Galo na frente



Ontem, quando me perguntaram como via a final da Copa do Brasil, disse que considerava o Atlético favorito, especialmente pelo momento que o time atravessa e pelo embalo na competição com as goleadas épicas contra Corinthians e Flamengo. Fora que o Cruzeiro estava de olho nos dois torneios, a Copa do Brasil e o Brasileirão, em que é quase campeão, mas ainda falta um pouquinho.

Jogando em casa, diante de sua torcida, o Galo venceu o primeiro jogo, 2 a 0, e fez por merecer o resultado. Mas o Cruzeiro, embora em situação mais delicada agora, não pode ser desprezado na partida de volta. Ainda pode surpreender e queimar minha língua.

Para consolo cruzeirense, o São Paulo perdeu dois pontos em casa diante do Internacional e o título do Brasileiro fica cada vez mais próximo de Minas.

Mas o que promete mesmo é o segundo jogo da decisão da Copa do Brasil. Bem mais interessante que os amistosos da Seleção, mesmo com o time jogando bem. Em cinco jogos sob o comando de Dunga nenhum gol tomado. E, felizmente, Thiago Silva não vem jogando. Contra a Turquia, por exemplo, amargou o banco. Mas essa é uma outra história…



MaisRecentes

Galo pega fogo



Continue Lendo

Cornetas no Palestra



Continue Lendo

Grêmio ainda reclama



Continue Lendo