Aidar x Juvenal (lições)



A briga de Juvenal Juvêncio com Carlos Miguel Aidar mostra que o futebol brasileiro precisa de uma nova forma de gestão.

Em primeiro lugar, um clube não pode seguir gastando mais do que arrecada nem viver pagando altíssimos juros bancários, reclamação absolutamente legítima do atual mandatário, embora Juvenal, demitido por Aidar, negue que tenha deixado herança maldita para o sucessor.

Em segundo, precisa de profissionais do mercado e que sejam contratados por meritocracia e não por amizade ou parentesco, como vemos de um lado e de outro.

Em terceiro, há a necessidade de os clubes se unirem, formando uma liga para organizar o Brasileiro e deixando a CBF com a Seleção. E para isso Aidar, que foi um dos idealizadores do Clube dos 13 em 1987, infelizmente não é o homem certo, já que tem mais desunido as agremiações do que tentado aproxima-las umas das outras. Foi advogado da CBF no caso Lusa, não tem coragem de entregar a tal Taça das Bolinhas para o Flamengo, que venceu a Copa União, o verdadeiro Brasileiro da época, e vive de picuinhas com Corinthians e Palmeiras.

Unidos, os clubes poderiam inclusive pressionar as federações estaduais e tentar tornar a CBF uma entidade democrática e não administrada pelo grupinho de sempre, proposta, aliás, do Bom Senso.
Outra questão a ser levantada é a da rotatividade no poder e limitação de mandatos. Aidar defendeu um terceiro para Juvenal, mudando o estatuto do clube e quebrando uma tradição são-paulina, que tinha como ponto positivo oposição e situação fortes e um limite de dois mandatos (e não três) para seu presidente.

Aidar e Juvenal não deixam de ser farinha do mesmo saco. O resultado está aí, com um racha político de dimensões impressionantes no São Paulo. E a forma amadora e personalista como nossos clubes continuam sendo administrados. Inclusive com dirigentes se achando técnicos de futebol e interferindo na escalação da equipe, como confessou Juvenal. Assim não dá.



  • Fernando

    João. É o que te disse desde o início. São farinha do mesmo saco. Aidar não sabia de nada? Achava que a administração do Juvenal era boa? Os dois deram um golpe para manter o Juvenal no poder. Depois Aidar entrou no lugar dele. Tudo armado. Democracia no São Paulo não existe. Basta entrar na Justiça para alterar o estatuto, permitir mais uma reeleição. Palhaçada. Depois de tudo Aidar vem criticar Juvenal? Por que não criticou antes?

    • janca

      Não se trata de golpe, Fernando, mas os dois lutaram (inclusive na Justiça) para defender mudança no estatuto, que significava um terceiro mandato para o Juvenal. E imagino que o Aidar, com seu escritório na av. Paulista, tenha ganhado para isso, como ganhou da CBF para defende-la no caso Lusa. Agora Aidar e Juvenal sempre foram ligados, tanto que o primeiro foi o candidato da situação. O racha veio agora. Mas entre os dois acho o primeiro mais competente. Juvenal não tinha mais condições de seguir no São Paulo.

  • Fernando

    Você não acha feio o Aidar vir a público atacar o Juvenal, que está doente e até vomitou no programa da Fox? Ele quer que o Juvenal morra?

    • janca

      Não é porque o Juvenal está com problemas de saúde que sua gestão não pode ser atacada. O terceiro mandato foi uma lástima e uma sucessão de erros e declarações infelizes.

  • Fernando

    E quer dizer que foi o Juvenal que escalou o time que ganhou o Mundial? Bem que eu dizia que o Autuori aceita tudo. É técnico de araque.

    • janca

      Bem que o Leão reclamou da interferência na escalação e bateu de frente com o Juvenal. Acabou saindo. Mas saiu, a meu ver, de cabeça erguida. Juvenal atuava como se fosse o poderoso chefão. O poder não pode ser tão centralizado assim, com dois ou três mandando. Nisso concordo com Aidar.

  • WAGNER

    Bom dia Janca, Juvenal e Aidar são prepotentes e quando a sala fica pequena um dos 2 tem que sair. Independente de quem errou ou quem acertou na briga, quem perde é o São Paulo que se não vencer o brasileiro a culpa será do atual presidente. E claro que eu reconheço a superioridade na tabela do Cruzeiro, mas que os bastidores irão ferver, ah isso não tenha dúvidas. Sobre picuinhas, o SPFC faz isso desde quando o Palestra mudou para Palmeiras. O time do morumbi tem uma história no mínimo triste, pois sempre fez coisas por debaixo dos panos contra os rivais. Por mais organizado que seja o SPFC o Palmeiras, o Corinthians, o Flamengo, o Atlético-PR, o Vasco, o Fluminense, enfim não fariam questão de uma revolução com a bandeira do SPFC a frente de mudanças. Esses são apenas alguns que lembrei de cabeça que o São Paulo já lesou e ou quis lesar. Como entregar a um time com pensamentos mesquinhos a chave de seu próprio futuro?

    • sardu

      Vixi então não tem futuro para a liga sem a CBF, todos os times citados não tem a minima condição de puxar a bandeira a frente dos clubes.
      Corinthians – Seu presidente lesou a receita, conseguiu CIDs e dinheiro do BNDS mesmo devendo a receita, uma maracutaia que ja deveria ta sendo investigada pela PF
      Flu – Controlado pela Unimed
      Fla – A maior torcida e receita do Futebol e deve a alma, graças aos seus presidentes.
      Vasco – Só falta enterra
      Palmeiras – Tem um ótimo presidente. rs…

      Pelo jeito fazer uma revolução levando qualquer uma dessas bandeiras ai nunca vai acontecer.

      • janca

        E os clubes são desunidos. Cada um pensa no próprio umbigo. A situação está complicadíssima. Se os cartolas da CBF pisam feio na bola, os dos clubes não ficam muito atrás, não.

      • WAGNER

        SOU CORINTIANO E SEM CLUBISMO CARA MAS O PRESIDENTE DO SÃO PAULO NÃO É CAPACITADO SEQUER PARA GERIR SEU CLUBE. O PALMEIRAS TEM SIM UM BOM PRESIDENTE, TALVEZ SEU ERRO É SER CONTRA UM SISTEMA CORRUPTO ONDE ELE OFERECE A UM JOGADOR 2X + X NO QUE VENCER E VEM UM BABACA E ATRAVESSA. NO MUNDO DOS ESPERTOS, SE HOJE VOCÊ É ESPERTO, AMANHÃ VEM UM MAIS ESPERTO QUE VOCÊ E TE PASSA A PERNA. GOSTARIA DE UM MUNDO MAIS INTELECTUAL. SOBRE O PRESIDENTE DO CORINTHIANS, NISSO VOCÊ TEM RAZÃO, É INCAPAZ DE GERIR ALGO DO TIPO. A CBF É TÃO INCOMPETENTE QUE SEQUER CONSEGUE UM CAMPEONATO DE QUALQUER DIVISÃO SEM ASTERISCOS. AGORA VIR VOCÊ DEFENDER UM CARA QUE EM 2 MESES ARRUMOU ENCRENCA COM CORINTHIANS, PALMEIRAS, NAPOLI, PORTUGUESA, É O FIM DA LINHA PARA A TORCIDA DO SÃO PAULO. MAS LOGO LOGO, SE EU ESTIVER CERTO E A BOLHA DO SPFC ESTOURAR AÍ SIM VOCÊS IRÃO A PÚBLICO RECLAMAR DO AIDAR. TALVEZ AÍ SEJA TARDE.

        • caetano

          É a coisa mais idiota que leio em anos.

          • WAGNER

            AHÃM… POIS BEM. ENTÃO ME DESMINTA E PONHA A SUA OPINIÃO. AFINAL ESSE ESPAÇO SERVE PARA ISSO. UM IDIOTA NÃO TEM CAPACIDADE DE DAR UMA POSIÇÃO SOBRE UM ASSUNTO. ENTENDEU?

    • janca

      O São Paulo já foi considerado exemplo de boa gestão, com preocupação com as finanças, investimento no futebol, iniciativas pioneiras no marketing, situação e oposição fortes, rotatividade no poder e limitação de mandatos… Mas o Juvêncio, com a ajuda do Aidar, instituiu praticamente um partido único no Morumbi. Que agora rachou. O clima está pesadíssimo para o lado do Tricolor.

      • WAGNER

        NÃO SÓ CONCORDO COMO INTEGRO QUE SE ESSA GUERRA ENTRE EX-PRESIDENTES FOSSE EM CORINTHIANS, PALMEIRAS, FLAMENGO, SERIA MUITO MAIS EXPOSTO NA IMPRENSA. DIGAMOS QUE NO SÃO PAULO AS NOTÍCIAS SÃO ABAFADAS RAPIDAMENTE E UM INCÊNDIO É CONTROLADO A FORMA DE NINGUÉM VER. NO CORINTHIANS SE A CASA DO VIZINHO PEGAR FOGO VÃO FALAR QUE É REBELIÃO DOS JOGADORES…

MaisRecentes

Ainda dá?



Continue Lendo

Saída de Lucas Lima



Continue Lendo

Dorival bombardeado



Continue Lendo