Nossa arbitragem…



Está certo que nossos “professores” e jogadores têm mandado muito, muito mal, o nível do Brasileirão e mesmo o dos jogos de ida das semifinais da Copa do Brasil que o digam, mas a arbitragem… Merece nova puxão de orelha.

O que o juiz Jean Pierre Gonçalves Lima aprontou ontem na Arena Corinthians é brincadeira. Confuso, indeciso, atrapalhado, marcou pênalti inexistente para o Timão, demorou para voltar atrás e só o fez após alerta de um de seus auxiliares, alerta que demorou um tempo para chegar aos ouvidos do árbitro…

Ainda titubeou ao anular um gol do Coritiba que provocou muita reclamação na fase final, confundiu-se em lance com o goleiro Cássio, inverteu faltas e parou em demasia o jogo, até porque estava inseguro se marcava para um lado ou para o outro.

No final, o empate até que saiu de bom tamanho para o Timão, que poderia ter perdido em casa. Acabou conquistando o empate nos instantes finais, aos 50 minutos do segundo tempo, levou um pontinho, segue fora do G-4, mas muito próximo do grupo e com todas as chances de conseguir a sonhada vaga na Libertadores.

Só que tem que jogar mais do que apresentou sábado, bem mais, aliás.

Acorda, Mano! Sei que em dezembro o técnico deixa o comando do clube, mas depois de uma temporada muito ruim, com eliminação logo na primeira fase do Paulista, desclassificação vexatória na Copa do Brasil e um Brasileiro instável, já era hora de o time se encontrar. O que, sinceramente, duvido que aconteça, embora acredite que possa ficar entre aqueles que irão para a Libertadores do ano que vem. Até porque instabilidade não é marca só do Corinthians nesse campeonato, não.



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo