Naming rights até dezembro



O candidato da situação, Roberto de Andrade, tem dito que até o mês que vem teremos uma definição dos Emirados Árabes sobre a questão dos naming rights da arena corintiana.

Antes do final do ano o presidente Mário Gobbi espera anunciar a venda do direito de nomear o estádio em Itaquera, cuja negociação foi conduzida por Andrés Sanchez, que inicialmente pretendia fechar negócio até fevereiro de 2012. Andrés viajou diversas vezes aos Emirados, mas depois passou a se dedicar à sua campanha a deputado federal pelo PT-SP. Eleito, começa a trabalhar em Brasília em janeiro.

No Parque São Jorge especula-se que, além de dar nome à arena, a Emirates irá ocupar o espaço que hoje é da Caixa na camisa do time. A informação, porém, não é confirmada nem pela diretoria do Corinthians nem pela companhia de aviação.

Se a resposta dos Emirados for negativa, o clube seguirá negociando com uma empresa do ramo de alimentação e outra do setor bancário.

A primeira parcela pelo estádio terá de ser paga no final do primeiro semestre do ano que vem. O valor é de cerca de R$ 100 milhões e Roberto de Andrade diz que não se trata de situação preocupante, inclusive porque até lá espera contar com o dinheiro dos naming rights. Aguardemos, porque a novela vem de tempos e a economia brasileira enfrenta períodos de turbulência…

Ah! Não se fala mais dos valores envolvidos nas negociações, que inicialmente seriam superiores a R$ 400 milhões por um período de 20 anos, nem mais do tempo de duração do possível contrato.



MaisRecentes

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo

Coronel Nunes de fora



Continue Lendo