Mano mantido



Apesar da pressão de torcedores e conselheiros, muitos dos quais querem que Mano Menezes deixe o comando do Corinthians o mais rapidamente possível, o presidente Mário Gobbi tem insistido que não há a menor chance de o técnico sair antes do final do Brasileiro.

Mesmo que não consiga avançar na Copa do Brasil, torneio em que está nas quartas de final e tem pela frente o Atlético-MG, e tampouco volte ao G-4 do Brasileirão, a diretoria quer mantê-lo até dezembro.

Ano que vem, porém, ganhe situação ou oposição a eleição presidencial do clube paulista, Mano deve sair.

O nome de Tite é o mais citado no Parque São Jorge, embora uma corrente tenha começado a defender Muricy Ramalho, que enfrenta problemas de saúde e está desgastado no São Paulo, tendo sido contratado por Juvenal Juvêncio, desafeto de Carlos Miguel Aidar, o atual presidente.

Seja como for o Timão, depois da convincente vitória no clássico contra o São Paulo, perdeu duas ótimas oportunidades para engrenar de vez no campeonato, sendo derrotado por Figueirense e Atlético-PR, tornando-se alvo, novamente, das organizadas, que não deveriam apitar no Corinthians. Nem em outras agremiações, aliás.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo