Palmeiras e WTorre



A crise do Palmeiras, que entrou na zona de rebaixamento do Brasileirão e tem apresentado um futebol risível no campeonato, não para de respingar, claro, na diretoria.

Parte da torcida pede a cabeça de José Carlos Brunoro e Omar Feitosa e segue pressionando o presidente Paulo Nobre, cuja administração tem sido muito contestada por conselheiros de diferentes correntes.

Pessoas próximas a Nobre querem que ele reveja sua postura belicosa em relação à WTorre, construtora responsável pela nova arena do clube, e à Allianz, empresa que comprou o direito de nomear o estádio.

Acham que às duas interessa um Verdão forte e que o clube, em vez de ficar guerreando com ambas, deveria se aproximar delas para reforçar o elenco e a própria direção de futebol.

As críticas ao trabalho de Ricardo Gareca seguem fortes e muitos não se conformam com o número de estrangeiros contratados pelo Palmeiras. Dançando o treinador resta saber o que será feito deles…

Há até quem defenda que Nobre errou por não ter apostado mais tempo no interino Alberto Valentim, além das críticas, que não são poucos, à falta de um bom goleiro no elenco. Depois das duas falhas de Fábio contra o São Paulo, então, a situação ferve e ferve cada mais vez pelos lados do Palestra…



MaisRecentes

Elogios a Loss



Continue Lendo

Não vai ter Copa?



Continue Lendo

O escândalo de Platini



Continue Lendo