A questão dos bichos



Corinthians e São Paulo vão discutir internamente a questão do pagamento de bichos para a temporada 2015.

Os dois clubes devem terminar no ano com déficit e a avaliação inicial é de que os jogadores já ganham o suficiente para apresentar o melhor futebol possível e não precisariam de estímulo extra, como premiação por vitórias, o que inflaciona a folha de pagamentos, para ganhar.

No Timão causou celeuma processo do zagueiro Paulo André contra o clube. Segundo a agremiação ele exige, entre outras coisas, pagamento de prêmio por títulos conquistados que não teria sido feito.

No São Paulo a questão foi levantada por um dos integrantes da consultoria que trabalha para reestruturar a administração do clube do Morumbi.

Vale lembrar que premiação por vitória à parte é uma coisa, pagamento por produtividade (um fixo mais um valor variável), algo que defendo para o futebol e que pretendo discutir oportunamente, outra bem diferente.

E além da questão dos bichos, acho que a da concentração também deveria ser repensada. E não só por Corinthians e São Paulo, mas por todos os clubes brasileiros de ponta.



  • Marcel Zanini

    Os jogadores de futebol como os políticos adoram uma mamata, além de receber altos salários mensais também levam um extra como “incentivo” em caso de vitória, parece brincadeira!

    E quando perdem de forma humilhante, existe desconto no contra cheque no final do mês? com certeza não! Prêmios por metas atingidas seria mais justo para os clubes e para os jogadores.

    A manutenção da concentração mostra apenas o despreparo dos atletas do FUT BR em relação a sua profissão, afinal quem não se cuida não está preocupado com o que pode vir a acontecer em caso de baixo rendimento pós balada, ta certo que alguns se garantem, mas não é profissional e muito menos ético.

    • janca

      Mas se há pagamentos de premiação por vitória, os famosos bichos, é porque os dirigentes se comprometem a isso. Sobre a concentração o despreparo pode até ser de parte dos jogadores, não sei, mas certamente é dos clubes e da mentalidade vigente também, já que muitos são tratados como bebês. E bebês bem mimados, aliás. Abs. e boa terça pra você, Marcel

      • Raphael

        Janca essa lei de que jogador tem que receber direito de arena de 20% é absurda! Dinheiro da TV é receita das equipes, eu como funcionário não tenho direito de sobre a receita da empresa em que trabalho, por que jogador de futebol tem que ter esse direito?

        • janca

          Confesso que não sei te responder. Vou dar uma estudada no assunto. Aliás direito de arena é algo antigo, já provocou muita polêmica em outras épocas, mas preciso conversar com um especialista em direito desportivo. Vou faze-lo nos próximos dias. Aliás se alguém puder nos ajudar com a resposta, agradeço. Abs.

          • Eduardo71

            Sensacional assunto Janca, vale lembrar que o SOBERANO está aos poucos eliminando a concentração, provavelmente já acordado com os atletas sobre mesmo, com o Direito de Imagem!
            Bom, vamos lá:
            Primeiro não se deve confundir direito de arena com direito e imagem, como muitos fazem, um é especificamente trabalhista (direito de arena) e o outro tão somente de natureza civil (direito de imagem), até em impostos estes direitos são legalmente existentes, e tributados.
            Especificamente sobre o Direito de Arena, ele está regulamentado no no Art. 42, § 1º, da Lei 9.615/98, a bizarra Lei Pelé:
            5% da arrecadação obtida pelo espetáculo na TV é repassado ao sindicato dos atletas, que repassa em partes iguais a todos os jogadores, inclusive reservas.
            Raphael, você não recebe por não ter seu trabalho transmitido ao vivo pelas TVs em rede nacional, mas pode exigir o pagamento de um determinado valor se a sua empresa usar sua imagem em um outdoor publicitário, por exemplo.

          • janca

            Valeu pelas explicações, Eduardo. Abs. e bom final de semana, Janca

  • Marcel Zanini

    Os jogadores de futebol como os políticos adoram uma mamata, além de receber altos salários mensais também levam um extra como “incentivo” em caso de vitória, parece brincadeira!

    E quando perdem de forma humilhante, existe desconto no contra cheque no final do mês? com certeza não! Prêmios por metas atingidas seria mais justo para os clubes e para os jogadores.

    A manutenção da concentração mostra apenas o despreparo dos atletas do FUT BR em relação a sua profissão, afinal quem não se cuida não está preocupado com o que pode vir a acontecer em caso de baixo rendimento pós balada, ta certo que alguns se garantem, mas não é profissional e muito menos ético.

  • Josué

    Bom dia, Janca, eu não acho tão difícil solucionar a questão de premiações…..é simples no inicio de temporada estipula-se um teto para pagto., (valores inferiores aos atuais) e proponha os bichos por vitórias, mas também prejuízo nas derrotas, como? simples quando houver derrota a equipe perde 50% da próxima premiação, e quanto as concentrações, junta-se o grupo e suspende as concentrações até que um atleta desobedeça as regras, acontecendo isto a próxima partida haverá a concentração….. tal atitude fará com que a união entre eles garantirá o sucesso….. abraços….

    • janca

      Mas em relação à concentração, por exemplo, um não pode pagar pelo outro. Jogador também tem de cumprir seus deveres. Concentrado ou não. Grande abraço, Josué

      • Josué

        Eu concordo, Janca, porém no inicio um vai policiar o outro, mas a médio prazo a coisa engrena, eles não vão querer perder o benefício….. parece estranho, tive uma situação que acho parecida…. na empresa fui encarregado de re-organizar um alojamento com 63 homens, que estavam em conflito entre eles, engenheiros e encarregados, o problema maior era que nas folgas, devido aos problemas proibiram a bebida…. reuni todos após a jornada e dei minha palavra que não haveria a proibição, mas, não poderia ocorrer durante o trabalho e muito menos exageros e nenhum caso seria tolerado ou seja um teria que vigiar o outro, sabe o que aconteceu ficamos até a conclusão da obra sem ter tido problema , eles temiam perder o benefício……

        • Mario

          concordo em partes com Janca e Josue , mas é um problema cultural tambem , os clubes tratam jogadores como crianças e os jogadores se portam como crianças (sem responsabilidades), se não tiver concentração os jogadores fazem festas regadas a muita mulher e cachaça e não se cuidam.

          • janca

            Discordo, Mario. Não dá pra generalizar. Tem muito jogador que se cuida, sim. E pode até ir à festa na véspera de jogo, desde que com moderação. Não vai se reapresentar bêbado em dia de jogo… Aí não dá. Abs.

        • janca

          Entendo seu ponto de vista, Josué, mas não acho que seja papel de um jogador vigiar o outro. Nem do técnico vigiar atleta em folga ou véspera de jogo. Cada um tem de ter sua responsabilidade. E saber o que é melhor para si ou para o grupo. Há os que dormem mais tarde, há os que dormem mais cedo, há os que fazem sexo na véspera, há os que não… Contanto que não atrapalhe o desempenho em campo cada um faz o que quiser. Pelo menos a meu ver. O que não pode é exagerar. Beber, por exemplo, e entrar em campo de ressaca. Aí não dá. E cabe punição, como não?

  • Eu acho que os jogadores não tem que ter Bicho nenhum,eles tem a obrigação de fazer o melhor pelo clube,ja penssou se todos os trabalhadores só trabalhasse com prazer se os patrôes desse mais Dinheiro,ai o paiz parava,eu acho que se o Clube ganhar um campeonato,nada mais justo que da um premio extra,mas bicho nunca.

  • Jose Victor Tieghi

    Faz tempo que os clubes tinham que pensar em tudo isso , pois não é justo os jogadores receberem as quantias em salários como recebem e o único compromisso que eles tem como a gente tem visto em todos os clubes é a obrigação de ir treinar e jogar e pra isso eles recebem comida na boca, medico na hora, dentista, pedólogo, academia e o que eles dão em troca, vitória quando ganham e quando não ganham fica por isso mesmo pois o gordo salario entra do mesmo jeito e tem mais ainda acontece como o Sr Paulo André e o Sr capita que depois de tudo que o Corinthians deu para eles ainda entram na justiça contra o clube e se não ganharem o processo sai falando mal do clube, os jogadores são muito ingratos com os clubes, portanto e hora dos clubes ditar regras mais enérgicas com os atletas e acabar com prêmios e salários altos demais e que isso caia sobre os treinadores ou técnicos também. e tenho dito.
    Vai Corinthians.

