Marin poupado



E não é que a cúpula da CBF avalia que, apesar da catástrofe diante da Alemanha, ela saiu incólume da situação?

Acredita que o vilão perante a opinião pública foi mesmo Luiz Felipe Scolari e que a faxina que está fazendo na entidade, dispensando toda a comissão técnica, além do médico e do diretor de comunicação, começa a pegar bem. E que ela tem mostrado firmeza após o fiasco.

O curioso é que José Maria Marin arrumou seus bodes expiatórios, mas não parece que vai fazer um mea-culpa. Ou será que vai? Quem sabe amanhã?

Afinal quem contratou a comissão técnica, bancou o assessor de imprensa, que virara até diretor de comunicação, definiu Teresópolis como concentração da Seleção durante a Copa e deu aval para toda a “preparação” do Brasil para o Mundial foi o próprio Marin. Ou não foi?

Se perdesse a Copa, ele dizia que iria para o inferno. Cogitava antecipar sua saída (o mandato termina ano que vem) para dar lugar ao vice mais velho, Marco Polo Del Nero, presidente eleito da CBF.

Mas o curioso é que, quando deixar a presidência, Marin segue na entidade. Pois será ele justamente o vice mais velho de Del Nero. E ainda dá nome à nova sede da CBF, na Barra da Tijuca.

Após entrar para a história como o responsável pela Seleção quando ela levou sua maior goleada em cem anos de existência, bater uma série de recordes negativos e não conseguir organizar um Brasileiro decentemente, Marin merece tal homenagem?

A não ser que o inferno seja a nova casa da CBF… Difícil entender.



  • WAGNER

    NO INFERNO, MARIN É QUEM GOVERNA. PRECISAMOS DE UM EXORCISTA PARA TIRAR ELE DA CBF. E DE UM PASTOR EVANGÉLICO PARA TRATAR MARCO POLO.

  • ITAQUERÃO

    Se conseguimos tirar o pior, andrés sanches, porque não conseguiremos o Marin?

    • Mario

      cara vai no psicologo , vc precisa de um urgente .

  • Mario

    Marin é politico , vai se fingir de humilde ,pedir desculpas , dizer que esta sofrendo muito e vai tirar uma carta da manga , aposto que vai anunciar o Leonardo ou ate o Rai como coordenador tecnico da seleção ou ate mesmo anunciar o Tite ou Murricy como tecnico para usar eles como escudo e desviar atenção dizendo que as coisas vão mudar .

    • janca

      Ele é macaco velho. Também acho que deve anunciar um nome respeitado, tipo Leonardo ou Raí, mas certamente não é por aí que resolveremos nossos problemas. Nem com Tite nem com Muricy. Duvido que as mudanças necessárias serão feitas. Duvido.

  • Depois do vexame

    Enfim ocorreu a hecatombe da seleção brasileira de futebol, longamente gestada nas entranhas putrefeitas da cartolagem. Era questão de tempo: um dia o pragmatismo tosco, a arrogância e a mediocridade chegariam a uma combinação explosiva que a sorte, a arbitragem e o talento individual seriam incapazes de neutralizar.

    Faltava o desequilíbrio emocional para inflamar esse caldo melífluo. O patriotismo histérico dos jogadores já não parecia alvissareiro, principalmente em meio à tola “obrigação” de vencer o título. A vitimização de Neymar e a falta de comando da comissão técnica terminaram de ruir a frágil estabilidade do elenco.

    A crônica esportiva agora fala em “mudar tudo”, em “revolucionar” a administração futebolística do país, em “bom senso”. Mas são palavras ocas. Ninguém aponta soluções práticas ou medidas pontuais e viáveis que de fato ajudem a reformular o sistema. Há apenas discursos genéricos e propostas paliativas que seguem os interesses dos grandes times e dos veículos de comunicação, os maiores apoiadores de José Maria Marin.

    Mudanças reais no futebol brasileiro só viriam com a distribuição igualitária de verbas televisivas, limitações do poder das emissoras, restrições ao assédio de jovens atletas, regulamentação da atividade dos empresários, projetos nacionais de apoio a aspirantes, fortalecimento dos times interioranos, profissionalização da arbitragem, moralização dos tribunais desportivos, mecanismos de controle das gestões da CBF e dos clubes.

    Todas essas mudanças passam por um papel mais ativo do Estado. Nascem de uma decisão política de tratar o esporte como área de interesse público, e não um feudo particular de castas inatingíveis que funciona por regras próprias.

    O medinho da imprensa ao enfrentar o assunto não tem nada a ver com as ameaças da FIFA, que jamais arriscará a desmoralização de punir um pentacampeão mundial, sede da mais festejada Copa da história. O fantasma do intervencionismo estatal oculta a tentativa de manter os privilégios do esquema vexatório. Da mídia não virá qualquer iniciativa moralizadora do futebol brasileiro.

