Despedida patética



Lamentável a despedida do Brasil na Copa. Levou de três da Holanda, que jogou as semifinais um dia depois da gente, ainda enfrentou prorrogação e pênaltis, e hoje poderia ter enfiado seis se pisasse um pouco mais no acelerador.

Uma Seleção que, mesmo jogando mal aqui e acolá, chegou, aos trancos e barrancos, às semifinais, o que já fazia dela um grupo vitorioso. Mas depois de duas lavadas contra Alemanha e Holanda veio tudo a perder. Uma vergonha e uma despedida patética.

Fred não jogou e o ataque não apareceu, o que mostra que a culpa não era só dele. O meio-campo foi povoado e seguiu inexistente contra a Holanda. A defesa, que era considerada tão forte, esteve irreconhecível nos dois últimos jogos, com David Luiz dando uma de atacante, falhando em pelo menos quatro gols, Thiago Silva não liderando ninguém e merecendo cartão vermelho hoje, Marcelo perdido, Júlio César vendo a bola entrar e entrar e entrar e entrar…

E quem defendia a saída de Daniel Alves viu o lateral afastado e o time irreconhecível, sinal de que não deveria ter sido bode expiatório como chegou a ser em muitos momentos.

Não faltou vontade de ganhar, o esforçado David Luiz que o diga, mas faltou muita coisa, muita coisa mesmo. Inclusive educação a Luiz Felipe Scolari, que vai perdendo meu respeito. Xingando juiz, esbravejando e querendo justificar o injustificável, apresentando números, inclusive de amistosos, para dizer que está tudo bem, quando não está.

Não está. Como o próprio José Maria Marin, presidente da CBF tinha dito antes da Copa, se não ganhassem o Mundial ele iria para o inferno. Não ganhar por mim está ok, mas levar de sete da Alemanha e de três da cansada Holanda deve ter levado o dirigente… Sei lá pra onde.

Deixa o estádio chorando, mas não comove ninguém. Pelo menos não a mim. Como disse alguém, deveria chorar por tudo o que fez no passado. Uma história de vida triste em que, no capítulo final, enterra a Seleção. Que não é dele ou não deveria ser. É nossa, pô!



  • Somente vontade de ganhar não leva ninguém a vencer.
    É preciso saber como vencer.

    A maioria dos jogadores da Seleção não sabem passar, driblar e dominar uma bola sob pressão.
    Tecnicamente é um time fraco.

    A técnica no futebol como em qualquer profissão, esta muito acima da vontade e de qualquer outro fator.

    Infelizmente a maioria das pessoas que vivem e acompanham futebol não conseguem perceber isso.

    • janca

      Tem razão. A simples vontade de ganhar não leva, por si só, à vitória. É preciso treinar, por exemplo. E não estou falando de técnica. Tecnicamente temos jogadores muito bons, tanto que na Europa se saem bem. O problema foi tático e emocional.

      • Me desculpe, mas se tivéssemos bom jogadores tecnicamente o Brasil teria ido bem mais longe.

        Por exemplo, Hulk e Fred são pobres tecnicamente. Diante de marcação pesada, perdem a bola toda hora.

        Os volantes titulares não são muito técnicos.

        O laterais não são muito técnicos.

        Ser técnico, por exemplo, é ser que nem Hernanes, Oscar ou Neymar…

        Ser técnico é:
        – dominar uma bola diante de marcação pesada com zagueiros e volantes do time adversário ao seu redor;
        – passar certo diante de marcação pesada;
        – ter velocidade;
        – bater na bola com curva na hora de uma finalização que exija mais;
        – saber driblar.

        Isso sim é técnica.

        Por exemplo, os atacantes de Alemanha e Holanda colocaram o Brasil na roda porque eram técnicos e sabiam passar e tabelar muito bem.

        Você acha por exemplo que Hulk e Fred juntos, conseguiriam tabelar do jeito que os atacantes da Alemanha e Holanda fizeram??? Isso é impossível!

        O Brasil sofreu na fase inicial e foi humilhado na fase final porque a maioria dos seus jogadores são tecnicamente pobres.

        E eles podem até jogar na Europa….. mas muitos jogadores se destacam na mídia não por serem bons, mas sim por serem carismáticos ou “raçudos”.

        E como sempre carisma, “raça” e fama nunca venceram uma partida de futebol.

        Alias esse é um erro bizarro do futebol….. Jogadores extremamente limitados, mas que são famosos ou que jogam na Europa, são taxados de bons jogadores!

        As pessoas confundem fama com capacidade verdadeira!
        É por isso que a maioria esmagadora dos técnicos nunca vai conseguir montar times que vençam por longos períodos.

        • Fabio Tricolor

          Discordo.
          Esses mesmos jogadores ganharam a copa das confederações jogando muita bola.
          Infelizmente, o grupo se perdeu e cada um passou a querer ser herói. Acabou o grupo.
          E o Felipão não soube mudar onde era necessário.