  • gilberto antunes ribeiro

    Entendo que tudo o que contratado não é caro. Que os clubes devem ser administrados como verdadeiras empresas concordo. Os prêmios, se houverem, devem ser pagos por objetivos alcançados e não como “bichos”. E que os salários sejam pagos em dia para que o atleta se mantenha durante o mês.

    • janca

      Claro, os salários têm que ser pagos em dia. Não como ocorre hoje em muitos clubes do futebol brasileiro.

  • Manoel Carlos Branco

    Sou totalmente contra o Pagamento de bicho, aos jogadores, e sim uma quantia como bonificação no final do ano, se as finanças assim permitirem. Dar um premio variável aos jogadores de acordo com seu desempenho durante o ano, pois não é justo um jogador acomodado ganhar o mesmo premio que um que se esforçou mais.

    • janca

      Os contratos podem ser feitos com um fixo e um variável, que dependa do desempenho em campo. Ou melhor, dos objetivos traçados pelo clube serem cumpridos ou não.

  • roberto

    lamentavel os jogadores ganham um salario alto e ainda querem premiação?quando são derrotados descontam alguma coisa do salarios deles?tem que acabar com essa safadeza mesmo

  • concordo pois esses jogdores ganhan muito dinheiro, poderiam futuramente rever os salarios tambem dos tecnicos.

    • janca

      Repensar os salários pagos a nossos “professores” também acho essencial. Tenho falado disso há tempos, aliás. Abs.

  • Mario

    cortar o bicho é complicado por ser uma coisa da cultura do futebol nacional , acho q ela deveria ser incluída ou acrescentada no premio da competição ou não paga em caso de fracasso na competição.

    sobre premiações e direitos de arena o Paulo Andre tem direito a receber e vai é só uma questão de tempo, mas muitos jornalistas/colunistas/blogueiros estão se acalando ou fingindo de cegos sobre o processo do Paulo Andre q entre suas revindicações esta de dinheiro por folgas , horas trabalhadas nos feriados e fim de semana , o q é ridículo , ele é jogador e recebe muito bem para trabalhar nesses dias e horarios diferenciados .

    sem falar q o Paulo Andre mentiu sobre o processo e depois sumiu quando foi provado as coisas q ele esta pedindo.

    • janca

      Discordo de você sobre a questão do bicho. Pode até ser cultural, mas temos que repensar o assunto. Pois jogador acaba achando que bicho é obrigação. Receber bicho, digo. E não é bem assim. Sobre o caso Paulo André, gosto muito do jogador, é uma pessoa que admiro, admito que não conheço o processo a fundo, então prefiro não opinar. Apenas acho (ok, já estou opinando aqui) que não tem sentido cobrar por horas trabalhadas em feriados e finais de semana, inclusive adicional noturno, se é que ele está fazendo isso. Aí, com todo respeito, discordo. Precisamos de bom senso. Mas de onde você tirou que o Paulo André mentiu sobre o processo? Não entendi essa parte e duvido que o zagueiro tenha feito isso. Que mentira ele teria dito? Abs.

  • Ricardo Rodrigues

    Não preciso de incentivo a mais para desenvolver meu trabalho.
    Jogador de Futebol e Técnico, ganham muito bem, onde o salario minimo e R$ 100mil por mês vejo jogador reclamando que esta cansado, treinador reclamando que recebe muita pressão, paga 500mil mês para mim que não vou sentir pressão nenhuma.
    Vejo que técnico da Futebol deveria ganhar no máximo R$ 100.mil mês e apenas jogadores no estilo de Messi Neymar, Cristiano deveria ganhar R$ 300 mil mês.
    Imagina o Guilherme Andrade, Fagner, Ralf, Romero, Luciano, ganham mais de 100 mil por mês e um absurdo.

    • janca

      Também sou contra essa cultura do futebol de dar um incentivo a mais para o jogador desenvolver bem seu trabalho. O que é diferente de acertar salários com uma parte fixa e outra variável por resultados e objetivos, melhor dizendo, conquistados.

  • Zico

    Já até citei em outras oportunidades , que enquanto os presidentes dos clubes não se organizarem e debaterem internamente , nada irá mudar . Não adianta o São Paulo cortar o bicho e oferecer 300 mil para um denilson , um souza da vida . E da mesma forma não adianta oferecer 200 mil e o palmeiras oferecer 200 mil mais 10 mil de bicho mensal.
    Todo mundo sabe que bicho ou premiação tem que ser por objetivo alcançado. Assim como em toda empresa que oferece tal medida.

    • janca

      Também acho que os presidentes têm de repensar sua forma de gerir o futebol. E deveriam se unir para melhorar as gestões e o futebol brasileiro, mas como cada um pensa apenas no próprio umbigo já viu… Basta lembrarmos da confusão que foi a negociação de cotas de TV anos atrás, culminando com o fim do Clube dos 13.

  • Lucius

    Eu sou da opinião de que haja mudança, mesmo porque os jogadores brasileiros atingiram um patamar alto em relação aos seus vencimentos. Em épocas passadas talvez fosse necessário um bichinho aqui ou ali, mas hoje está super inflacionado. Quanto ao que foi prometido, tem que ser pago, não adianta chorar. O Paulo tem razão em cobrar, aliás, esperou tempo demais.

    • janca

      Também acho. Sobre a questão do bichinho, como você chama a premiação. Entendo o que quis dizer. Abs.

  • antonio carlos

    vejo um outro problema aí,principalmente no caso PAULO ANDRÉ:diretor que assina liberação de jogador sem os cuidados necessários.Veja,voce libera o cara a custo ZERO com direitos federativos na mão,sem saber se o jogador recebeu tudo o que tinha direito.O absurdo é o diretor não conhecer todos os dados de um contrato na hora de rescisão.Qualquer um pode cobrar o que quizer,na justiça trabalhista tambem é assim mas há advogados que sabem o que pode e o que não pode ser cobrado e derrubam cobranças indevidas na presença de um juiz que por sua vez pode definir a sentença mais apropriada.

    • janca

      Não estou me referindo especificamente ao caso Paulo André, mas que há trabalhadores que pedem absurdos (imerecidos e contestáveis) e juízes que tomam decisões tresloucadas, cá entre nós, há. Nossa Justiça, inclusiva a trabalhista, tem muito a ser melhorada. Vai de mal a pior, a meu ver.

  • elias

    sabe como deviriam ser pagos os bichos para jogadores : por aumento de produção:este mes o time fez 12 pontos em 5 jogos e com os mesmos 5 jogos o time fez 15 pontos premio pra eles . no ano o time fez x pontos no ano seguinte fez um numero maior de popntos na media premio pra eles . trabalhador so ganha premio se aumentar a produção. logicamente que isso precisa de alguns criterios , alguns aprimoramentos ; mas basicamente a ideia seria essa , trabalhador bem pago não briga por premios por que ja ganha bem

    • janca

      Isso não faz sentido nenhum. Inclusive porque os adversários não são os mesmos. E os locais de disputa, idem. Bicho é premiação, não é obrigação do clube. A não ser que se comprometa com o atleta.

      • vaz

        Penso apenas que a coisa deveria ir para o lado de participação nos lucros do Depto de Futebol ou seja: quanto melhor são os resultados do time, maior será seu faturamento. Temos aí a melhora das partidas e consequentemente mais grana no caixa e no bolso dos jogadores podendo inclusive considerar várias metas como se faz em empresas e funciona muito bem. Teríamos um ciclo virtuodo em cada equipe e deixaria de haver o corpo mole, chinelinhos e as próprias concentrações que custam uma grana preta. Jogadores passariam eles mesmos a cobrar companheiros e quem não está interessado, tchau. No final do ano mais dinheiro em caixa mais dinheiro no bolso.Os próprios jogadores continuariam a considerar o clube onde querem jogar exatamente pelos ganhos que serão consequência de seu trabalho e do grupo mas em contra partida aumentam as cobranças internas e responsabilidade.
        Jogadores em definitivo não podem mais continuar nesta coisa de hora não são funcionários do clube pois assinam contratos como pessoa jurídica para recolher menos impostos e obter abatimento com despesas de funcionamento, com prazos determinados e ganhos idem mas na hora que saem vão na justiça do trabalho requerer direitos como trabalhadores de CLT. Tem que haver uma definição, são empresas ou CLT? O que não dá é querer as duas coisas ao mesmo tempo.
        Quanto a questão, concentração acho que em todos os contratos devem ser estabelecidos as regras claras do que o jogador deve cumprir e em caso de irresponsabilidade, multas e até cancelamento do contrato. Não se pode mais continuar com o singelo argumento de babás que devemos fiscaliza-los 24 hs por dia senão é mulher e cachaça. Caso isso aconteça, recisão de contrato ou multa. Isso mesmo: multa, está na hora de jogadores e técncicos pagarem multas e não sairem simplesmente para outro clube
        A totalidade vira pessoa jurídica para pagar menos impostos e aumentar o rendimento liquido mas na hora de ir embora correm como trabalhadores comuns.

