhar com jogadores da base e treiná-los para poderem jogar no time principal.

    os “grandes” tecnicos brasileiros só querem jogador pronto , ir lá pegar no pê do jogador para apreender como o Tele fez com o Cafu ninguem quer , sem falar q muitos queimam os meninos para não ter q usar.

    Janca abrçs , boas festas e um feliz 2015

    • janca

      Sem dúvida o futebol precisa não só da base, mas de uma série de reformulações e discussões, entre elas calendário, Estaduais e outras mais. Abs. e boas festas também, um ótimo 2015, Janca

  • Zico

    Vejo um sério problema em tudo que postou ! Faltam craques!! CRAQUES MESMO !! Que desequilibram .. Adriano (não é craque mas desequilibrava) , Kaká , Alex ,Ronaldinhos e um pouco mais velho o Rivaldo . De lá pra cá somente Neymar que na minha opinião não é craque .
    Alguns times formam bons jogadores que não são aproveitados , caso do Corinthians e fluminenC , outros exageram e muito quando o moleque surge , caso do santos que acha que revelou o ´´craque“ Robinho, mas não passa de um jogador comum. Aí sempre vem com a história de meninos da vila , casos de Vitor Andrade , Jean Chera , citadini e outros…
    O que realmente tem que acabar são as indicações para peneiras , filhos de ex jogadores privilegiados , e uma reformulação da base com TREINADORES e grandes ex atletas ajudando a formação dos moleques !
    Vejo a base ridícula do FLA , que o último bom jogador revelado foi Renato Augusto . O único que tem talento da safra da copa SP é o goleiro Cesar , pois o resto não salva ninguém!!
    Eles sobem achando que sabem tudo , cheio de marra e com padrinhos fortes caso de Bebeto e Alcindo.. Pra próxima copa SP não vi NINGUÉM que possa despontar .

    • janca

      Até por conta de tudo isso a base precisa ser trabalhada com mais atenção.

  • WAGNER

    SÓ PASSEI PARA DESEJAR UM FELIZ 2015! ABRAÇO

    • janca

      Pra você também. Um excelente 2015. Grande abraço, Janca

  • Robert

    Janca, o Flu tem base forte de xerem, ex: zagueirao marlon já é realidade e hj titular indiscutível. Mas o Flu sempre foi bom comprador. Muitos anos atrás, antes da unimed existir, e talvez antes de vc nascer, este Fluminense cruzou a ponte aérea, adentrou o pq são Jorge e de lá retirou o maior ídolo jamais formado na base corintiana: um canhoto chamado Rival. O resto é história. Feliz 2015 e parabéns pelo blog.

    • janca

      Feliz 2015 pra você também, Robert. Grande abraço, Janca

  • Rafael

    Olá Janca. A situação do futebol carioca realmente é muito ruim. O Botafogo está em uma situação tão crítica que não me surpreendiria se fechasse as portas. O Vasco trouxe de volta o Eurico que fez do clube o seu feudo, certamente está em péssimas mãos. O Fluminense perdeu a Unimed e agora terá que aprender a caminhar comas próprias pernas, antes da Unimed a realidade do Fluminense era a terceira divisão, creio que dias terríveis virão para o tricolor. O único clube do Rio bem administrado e que tem um futuro bom pela frente é o Flamengo. Aos poucos essa diretoria está fazendo um saneamento nas contas do clube (paga em dia, inclusive os impostos), os contratos de TV são os mais atrativos e os futuros patrocínios também serão os melhores. O Flamengo ainda não tem um plantel para disputar o brasileirão com chances de título mas acertou na contratação do Marcelo. Dá pra montar um bom time titular: Paulo Vitor, Leo Moura, Samir, Wallace, Anderson Pico, Cáceres, Canteros, Marcelo Cirino, Everton, Gabriel e Eduardo da Silva.

  • Cleibsom Carlos

    Os clubes só vão olhar para a base com mais atenção se a Dilma vetar o projeto de refinanciamento de suas dívidas, aquele que os deputados aprovaram na calada da noite. Enquanto a torneira do dinheiro público não secar e os dirigentes não forem penalizados, nada mudará! E aí, você sabe se a presidenta vetou a mamata, Janca?

    • janca

      Por enquanto o governo está apenas observando os lances… E com o novo ministro a coisa tende a piorar para o esporte. Os atletas não gostaram nada dele, mas a CBF, cuja cúpula de boba não tem nada, já tenta uma aproximação.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo