Seleção da ditadura



Reproduzo, abaixo, coluna que publiquei ontem no diário LANCE! sobre a Seleção e a lei do silêncio imposta aos jogadores, que deveria, a meu ver, ser contestada. Dialogar, mais do que nunca, é preciso:

“O corte de Maicon é um episódio que não pode passar em branco nem ser esquecido. Por tudo o que representa.

Até agora não consigo acreditar no pronunciamento de Gilmar Rinaldi, o ex-agente que virou coordenador das seleções da CBF, coibindo perguntas sobre o caso. Abriu margem a inúmeras especulações e mostrou que a CBF pode ser tudo, menos transparente. Fora que atirou, literalmente, o jogador aos leões.

Minha indignação também é com os atletas. Comportaram-se como verdadeiros cordeirinhos. Ninguém teve coragem de, publicamente, contestar a comissão técnica e o grupo, lá nos Estados Unidos, aceitou passivamente a proibição de não tocar no assunto, o cala a boca de Dunga e Rinaldi. Instalada a lei da censura. Já vimos no que isso deu…

Torna-se um contrassenso ver a Globo, com Galvão Bueno, tentando animar o torcedor e reaproxima-lo da Seleção, dizendo que ela pertence ao povo brasileiro, que seria nossa, enfim, quando não é. É de um grupinho que manda e desmanda e faz dela o que bem entende. Sem consultar opinião pública, governo, sociedade civil, nada, nada, nada.

Ela pertence à CBF, que tem uma eleição viciada, com colégio eleitoral dominado pelas subservientes federações estaduais com seus 27 votos. Os outros 20 são dos clubes da Série A, que invariavelmente apoiam a situação. Tanto que Ricardo Teixeira ficou mais de duas décadas no poder e só saiu devido às denúncias de corrupção que pesavam contra ele.

Entrou José Maria Marin, seu vice mais velho, e ano que vem teremos Marco Polo Del Nero, vice mais velho de Marin, o mesmo Marin que também foi eleito como vice mais velho de Del Nero. Parece brincadeira, não? Mas não é.

Para a Seleção ser do povo, muita coisa teria que mudar. Mas com o pessoal que está lá, impossível. Ela ficará cada vez mais desconectada do torcedor.

O próprio histórico de Marin, homem ligado à ditadura militar, político da Arena, partido que dava sustentação ao regime, explica muito do desastre que temos visto na confederação. E do desgaste da imagem da Seleção, que sob sua gestão teve o pior resultado em sua trajetória já centenária.

Marin gosta de disciplina, hierarquia, regras definidas e ninguém para contraria-lo. Principalmente a imprensa, boa parte da qual, diga-se de passagem, tem sido muito subserviente ao dirigente da CBF. Abaixa a cabeça para o cartola como se ele fosse “Deus”. Quando pode ser tudo menos isso.

Marin foi poupado pela mídia do fiasco de 2014, como se nada tivesse com isso, quando é um dos grandes responsáveis pela derrocada do futebol brasileiro. Deveria pedir desculpas, dialogar, reconhecer os erros e não se posicionar como um ditador que não deve explicações a ninguém.

Com sua comissão técnica seguiremos com a tal lei do silêncio. Que deveria ter sido quebrada em Nova Jersey. Faltam jogadores de personalidade. Como Romário quando jogava. E também quando falava. Gilmar Rinaldi que o diga… Mas o que ele quer é justamente isso. Um time sem alguém como Romário, que discorde do status quo.”

Deixo vocês um pouco em paz e volto a publicar apenas na segunda (29). Até lá, sempre que possível, seguirei respondendo os comentários. Bom final de setembro a todos, um abraço, João



  • Cleibsom Carlos

    Janca, no caso específico do corte do Maicon talvez a verdade nunca irá surgir para não expor o jogador…Não acredito que o corte do lateral, jogador de confiança do Dunga, tenha sido por um simples atraso. A coisa deve ter sido grave e neste caso específico não tem relação nenhuma com ditadura ou autoritarismo. Ou era o corte ou a perda total do controle do grupo, dada a gravidade da falta cometida, gravidade esta que evitará o surgimento dos fatos ocorridos. Tenho a impressão que o que aconteceu foi algo tão feio que não existe a mínima possibilidade do Maicon ser defendido pelos outros jogadores e que se fosse divulgado a carreira do lateral seria abruptamente encerrada.

    • janca

      Claro que tem relação com o que você chama de ditadura e autoritarismo. Proibir o elenco de se pronunciar sobre o assunto? E depois a CBF se diz transparente? O que você acha que o Maicon fez, fora o atraso? Matou alguém? Menos… É por conta da falta de transparência da CBF e sua comissão técnica que surgiram várias especulações sobre o que teria acontecido. Várias teorias, a maioria, claro, absurda. Como na final de 1998 na França, episódio que até hoje não foi esclarecido. De transparente a CBF não tem nada.

      • Cleibsom Carlos

        O próprio Maicon já revelou no passado que passou da conta em sua vida algumas vezes e que isso prejudicou sua carreira, tendo tido inclusive problemas de alcoolismo. Talvez o cara tenha tido uma recaída, não sei…Certamente não foi por um simples atraso que o jogador foi cortado e se o próprio envolvido não esclarece os fatos, não será outro jogador que irá falar. E nisso eu concordo plenamente com o silêncio dos outros jogadores! A bola está com o Maicon. Por que ele não revela o que ocorreu? O Maicon tem liberdade para falar e se defender, então por que ele não fala!?

        • janca

          Mas a questão não é se os outros vão falar ou não. O problema é proibir que eles falem. No caso do Maicon concordo que o próprio poderia abrir a boca e se defender. Não o fez. E o resultado é que surgiram especulações as mais absurdas possíveis.

      • vaz

        Apenas uma questão sem querer levantar polêmicas e em hipótese alguma justificando a tal comissão e a camarilha da CBF (inclua aí dirigentes de federações e de clubes que são farinha do mesmo saco) :
        Se foi um atraso (tá bom que foram 12 horas) e “apenas” uma “noitada”, porque não meter a boca no trombone e detonar estes aprendizes de ditadores. Maicon, meta a boca a “la” Romário. Está com medo do que? É para ter medo, aceitar ser escorraçado sob toda sorte de suspeições e ficar na clássica explicação de perder a hora? Os jogadores ficam calados e o maior prejudicado aceita de cabeça baixa?
        Janca, sabemos que não é preciso matar alguém para ser grave já que muitas outras coisas podem levar a situações da pesada até com envolvimento de polícia e expulsão do país, principalmente nos EUA. Acredito que não foi nada disso mas então que o atleta vá para o ataque e bote a boca no trombone agora o que não dá mais é calar-se como é hábito de jogadores sobre bastidores e desmandos.
        Para lembrar, sempre é assim após desastres como desta Copa, da Africa do Sul, da Alemanha, da França e a até hoje mal explicada convulsão do Ronaldo, já que ninguém que tem convulsão pode voltar a rotina normal em poucas horas e muito menos jogar uma final de copa. Quem botou o jogador em campo? Ah! Foi o Ronaldo que quis jogar e o médico levou numa boa. Brincadeira! Resultado: tínhamos um Zumbi em campo e 10 caras mais preocupados do que jogando bola. Lambança total. Ninguém mais comentou o assunto, inclusive jogadores.
        Quem era o cidadão (coordenador, supervisor ou coisa que o valha) que entra em campo poucos minutos antes da seleção e faz sinal de positivo (Ronaldo vai jogar) para Teixeira na tribuna do estádio? Ele mesmo. Gilmar Rinaldi. Olha ele aí de novo, gente!
        Maicon após esta lambança toda sai levando a fama de baladeiro, suspeito de alcoolismo entre outras insinuações além de irresponsável, torna-se conivente com seu silêncio com desmandos e coisas mal feitas, agora se o buraco é mais embaixo, então tem que ficar quieto mesmo.
        O assunto merece mais investigações e muito mais reflexão. Pode ter sido apenas a mania do “controle” e da “toridade” mas ao abaixar a cabeça o atleta da razão aos caras.
        Quanto aos comentários sobre a postura de Dunga e Gilmar assim como da CBF com censura e processos ditatoriais achando que vão construir uma seleção na base da ditadura e campo de concentração, são expressão da pura realidade que esta comissão junto com a CBF não faz questão de disfarçar e que os Mandarins (nenhum trocadilho com Marin) do futebol brasileiro adoram. Mandar.

        • janca

          Se foi um atraso ou mesmo uma noitada também acho que o Maicon deveria vir a público. Mas o que terá sido além disso? O Maicon deveria vir a público se defender, porque tem sido alvo de muitas especulações, alimentadas pelo silêncio do próprio e pelo cala a boca da comissão técnica da CBF. Que começou mal com a tal lei do silêncio.

          • Cleibsom Carlos

            Janca, o Maicon não virá à publico se defender porque neste caso terá de falar o que ocorreu e caso outro jogador se manifeste estará “caguetando” o cara e isso nenhum grupo suporta…O jogador não vai chegar e falar: ” Pessoal, cheguei caindo de bêbado e mereci ser cortado” ou, pior ainda, “Gente, exagerei na balada, dei vexame, fui parar na delegacia e cheguei 12 horas atrasado porque dormi detrás das grades!”. Me parece óbvio que o Maicon errou e o corte foi a única solução. Detesto a postura autoritária dessa comissão técnica mas nesse caso específico ela deixará tudo nas mãos do jogador cortado e aí voltamos novamente ao mesmo ponto inicial: como o Maicon sabe que errou e não quer se expor mais do que já foi exposto, ele não irá se manifestar sobre o assunto.

          • janca

            Os outros jogadores podem se manifestar sem entrar no mérito da questão. Seria um direito deles, podado pela comissão técnica. Se não ficamos com mil e uma especulações, uma das quais essa, a de que ele teria passado a noite na delegacia.

  • Tato I

    Em outra oportunidade já havia escrito nessa coluna que a Seleção é da CBF. Sempre foi e sempre será. Cansamos de ver coisas erradas no nosso futebol mas ainda relutamos em acreditar em “resultados combinados”, “favorecimento de times maiores”, “placares encomendados” e etc… Para quem tem um mínimo de cérebro e sabe somar 2 com 2 fica cada vez mais difícil seguir o futebol, a Seleção – para mim – perdeu o encanto. Não suporto Galvão Bueno com seus rasgos patriotas. Dunga na seleção foi um tapa na cara do torcedor e Gilmar também. O futebol se mostra tanto ou mais sujo que a política brasileira. Estão acabando pouco a pouco com uma das maiores paixões do brasileiro. E que siga o funeral.

    • janca

      E como costumo dizer não chegamos ao fundo do poço porque os dirigentes não param de cavar e cavar e cavar.

  • SÉRGIO CARLOS FRANCISCO

    NÃO SOU FÃ D ROMÁRIO, MAS, VÊ-LO DETONANDO A CBF É OU DÁ UM PRAZER ENORME. NÃO QUERO SABER D SELEÇÃO, ENQUANTO ESSES CARAS ESTIVEREM POR LÁ, NÃO PRECISO DE SELEÇÃO PRA VIVER.MUITO TRISTE PRA MIM DIZER ISSO, ADORO FUTEBOL, MAS, NÃO SOU OTÁRIO PRA SER MASSA DE MANOBRA DE CANALHAS (INCLUINDO SETORES DA MÍDIA COMO A GLOBO…). GRANDE ABRAÇO.

    • janca

      O Romário tem colocado o dedo na ferida. E não só da CBF. Do COB também. E isso é bom. Temos que democratizar o futebol brasileiro, que ainda vive no período feudal.

  • SÉRGIO CARLOS FRANCISCO

    CBF TEM Q SER FISCALIZADA PELO PODER PÚBLICO E PONTO. PRO INFERNO A BANCADA DA BOLA (POR SINAL ELEITOR, TEREMOS ELEIÇÕES ESTE ANO, ATENÇÃO TOTAL EM QUEM VOTAR, PESQUISEM O PASSADO DOS(AS) CANDIDATOS(AS) .ABRAÇOS.

    • janca

      E acho que a Seleção, um patrimônio nacional, deveria ser comandada por uma entidade, mesmo que seja a CBF, mais aberta. Com um conselho com representantes dos atletas, árbitros, sociedade civil e governo, por exemplo. Não pode seguir como está. Já vimos no que deu. E não venham me dizer que ganhamos 5 dos 20 Mundiais disputados por causa dos cartolas. Ganhamos apesar deles. Abs.

      • Trapizomba

        Pode crer. Sempre achei que a selecao do Brasil deveria ser…sei la’…do governo? Afinal, representa o Brasil. Nao uma entidade privada. Sugiro um post sobre isso. Abs

        • janca

          Administrada pelo governo não seria uma boa. Mas por que não por um conselho gestor com representantes da sociedade e do próprio governo? Sem falar em atletas, árbitros, técnicos, clubes… E o processo eleitoral teria que ser diferente, se não são eleitos sempre os mesmos. Teríamos que ter um outro tipo de colégio eleitoral, que fosse mais representativo. Porque o atual, a meu ver, não representa nada. Ou representa os de sempre. Abs.

  • Zico

    Infelizmente é o reflexo da atual política do Brasil . Uma oposição fraca sem crédito e sem ideais. Como pode se intitular seleção do povo? Dos brasileiros? Me espanta a Globo não perceber que o produto que ela vende está fracassado e cada vez mais em descrédito , e não fazer nada pra mudar isso.
    E o bom senso?? E os atuais jogadores (GERAÇÃO SELFIE E DE REDES ´´SOCIAIS“) ??
    Neymar como o único jogador que poderia ao menos se manifestar em algumas ocasiões , prefere servir de fantoche , como na copa.
    E os antigos jogadores?? Porque eles não criam um movimento , sei lá , algo pra ajudar o futebol decadente brasileiro. Ou só porque eles não atuam mais não precisam dele (do futebol).
    Romário bater de frente sozinho , apesar de quando estava lá não fazia esse barulho.

    • janca

      Temos novos jogadores, ou pelo menos jogadores ainda em atividade, que estão se mexendo. Vide o trabalho do Bom Senso. Sobre o Neymar, direito dele se calar (e continuar faturando muito), mas bem que poderia abrir a boca. Tem força pra isso. Mas acho que prefere se compor com o status quo.

  • Marcelo Medeiros Silva

    Janca!
    O que voce acha que aconteceu na Copa de 98 entao?
    A teoria da copa comprada ou vendida sei lá é um absurdo.
    Nao acredito nem um pouco que jogadores como o Edmundo, Júnior Baiano, o Auxiliar Técnico Zico iam ficar calados se duvidassem de alguma coisa.
    Outra coisa! Jogadores endinheirados e consagrados se sujar por micharia em vista do que eles ganham? Tem que ser muito burro mesmo alem de desonesto.
    Mas fala aí Janca!
    O que voce acha que aconteceu?
    Abraçao!

    • janca

      Não acredito nesse tipo de teoria da conspiração, de Copa comprada, nada. Acho um disparate. Na época trabalha na “Folha” e, pelo que pôde apurar o repórter do jornal que continuou um tempo na França para investigar o caso, digamos assim, Ronaldo teve uma crise emocional. Os jogadores não sabiam ao certo o que era, não acredito na tese de ataque epilético ou convulsão, alguns queriam que ele jogasse depois que foi para o hospital e nada foi constatado, outros achavam que não deveria atuar. E isso abalou e rachou o grupo. Fora que a França tinha um baita time e jogava em casa. Foi bem melhor que a gente e mereceu os 3 a 0. Abs.

      • Marcelo Medeiros Silva

        Mas é aí que tá Janca!
        O Edmundo falou que ele teve a convulsão e que ele e o César Sampaio desenrolaram a lingua dele. Disse até que ele estava roxo.
        É complicado essas coisas, mas poderiam explicar melhor.
        Abraço

  • Marcão Mengão

    Janca,

    O futebol brasileiro, hoje, é negócio e é COLONIZADO, o que o diferencia dos outros centros onde o futebol tbm é negócio. Dito isto, o processo de “renovação” que queremos na Seleção é pra lá de conveniente para os negócios, pois valoriza-se jogadores jovens com primeiras convocações, especialmente se eles ainda não estiverem em grandes centros do futebol. Depois, eles entram no circuito de Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha etc. e começam a valer milhões e milhões de euros. A sequência na Seleção faz com que não desvalorizem.

    Enquanto isso, não só os jogadores não tem NENHUMA personalidade ou opinião própria, como também só querem expor suas imagens em sites de fofoca, seja pq estão se divertindo, ou pegando atrizes e modelos, ou pelo que for. Só pra tirar onda e aparecer. Num treino, mal conseguem entender tática, esquema, jogadas ensaiadas. Acham que o talento é suficiente. Não almejam nada mais do que continuar nesse esquema de “milhões de euros – fama – mulheres” enquanto tiverem pernas para manter a carreira. Não precisam DE FATO estar na Seleção, vide o que aconteceu com Ronaldinho Gaúcho e Adriano, por exemplo…

    Quanto à convocação de jogadores que atuam no Brasil, acho engraçado que os torcedores do Cruzeiro pedem Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, os do SP pedem Pato e Ganso, entre tantos outros que pedem atletas do seu time na Seleção. No caso mais típico, os torcedores do botafogo pedem o goleiro deles. Mesmo sabendo que o calendário é ruim, que os campeonatos não param e tal, eles querem seus jogadores na Seleção. Só que por outro motivo: para poderem RECLAMAR que seus clubes estão sendo prejudicados pela Seleção… ora, façam-me o favor… não adianta ser moralista e falar que “a culpa é da CBF”, “o calendário é ruim” etc., pois qualquer um aqui sabe como funciona. Não vai mudar nunca, ao menos, não tenho essa esperança para um futuro breve. Então, coerência: ou quer MESMO o jogador do seu clube na Seleção, ou diz que ela prejudica, mas não ao mesmo tempo…

    SRNs!

    • janca

      De fato uma convocação para a Seleção ainda valoriza muito um jogador, mesmo que não tanto como em outras épocas. No caso dos clubes brasileiros que eventualmente ficarão desfalcados no Brasileiro e na Copa do Brasil por conta da convocação isso apenas mostra os problemas crônicos do mal organizado calendário nacional.

  • Julio Cesar

    Qual a idade do Maicon ? 33 anos ? Um lateral com 37 anos na proxima copa do mundo é viavel ? Sim, tem jogadores longevos no futebol ! Mas, é pra quem se dedica. Seedorf numa entrevista quando estava no Botafogo, disse que definitivamente certos vicios e noitadas não combinam com preparação fisica. Dirão alguns mas em 1970,1980 e etc…Naquele tempo todos iam pra gandaia, inclusive os voluntariosos. Ficava facil pro talentoso gandaiero. O marcador dele tambem era. Nos ultimos tempos não. O voluntarioso se cuida e o talentoso pensa que vai decidir todo jogo com uma trivela. Exemplo maximo hoje ? Ronaldinho Gaucho. O tempo que correspondeu a torcida do Galo, se cuidou mais e jogou o que todos viram. Depois, ainda no Galo, desandou a maionese. Se quiser, ainda arrebenta. Mas não quer !!
    Então, Maicon seria o lateral da selecinha do Dunga e Gilmar na proxima copa ? Não estão renovando ? Então pra que convoca-lo ?

    • janca

      Essa é minha questão também. Por que o convocaram? E ele tem 33 anos…

  • ANTI X IMPÉRIO DO SMALL

    a bem da verdade esta imundície de c.b.f. e sua corja de imbecis e patetas só serve pra atrapalhar os clubes ai contrata este jumento do dunga testa de ferro e seus amiguinhos

  • Jair Sergio

    Aqui é um blog esportivo é claro, mas devo lamentar o fato de se falar em ditadura na CBF, na seleção, que é das coisas menos importantes do país, desculpe, mas o papo de identidade não cola mais, enquanto corre-se o risco do Brasil se transformar uma ditadura ideológica, filtra-se uma formiga e deixa-se passar um elefante.

  • Boa tarde,Essa CBF é uma das coisas que tem de pior, só que é apoiada por toda a corja futibolistica e televisiva e não se encomode que a mesma coisa se o Maicon quisesse falar ele poderia porque não tem mais oportunidades na seleção e talvez os outros não queram falar paranão compromete-lo e quanto a essa ditadura e a mesma desse governo só que o deles é disfarçado eles dizem investigar tudo já arquivaram o caso Erenice, o Orlando Silva ((cartão corporativo e já é candidato), o Netinho ( cantor que gastou todo o dinheiro da ONG é candidato),a Rosemay (amante do Lulla, 40 advogados e mais uma Franquia de ingles as filhas dela para calar a boca, os mensaleiros na rua, o Paulo Roberto Costa ameaçado para que não abra a boca, então é tudo farinha do mesmo saco é oito e oitenta.

  • Marco Antonio

    Janca, aprovo tudo o que disse exceto pelo fato de que o próprio jogador agradeceu à CBF por ter omitido o motivo, sendo assim tudo cai por terra. O que mais me incomoda é a estrutura administrativa, jogos com data FIFA previstos há tempos e o Campeonato continua prejudicando os clubes e ninguém fala nada. Outro dia vi o Ledio Carmona dizendo que os clubes deveriam saber disso e melhorar seus elencos, ao invés de se insurgir contra a desorganização. Sem falar que um sujeito que se apossa de uma medalha na cara dura deveria ser punido e não premiado com o cargo de Presidente.

  • lvan

    Galvão Bueno faz (e diz) o que a globo determina e o que move a globo é audiência. Zé Marin Das Medalhas náo se discute. Se prende. A ditadura seja de direita ou esquerda, violenta ou não…. Continua

  • Robert

    Janca, Poucas vezes vi bairrismo tão d escarado no futebol brasileiro. O técnico argentino chega, só indica contratacao de argentinos e o clube vai na onda e traz os caras (R$ 25 milhoes por um b ando de perna s d pa u diga se de passagem)… agora, os resultados nao estao surgindo ficando o clube brasileiro absolutamente refe m dos g ringos e do tec g.ringo (garec.a tera salarios pagos até jun / 2015!) Como ja ouvi dizerem por aqui pelo rj: m orrendo e aprendend o
    A bizarrice deste projeto portenho palmeirense é q ao ocupar posições estratégicas (meio/ataque) c/ gringos o clube está abrindo mao de revelar talento no futebol brasileiro, e consequentemente à seleção. se a moda pega…Qualquer semelhança c/ premier league inglesa não será coincidência: clubes nacionais cheios de gringos, seleção inglesa medíocre. Outra: qual o sentido de tocar o hino nacional brasileiro antes dos jogos do palmeiras? O + correto seria tocar o da argentina, concorda?

    • janca

      Não concordo, mas que a diretoria do Palmeiras está um desastre esse ano, está. Mas concordo que contratou muito mal, inclusive no exterior, enchendo o time de estrangeiros, alguns que nem podem jogar. Mas quando dizia isso me chamavam de corintiano ou são-paulino… A fase está complicada pelo lado do Verdão. Não acho que o time caia, ainda sou dos que acreditam que fica na primeira, mas a goleada de ontem foi inacreditável.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo