A volta do mata-mata



Clubes da Série A já se mostram dispostos a discutir uma possível volta do “mata-mata” no Brasileiro como quer a Rede Globo.

A ideia é aproveitar que a emissora está preocupada com os índices de audiência e resolveu chamar os clubes para conversar para reivindicar mudanças nas cotas de TV. Em troca, o “mata-mata” para edições futuras, embora ainda não em 2015, entraria na pauta.

O Atlético-MG é um dos que aceitam discutir a ideia desde que a Globo abra um pouco mais os cofres e pague cotas maiores, o que parece difícil justamente pela queda de audiência.

Ao lado de Santos e Botafogo, entre outras agremiações que se sentem injustiçadas pelo formato como os direitos de TV são negociados, o Galo quer acabar com a vantagem de Corinthians e Flamengo, tidos como os queridinhos da emissora.

Os três reclamam que há uma overdose de jogos do Timão e do Mengo na TV e temem uma “espanholização” do futebol brasileiro já que os dois recebem mais que os demais para terem seus jogos televisionados.

Desde que o Clube dos 13 quebrou, em processo liderado por Andrés Sanchez, do Corinthians, mas que também teve apoio do Fogão, entre outros, as negociações passaram a ser individuais e a vantagem financeira de Corinthians e Flamengo aumentou.

Há tempos a Globo defende o “mata-mata” no Brasileiro, com uma fase inicial mais curta e jogos eliminatórios (e em tese mais emocionantes e com maior interesse popular) para decidir o torneio.

A possibilidade também foi debatida durante a pausa para o Mundial quando, liderados pelo São Paulo, oito clubes chegarm a discutir a possibilidade de formar uma liga, o que não foi adiante. Doze dos que disputam a Série A do Nacional não mostraram interesse.



MaisRecentes

Cadê os patetas?!?



Continue Lendo

Complô no Santos



Continue Lendo

O contrato de Felipe Melo



Continue Lendo