Avanti palmeirense



Estudos do marketing palmeirense indicam que o Avanti, programa sócio-torcedor do clube, deve aumentar em 20% o número de participantes com a inauguração do novo estádio.

A estimativa é que chegue a 60 mil filiados até janeiro, 10 mil a mais do que hoje, caso o time não seja rebaixado para a Série B. E, pelo que vem demonstrando nos últimos jogos, a hipótese de cair tornou-se bem remota.

Com sua nova casa, o Verdão acredita que o interesse do torcedor em participar do programa vai crescer e diz já tem sido procurado por uma nova galera interessada em aderir.

Mais um motivo, a meu ver, para a diretoria palmeirense (vença quem vencer a eleição presidencial) se aproximar da Allianz, que nomeia o estádio, e da WTorre, construtora responsável por sua construção.

Em tempos de recursos escassos para o futebol e com enormes dificuldades para acertar patrocínio, o Palmeiras, em vez de ficar brigando na Justiça com a WTorre, deveria unir suas forças com as da empreiteira, já que o interesse de todos os lados, inclusive da Allianz, é ver um time forte em campo. A consequência natural seria mais torcida no estádio e maior visibilidade para a arena, que será multiuso.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo