Aranha e a torcedora



Duas emissoras de TV insistiram, insistiram, mas não conseguiram promover o encontro de Aranha com a torcedora Patrícia Moreira, autora de ofensas raciais contra o goleiro no jogo Grêmio x Santos pela Copa do Brasil.

E espero que não consigam mesmo. O intuito, afinal, é ganhar audiência, não promover a paz e a reconciliação.

Mandou bem Aranha ao dizer que perdoa a gremista, mas que não é amigo dela, nunca foi nem tem interesse de conhece-la.

A meu ver (e de acordo com a política também) o caso é de injúria racial, crime afiançável, vale lembrar, e cuja pena pode variar de um a três anos de reclusão.

Já o Grêmio, também a meu ver, não deveria ser punido. Colaborou na investigação, ajudou a identificar os infratores e não pode se responsabilizar pelo que diz ou grita cada um dos torcedores que vão a seu estádio.

Fora que já estava praticamente eliminado da Copa do Brasil. Se fosse no Brasileirão duvido que o STJD tomasse medida minimamente parecida.



MaisRecentes

Haja coração!!!



Continue Lendo

Cânticos brasileiros



Continue Lendo

Seleção no divã



Continue Lendo