    • janca

      O que você chama de mecanismo de controle da CBF? Como restringir o assédio de empresários a jovens atletas? Regulamentação da atividade de agentes há Fifa teve durante muito tempo e não trouxe nada muito efetivo. Como fortaleceria os times do interior? Falar genericamente é fácil, precisamos pensar em soluções práticas e concretas para o futebol. Ok defender um papel mais ativo do Estado. Mas de que forma? Sobre o que você chama de tola obrigação de os jogadores vencerem a Copa concordo, sempre defendi que eles não eram obrigados a ganhar o Mundial, uma competição de altíssimo nível e extremamente disputada. Mas poderiam ter jogado bem, proporcionando-nos pelo menos um grande jogo, o que não aconteceu. Ou talvez tenha acontecido contra a Alemanha… Aqueles 7 a 1 foram uma aula de futebol.

  • Thiago

    Boa tarde Janca,

    To começando a achar que tudo isso que esta acontecendo com o futebol brasileiro é pouco, espero que o Marin continue no cargo até o final, o Del Nero assuma o poder por mais uns 20 anos e depois passe o comando para o seu filho ou alguem do mesmo nivel dele…

    Sou apaixonado por futebol, senão não estaria lendo e comentando a sua pagina, mas vejo acontecendo hoje as mesmas coisas e os mesmos comentarios de 98 apos a copa da França…

    To vendo vc falar em nomes de respeito como Leonardo e Rai, como assim nomes de respeito? O primeiro foi dirigente do Milan por anos e nunca fez nada digno de nota, lembra o Brunoro da era Parmalat, com um caminhão de dinheiro fazia milagres na primeira crise entrou em parafuso e correu, não teve nenhum trabalho digno como treinador na italia. Foi suspenso por agredir um arbitro na França e agora esta sendo chutado da França por ter enganado os Arabes com a compra do Lucas.

    Quanto ao Rai foi um grande jogador, não tenho nada contra ele e nunca vi denuncias contra sua pessoa. Mas nunca comandou nada, nunca foi dirigente ou diretor de grandes clubes. No maximo foi comentarista esportivo, como podem dizer que ele tem capacidade para comandar a seleção?? Alias ele é muito inteligente e esta certo em se manter longe dessa bagunça que é a CBF, se o Felipão tivesse decidido NUNCA mais trabalhar para a CBF hj estaria nos programas esportivos apenas criticando tudo que aconteceu e seria um eterno heroi…vale o mesmo para o Parreira…

    O futebol brasileiro esta tendo o que merece…

    Ah alguns anos atras quando o Brasil começou a repatriar ex jogadores em atividade e pagar fortunas de salarios ouvi algum comentarista dizendo que estavamos no caminho errado, apenas iludindo o torcedor e que ao inves de investir na base estavamos nos tornando a nova Russia…acho que ele tinha razão…

    Basta ver meu time pagando fortunas por jogadores que não valem 10% do que recebem…

    abs

    • janca

      Na verdade Leonardo e Raí podem ser nomes que peguem bem com parte da mídia e da torcida. São pessoas consideradas sérias, digamos assim. Mas confesso que não vejo nenhum dos dois com o carinho que muita gente vê. Já fui fã de Leonardo, acho que é bem preparado, tem muitos contatos, muita experiência fora, não se trata de um fanfarrão e eventualmente até poderia ser uma espécie de diretor de futebol, coordenador técnico ou algo do gênero, mas… Sim, há um mas na história. Ou vários. Como técnico não deu muito certo e como dirigente trabalhou com Silvio Berlusconi e com os árabes no PSG. E saiu queimado dos dois times, inclusive suspenso por agressão a um árbitro, sem falar que também foi suspenso da Copa de 1994 e quase tirou o Brasil do Mundial, deixando a Seleção com dez, ao dar uma cotovelada violentíssima num atleta dos Estados Unidos, lembra° E Raí foi bom jogador, gosta de fazer um comercial, mas não tem experiência suficiente para assumir o cargo. Seja de técnico, coordenador… Não acho que seja o nome ideal. E não gostaria de ver nenhum dos dois servindo de “escudo” para Marin e Del Nero. Também ando desanimado, Thiago. E de saco na lua. Abs.

      • Thiago

        É caro Janca, nossa situação esta feia e o desanimo é total…

        Lembro sim da cotovelada do Leonardo, não citei pq no calor do jogo as pessoas são capazes de cometer as mais diversas loucuras e podemos relevar essas coisas desde que a pessoa mostre competência fora de campo. Mas digamos que no caso do Leonardo ele ja mostrou sua incompetência fora das quatro linhas…

        Acho que o apelo por nomes como Leonardo e Rai estão mais ligados a sua aparência e cara de bonzinho do que pelo que podem fazer pelo bem do futebol. Vejo muita gente falando do Zico tbm, até acredito que é um treinador mediano mas quando foi dirigente não aguentou a pressão no Flamengo, ou não quis jogar esse jogo sujo da politica no futebol…

        É Janca a verdade é que a situação esta muito complicada e não vejo luz no fim do tunel…

        Apenas para deixar claro não sou pessimista e penso que todo mundo é ruim para comandar o futebol, qq um que entrar vai acertar e errar, como qq pessoa em qq profissão. Só não vou aceitar que chame alguem pq é bonitinho, fala bem ou foi idolo da nação para tentar iludir o povo novamente…

        Infelizmente, dependendo da decisão que for tomada a seleção acabou pra mim. Afinal ja não me deixam mesmo assistir aos jogos, vendem amistosos para o fim do mundo e no horario do jogo estou sempre trabalhando como milhões de Brasileiros. A verdade é que ja tiraram a seleção do povo faz tempo e ninguem percebeu…

        Triste fim do futebol brasileiro…

        Triste saber que meu time deu calote de R$ 120 mi em impostos nos ultimos anos apostando todas as suas fichas na lei do proforte…

        Triste ver jogadores em final de carreira roubando os clubes brasileiros e iludindo torcedores ganhando R$ 700 mil por mes….

        Triste ver jogo aos sabados as 21hrs com 3 mil pagantes…

        Espero que o projeto que o Lance lançou hj tenha aceitação e possamos de alguma forma ajudar o futebol que ao contrario do que muitos pensam movimentam a economia do pais e alegra milhares de fãs de norte a sul do pais…

        abs

        • janca

          É interessante sua visão porque em relação a Leonardo e Raí vejo que muita gente acha os dois geniais. Talvez porque passem imagem de bons moços, educados, falam línguas estrangeiras… Não acho que eles sejam a solução para nosso futebol e não gostaria que servissem de escudo para Marin e Cia., mas quando se trata de poder tudo é possível. Abs.

      • t.

        janca,

        “Como técnico não deu muito certo e como dirigente trabalhou com Silvio Berlusconi e com os árabes no PSG.”

        acho que isso dá credencial suficiente pro leonardo trabalhar com o marin e o del nero, não?

        • janca

          Risos.

  • Alvaro Luiz

    Janca, boa tarde.

    Marin é o fim da linha de comando do nosso futebol, ah desculpe, o fim da linha é o Del Nero, ah desculpe, os dois vão inverter os papeis.
    Acho que está na hora de se acabar com a mesmice no esporte brasileiro, não só no futebol, mas em todos os esportes.
    O governo tem que criar mecanismos legais para combater estes senhores, que se apoderam das federações, como se fossem suas, e mandam e desmandam e ainda saem com total confiança no poder.
    Dizer que não pode intervir na CBF é mera balela, cria-se uma lei, muda-se o regimento da entidade e aí o governo começa a criar uma nova situação. Quando o governo quer, não se criam situações favoráveis a ele??
    Precisamos começar do zero, com um conjunto de pessoas que entendam de futebol, com reconhecimento público, fazer um planejamento a longo prazo, esclarecer isto para o povo, criar modelos de controle das categorias de base, fiscalizar os clubes, seus dirigentes e seus gastos. Aí acho que andamos pelo menos uns 50% do que deve ser feito.
    Não vejo em Leonardo ou Raí esta solução. Podem sim, fazer parte de um contexto, mas não comandá-lo. Por que não o Bom Senso, jornalistas, dirigentes profissionais, professores, a Faculdade do Futebol, com o Medina.
    Criar uma comissão de cronistas esportivos, sem paixões clubisticas, para passar as etapas destes projetos ao torcedor, para até que ele faça parte desta transição.
    Sei que não deve ser um processo rápido, mas temos que entender que todos os países que se ergueram no futebol (Alemanha por exemplo) ou politicamente vieram de situações difíceis, como por exemplo a guerra, ou revoluções internas.

    Acho que dá para pensar nisso.

    • janca

      Acho que dá para pensar em uma série de coisas que você citou, sim. E também sou favorável à criação de mecanismos de controle da CBF, que administra como se fosse seu um patrimônio público. E administra mal pacas. Sobre uma comissão de cronistas esportivos sou contra. E acho que a mídia esportiva, com algumas exceções, claro, uma delas o pessoal da ESPN, é fraca e tem muito a melhorar.

  • Zico

    Eu compartilho com a mesma idéia do (Thiago). Não vejo luz no fim do túnel .. Não sinto que haverá mudança realmente significativa ! Os comandantes da cbf realmente acham que nós torcedores somos otários , a ponto de eleger Felipão como o fracassado e que eles (os cartolas não tem nada a ver) ! Mandam 7 , 8 embora trazem alguém que tem uma aparência positiva e acabou a ´´reformulação´´! Já vi esse filme repetidas vezes…
    A seleção pra mim já tinha acabado com o presente dado a Felipão , agora então … vou ficar como mero telespectador do futebol no Brasil , e com mais atenção as ligas mais organizadas da europa..

    • janca

      Também não estou vendo luz no fim do túnel. Não adianta demitirem aqui e acolá e continuarem comandando a CBF. Eleger Felipão como grande bode expiatório é fácil. E cômodo.

  • Johnny Santista

    Não sei se ele é tão poupado assim não, acho que ele não anda em qualquer lugar…

MaisRecentes

Itaquera-2018



Continue Lendo

Brigas no Fla



Continue Lendo

Paulistas com medo



Continue Lendo