          • janca

            Concordo com você, Fabio.

        • janca

          Temos bons jogadores tecnicamente. Nossa zaga, por exemplo, é a mais cara do mundo e vai defender o Paris Saint-Germain na próxima temporada. O problema foi a postura na Copa. Entrou com o objetivo (e a prepotência) maluco de não tomar um gol. Levou 14 no Mundial. Não adianta ter técnica e não trabalhar o emocional como deveria, não treinar, folgar em demasia, não haver conjunto. E não havia. Sem conjunto não se ganha nada. Apenas ter técnica não é o suficiente, tanto que já vimos equipes consideradas galácticas passando vexame e não dando resultados.

        • Zico

          O que vc ( Everton ) tá querendo dizer é meio óbvio . Se teu time tem craques ( Luizinho , Leandro , Junior , Zico , Reinaldo ) é claro que conseguem tabelar , marcar e sair com rapidez ou cadenciando o jogo. Realmente qualquer Muricy ou tite faria o time jogar muito bem.
          Mas a questão de treinar e ter raça , é o que se viu em algumas seleções . A Costa Rica por exemplo , dentro do que eles tinham , sabiam jogar! Se você não tem muita técnica como vai atacar uma Holanda e Alemanha ? Vai ficar fechada , dentro da tática imposta pelo treinador , que treinou essa postura. E se defender também é uma forma de jogar futebol.
          A Itália de 2006 foi campeã explorando o que tinha (ou o que não tinha!) Howedes , Mertesacker e Boateng são mais ténicos que Thiago , David e Marcelo ?

          • janca

            Concordo com sua análise.

    • jose

      Concordo con vc.Lembro que alguém falou num filme,pra triunfar precisa sede duas coisas,só uma nao alcança,vontade e talento.Esse equipe hoje estive perdido em campo,correndo a 1000 kms.pela hora,sempre inimigo do bom fazer com o balao,(pelota)e nunca movimentando o jogo
      pra dessarticular a defesa da Holanda.A jogo de Brasil foi do mesmo jeito do minuto um do primer jogo ao ultimo.

      • José, infelizmente a maioria das pessoas e principalmente o povo brasileiro é focado muito em motivação e deixa de lado a sabedoria.

        Por exemplo, do que adianta a gente ser motivado ao máximo, se não tiver nenhuma noção de como se executa uma tarefa?

        Perceba que existem muitas pessoas que trabalham 10 horas por dia, com muita vontade e só ganham 1000 reais por mês.

        Agora perceba que existem poucas pessoas que trabalham 10 horas por dia ou menos…. elas trabalham com vontade e com SABEDORIA e ganham milhares de reais por mês.

        Infelizmente no futebol, como muitas coisas na vida, a sabedoria quase sempre fica de lado.
        E no caso do futebol, técnica nada mais é do que sabedoria.

        Técnica é o jeito mais exato de se jogar bola.
        Esse é um fator que deveria ser explorado profundamente no futebol… mas não é.

        Repito: Vontade/motivação é muito importante pra gente fazer tudo na vida!
        Mas é a sabedoria que constrói resultados além dos limites!

        Infelizmente técnicos, mídia e torcida só falam em raça e motivação e deixam o resto de lado.

        • janca

          Não é verdade também. Motivação é importante, mas por si só não ganha jogo. É preciso ter técnica também, mas ela sozinha também não ganha jogo. É preciso tática, noção de conjunto, treino, conhecer o adversário e uma série de coisas que faltaram à Seleção Brasileira. O fracasso não tem uma única explicação, não.

  • Outra coisa, quando o Brasil ganhou de Camarões muita gente ficou animada e quando o Brasil passou pelo Chile, comentaristas disseram:

    “Ufa, o Brasil no jogo contra o Chile pagou todos os seus pecados, foi bom sofrer assim… agora ganhamos moral.”

    Nossa…. como as pessoas podem ser tão inocentes e supersticiosas?
    Principalmente comentaristas dizerem que o sofrimento contra um time mediano é bom.

    Jogar sofrendo contra time médios e fracos é apenas um sinal de que algo que pode dar muito errado numa fase mais aguda do campeonato.

    Eu sou sãopaulino e vi meu time estrear no Brasileirão, metendo 3×0 no Botafogo. Eu estava no estádio e no final do jogo todo mundo ficou empolgado com o time, dizendo que tinha melhorado. Até a mídia se empolgou. Eu sai do estádio, vendo o São Paulo bater num time fraquíssimo que o Botafogo tinha no momento e não fiquei nada empolgado…. nas próximas rodadas o São Paulo pegou times mais fortes e não foi muito bem.

    Ou seja…. as pessoas ficam totalmente empolgadas quando ganham de times fracos e medianos e acham que isso é relevante!

    O pior é que se falamos algo, corremos o risco de sermos chamados de cornetas.

    Mas é assim mesmo…. time que sofre pra ganhar de times medianos em fases iniciais de campeonatos, quando chegam nas fases finais normalmente passam vergonha mesmo.

    Mas sei lá…. a mídia e a torcida normalmente acham bonito sofrer…. acham que isso é demonstração de raça e que não tem nada demais. Quando na verdade o sofrimento é um alerta…

    • janca

      Contra Camarões? O primeiro tempo do Brasil foi horroroso.

      • Exatamente… o primeiro tempo contra Camarões foi horroroso.

        Mas eu quis dizer que ao final do jogo, as pessoas se empolgaram com os 4×1 e começaram a dizer que o Brasil estava melhorando.

        Só que essas mesmas pessoas se esqueceram de que o Brasil meteu 4×1 em um adversário fraco que perdeu pra todo mundo…. E que golear times fracos não significa nada.

        É o mesmo que um time grande do Brasil goelar o XV de Piracicaba ou Bangu e achar que esta jogando bola e subindo de rendimento. Isso não passa de ilusão.

        • janca

          Eu não vi assim. Vi muita gente da mídia e da torcida dizendo que a situação era complicada. Alguns, de fato, se empolgaram com o segundo tempo e erroneamente, porque Camarões, talvez a pior equipe da Copa ao lado de Honduras, já estava morto, tínhamos feito 2 a 1, mesmo fazendo um primeiro tempo sofrível e aí o jogo se tornou fraco. Mas entramos com receio de sermos eliminados pelo Chile, o que não aconteceu por um triz, porque sabíamos que nossa equipe não passava mais segurança.

    • Oscar de Melo

      O clubismo em relação à seleção brasileira atrapalha tanto quanto a falta de técnica dos jogadores.Nem precisava confessar que é sãopaulino,estava mais na cara que nariz.Toda vez que se vê torcedor sãopaulino comentar sobre seleção,nota-se que por eles a seleção só é boa se convocar o time inteiro do São Paulo e seus ex-jogadores,e como bons torcedores que são,vaiam qualquer jogador que tenha história nos adversários.Não podem ser levados à sério.

      • Fabio

        Te garanto que o Luis Fabiano faria mto mais que Fred. Ele sai da área pra tabelar, faz pivo, se move.

        Lucas é craque e poderia fazer mto mais que Bernard e Hulk. Já fez pela seleção sub e ganho sozinho a copa sulamericana, tomando porrada de todo lado e ficando em pé.

        Ganso teria passe de bola e com certeza ajudaria a segurar a bola.

        Clubismo? Fatos meu filho…..

        • janca

          Oi Fabio. Discordo de você. Entre Luís Fabiano, desequilibrado em muitos momentos e que não tem mostrado bom futebol e Fred, eu era mais Fred. Mas não deu… Lucas, de fato, fez falta, mas na Europa tem jogado bem menos do que o esperado. E Hulk, herança de Mano Menezes, foi mal. Assim como Bernard, de quem esperava muito, mas muito mais mesmo.

  • Raphael

    Até que enfim terminou o sofrimento, a seleção é o reflexo do nosso mal organizado futebol, empresários mandam e desmandam em toda estrutura do nosso futebol. Agora quero destacar o nosso melhor jogador o senhor Neymar, em primeiro lugar não discuto a sua qualidade técnica como jogador de futebol sem duvida é um excelente jogador. Por outro lado, na minha opinião, ele se mostra uma péssima pessoa, primeiramente ele jogou a final do mundial de clubes já tendo recebido dinheiro do Barcelona, depois ele é negociado com o mesmo clube recebendo 40 milhões de euros, enquanto o Santos só recebeu 18 milhões de euros, hoje o Santos tem dificuldade em fazer contratações e até pagar salários, e agora ele se dispõe como escudo para gente que não tem moral e nem ética como o senhor Marin e o tal Del Nero. Eu acho que já esta passando da hora de nossos atletas profissionais servir de exemplo não só como profissionais de futebol mas também como pessoas íntegras, na minha opinião o Neymar é reflexo de que tem de ruim no futebol brasileiro!!! Como esse tipo de pessoa pode ser ídolo de uma nação???

    • janca

      Os atletas deveriam saber quem é José Maria Marin. Mas Neymar pelo menos reconheceu que eles não jogaram como Seleção, algo que Felipão e Parreira não fizeram. E ver Marin beijando David Luiz, Thiago Silva e outros jogadores para aparecer na TV e nas fotos não dá. Jogadores não podem ser usados dessa maneira. Têm de acordar mesmo.

  • nat

    Realmente uma despedida patética, porém merecida. O futebol brasileiro entrou pelo cano e vai ter que recomeçar do zero. Ano que vem começa as eliminatórias, e se não ocorrer uma mudança radical, a começar pela saída dos picaretas que comandam a CBF, até a classificação para a próxima copa ficará ameaçada. