A permanência de Mano



Com a cabeça pedida por parte da torcida e do conselho corintiano há menos de duas semanas, bastaram três vitórias seguidas para a diretoria cogitar a renovação do contrato de Mano Menezes por mais um ano.

O presidente Mário Gobbi irá conversar com candidatos da situação e da oposição para a eleição de fevereiro do ano que vem a fim de definir se o técnico deve continuar comandando o time por mais 12 meses ou não.

A conversa, no entanto, só irá acontecer se o Corinthians conseguir vaga para a Libertadores, seja via Brasileirão, seja via Copa do Brasil.

A permanência de Mano no clube está diretamente vinculada à conquista de um lugar no principal torneio sul-americano. Se o Timão não obtiver a vaga, o técnico não deve ficar. Gobbi, então, conversaria com situação e oposição para definir o nome do novo técnico, que assumiria o clube em janeiro.

O presidente corintiano defende mudança no estatuto para que as próximas eleições presidenciais, tirando a de 2015, passem a ser em dezembro, a fim de não prejudicar a pré-temporada do time. A de 2015, no entanto, ele não conseguiu antecipar para dezembro. Uma pena, pois atrapalha a preparação corintiana para o ano que vem. E haja diálogo com situação e oposição em relação ao nome do futuro treinador. Chegar a um consenso não é fácil, inclusive dentro de cada um dos grupos.



MaisRecentes

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo

Naming rights em 2019



Continue Lendo