        • janca

          Mas tem muito clube com departamento de futebol nada lucrativo. Pelo contrário. Deficitário e deficitário pacas.

        • janca

          Com as más administrações que temos não necessariamente uma coisa está atrelada à outra, ou seja, faturamento não necessariamente está atrelado a resultados obtidos em campo. Veja o próprio Corinthians, cuja situação financeira anda complicada mesmo depois de tudo o que ganhou em campo, especialmente em 2012.

  • Luiz Humberto

    Vexame ! Justiça decreta penhora das contas do Corinthians por dívida ativa de R$ 2,7 mil

    outubro 28, 2014

    Em despacho, o Juíz Felipe de Melo Franco, da Vara de Execuções Fiscais Municipais, determinou, ontem, penhora das contas bancárias do Corinthians, para pagamento de dívida ativa no valor de R$ 2,7 mil.

    Um vexame.

    Segundo processo nº 00115475-11.0300.8.26.0090, a decisão se deu devido ao desleixo do Departamento Jurídico do clube, comandado por Luis Bussab, que perdeu não apenas o prazo para quitação da pendência, mas também o de indicar bens a penhora.

    Mais um, entre tantos problemas, ocasionados pela política, equivocada, de empurrar impostos com a barriga, que, recentemente, ocasionou o indiciamento por crime fiscal de quatro dirigentes alvinegros.

    OLHA O OFICIAL DE JUSTIÇA CHEGANDO OUTRA VEZ …GAYVOTADAAAAA
    COITADO DESSE INFELIZ OFICIAL, NÃO TEM MAIS NADA PARA PENHORAR,
    O GALINHEIRÃO ESTÁ FATIADO IGUAL SALAMINHO..EHEHEHEHH

    C A L O T E I R O S S S S S S S….KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • wilson roque

    vejo vocês com essa ideia de como resolver esses problema de salários altos de jogador e técnico vai uma ideia e sofrida mas única. primeiro não ir aos estádios. segunda não assistir jogos pela tevês diminuiria a cota de tevês. terceira não ler jornais e revista esportivos acabaria com o lucro da imprensa escrita e não daria mais lucro aos clubes. Sem dinheiro o clube e jogadores acertariam salários mais baixos. Prazo um ano depois voltaria ao normal. Resumindo só nos torcedores podemos resolver

  • wilson roque

    engraçado os caras só vê nossos problemas, da ibope ne.o são Paulo tem o dobro de ações na justiça ninguém fala. O santos tem perdido assoes e não paga. o palmeiras jogadores e funcionários não entram mais na justiça eles não pagam mesmo.Ai vem os caras dizer que penhorou renda ,estádio, centro de treinamento Joaquim grava, parque são Jorge, ginásio esportivo ei sitioca meu nos somos 35 milhões e os ants juntando os três da para lotar um bonde

  • Olha se ganham muito ou pouco nao me diz respeito, mais que esse Paulo Andre eh um safado sem moral isso eu sei,, afinal ele quem pediu para ser liberado,, foi tudo feito com honestidade por parte do Corinthians,, a torcida tinha que ficar de olho nesse jogadorzinho safado,,,,, e qto. a esse Luiz rumberto,rs….qdo. vc acordar de manha e der sua cagada e puxar a descarga vc deve gritar vai mamae….idiota babacao,otario, Ze Mane….Rola bosta…grg.

    • janca

      Lamentavelmente a torcida contribuiu para a saída do Paulo André do clube. Partindo para ameaças e agressões, vide a invasão do CT no início do ano. Algo indefensável.

  • bichos??

    a respeito dos bichos, temos Palmeiras = Porco
    Corintians = Gambá da maloca
    São Paulo = Bambi eterno

MaisRecentes

Goleiro são-paulino



Continue Lendo

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo