Mistão contra o Palmeiras



Desde que surgiu a notícia de que o Atlético-PR poderia colocar time misto contra o Palmeiras a imprensa baiana (e parte da paulista também) ficou revoltada, vendo um complô para favorecer o Verdão e rebaixar Vitória e Bahia.

A discussão, seja qual for o time que Claudinei Oliveira colocar em campo domingo, é válida. Teria o Atlético direito de botar uma equipe mista, o que acabaria favorecendo o Palmeiras, que precisa de uma vitória simples para escapar da degola, rebaixando Vitória e Bahia?

Confesso que não tenho uma posição definida sobre o caso. Ontem até escutei o jornalista Milton Neves dizendo que se o Atlético fizer isso seria uma sacanagem e o STJD deveria se mobilizar em vez de ficar com picuinhas com Fernando Prass, goleiro do Palmeiras que disse já ter recebido mala branca no futebol. Sobre as picuinhas com Prass, concordo com Milton Neves. O que tem de gente querendo aparecer no tribunal… A tal busca pelos holofotes… Chega de hipocrisia, não? Mas e em relação à possibilidade de escalar um time misto, veiculada no início da semana? Aí tenho dúvidas.

Durante o Brasileirão alguns times, inclusive por conta de outros torneios, escalaram “mistões”. E favoreceram A, prejudicando B, C e D. Num campeonato de pontos corridos, afinal de contas, o primeiro jogo vale tanto quanto o último, não?

Entendo, por outro lado, que você perder três pontos na primeira rodada é uma coisa, três na última, quando precisa desesperadamente dos mesmos, outra bem diferente. Até por isso a discussão é válida e o argumento de Milton Neves tem fundamento.

Vários times vão entrar com “mistões” no final de semana apenas para cumprir tabela. O Atlético poderia fazer o mesmo? Se for pensar só em si, por que não? Mas há outros envolvidos e numa rodada decisiva para Palmeiras, Vitória e Bahia. A última. Não haverá tempo de recuperação depois. Ou caem ou ficam. Até por isso acho que o Atlético deveria entrar com o time principal, indo na linha do Milton Neves, mas entendo quem pensa diferente.



  • Zico

    Todo time tem direito a escalar o jogador que quiser . Fato. Porém , neste caso como já houve declarações do presidente citando o imbróglio com FLA X VIT X ATL ..
    Então , fica suspeita a colocação e a forma que os jogadores entrarão em campo !
    Se for como o ICASA contra o BOA , o parmera pode preparar para a série b ..

    • janca

      E salvo engano o ABC, rival do América-RN, entrou com um time misto diante do Bragantino, que assim escapou do rebaixamento para a Série C, não? E o América-RN acabou se afundando…

  • Mario

    Janca , Milton Neves? é serio? tipo o texto é ironico ou sarcástico e eu não entendi?

    Nós brasileiros falamos muito dos cartolas q eles são ruins , mas temos uns jornalistas que se chamados de imprensa Marrom é um super elogio para eles e uma ofensa para imprensa Marrom.

    Se cobramos seriedade dos cartolas , tambem temos q cobrar seriedade dos jornalistas como milton neves , não se pode criar polemicas na base do achismo, tem q ter provas p/falar , não tem fica quieto , depois acontece uma briga de torcidas quando desses times envolvidos se encontrarem e o jornalista finge q não colocou lenha no fogo.

    Se o Atletico paranaense entrar com o time dente de leite é problema dele , cada time tem q pensar em si mesmo na hora de colocar o time em campo , ele não tem q ficar pensando no Palmeiras ou no Vitoria , se um deles cair é por causa da sua pessima adm. durante o ano todo e não na ultima rodada.

    • janca

      O texto não é nem irônico nem sarcástico. Citei o Milton Neves porque ontem ele estava gritando no rádio revoltado com a possibilidade de o Atlético-PR entrar com time misto na última rodada e achei que é uma discussão legítima, concordemos ou não com ele. Inclusive porque o time só volta a jogar, salvo engano, na primeira semana de fevereiro. E num Estadual que nada vale. O jogo de domingo vale muito. Não para o Atlético, ok, mas para Palmeiras, Vitória e Bahia. Só devemos pensar no nosso próprio umbigo? É uma discussão válida.

      • Mario

        cada time tem sim q pensar no proprio umbigo em algumas questões em outras tem q pensar no coletivo ,principalmente time grande , levantar esse tipo de discussão é tirar o foco das pessimas adm dos clubes q estão para cair , depois cai ficam dizendo q caiu por q o Atletico entregou e não por q são pessimos adm .

        sem falar q esta colocando em duvida o carater do tecnico e jogadores q entrarem em campo no domingo , sera q é moral fazer isso com eles ?

        • janca

          Não se trata de contestar caráter de ninguém, ainda mais dos que entrarem em campo. Mas se são reservas é porque os titulares, imaginamos, são melhores e mais qualificados para jogar.

          • Mario

            logico q é questão moral , o objetivo do Milton Neves de levantar essa discussão na midia é para caraterizar q o Atletico esta entregando o jogo usando outras palavras para evitar processos , logo todos os envolvidos estariam em um “esquema” para prejudicar “A” e favorecer “B” , ai vc vai dizer q não coloca em duvida a carreira e a moral dos profiissionais envolvidos no jogo?

          • janca

            O objetivo do Milton Neves eu desconheço, isso é com ele. Mas acho que a questão num campeonato de pontos corridos cabe. Não vejo esquema nenhum, mas se você entra com reservas claro que acaba deixando as coisas teoricamente mais fáceis para seu adversário. Só que outros times já fizeram isso em rodadas anteriores, não para favorecer A ou B e não acho que o intuito aqui tampouco seja favorecer C e prejudicar D ou E no domingo, mas por estar preocupado com o próprio umbigo. Por que em rodadas anteriores pode e agora não? O São Paulo vai poupar jogadores domingo, pois disputa um jogo que não vale nada. Para o Atlético o jogo também não vale nada, mas o Palmeiras vale muito. E interessa Vitória e Bahia. Nesse caso é legítimo poupar jogadores? Essa é a discussão, sem colocar em jogo teorias da conspiração. Poder poupar claro que os paranaenses podem, mas será que devem? Fica a pergunta.

          • Mario

            mas tudo no brasil é questionado e sempre levado para o lado da corrupção pelo povo ,fazer um post da ideia de Milton Neves acaba levando o povo a essa teoria de entrega , antes ia entregar por causa do Coxa , agora vai entregar por causa do vitoria .

            sobre o furacão poupar é um direito dele , ainda mais no futebol brasileiro q cheio de jogos , ele não tem motivo para escalar titulares q podem se machucar , ele pode ate antecipar as ferias e ter uma time muito mais descansado ano q vem , mas tudo tem q ser questionado , não se pode simples mente aceitar a decisão do clube .

            sem falar q o clube q cair vai culpar o outro time e nunca assumir suas falhas e culpas.

          • janca

            E mesmo quem não cair tem que assumir os erros na temporada. Porque escapar na última rodada é fogo… Sinal de que houve muita coisa errada em termos de gestão do futebol. E isso vale para Vitória, Bahia e Palmeiras.

    • Raphael

      Jornalistas sério? Esquece, aqui no Brasil é mais fácil vacas voarem, o clubismo num deixa.

  • Maximus Voreno

    Boa noite,
    Entendo que o Atl. Paranaense está tomando uma decisão legal, mas não moral.
    Nem tudo que é legal é moral. Claro que o Palmeiras é culpado pelos “demônios” do rebaixamento, não é a escalação do Atl. Paranaense que irá exorcizar essas falhas. Mas eu pergunto se fosse o contrário?
    A postura de Pôncio Pilatos (Lavar as mãos) do Atl. Paranaense é deprimente, mostra no mínimo a falta de comprometimento do clube. Ética, Pilantragem, Sacanagem, Omissão? essas coisas vou deixar de lado… mas esse comportamento não é privilégio do Atl. Paranaense, a maioria dos clubes teriam essas postura.

    Parte da culpa é da CBF que tirou os clássicos da ultima rodada, mas o que esperar da CBF né? e já que estamos falando de ética… o que esperar do Marín? ai fica difícil.

    E a mala branca é outro caso onde a legalidade é explicita… mas e a moralidade?

    • janca

      Você vê como se trata de uma discussão válida? Agora em relação à chamada mala branca (até hoje não entendo o porquê de ter esse nome) não vejo problema. Se um time pode dar bicho para seus atletas renderem mais, por que um terceiro interessado não pode fazer o mesmo? Não acho que seja esse o mal do futebol… O que não pode é dar dinheiro para um time perder. Aí muda de figura. Enfim, é o que penso. Abs. e boa sexta pra você, João

      • Maximus Voreno

        Sem dúvida… a discussão é válida sim.

        Sobre a mala branca, eu quero deixar uma comparação.
        Imagina você, dono de uma empresa, onde você paga aos seus colaboradores, seus salários e benefícios. Imagino, que todo empreendedor, ao contratar um funcionário espere dele o melhor, o máximo de seu potencial.
        De repente você consegue um cliente onde, ele diz pagar um “algo mais” caso sua produção seja acelerada. E assim é feito.
        Esse cliente nunca mais faz negócios com sua empresa, por que encontrou outro estabelecimento que lhe entrega na mesma velocidade desejada e por um preço menor.

        Vc teria a certeza de que o profissional da sua empresa, lhe presta o melhor serviço que pode?

        Não seu você… mas eu não teria.

        Entendo o bicho, como um bônus, até por que é um dinheiro proveniente do clube. Mas qualquer coisa externa eu repito: Acho até legal… mas bem imoral.

        Mas respeito a opinião de quem acha o contrário.

        • janca

          Eu sou contra o bicho, seja pago pelo próprio clube ou por um terceiro (no caso, a chamada mala branca). Acho que o jogador já deve receber o suficiente para jogar um bom futebol, esforçar-se ao máximo, não precisar de premiação adicional para render mais. Mas entendo quem a pague… E respeito. Sobre mala branca acho que estão fazendo uma gritaria desnecessária e não é a primeira vez que isso acontece. A gritaria, digo.

      • Maximus Voreno

        Ótima sexta para ti…. abraços.

MaisRecentes

Verdão vai às compras



Continue Lendo

Contas corintianas



Continue Lendo

Timão em 2018



Continue Lendo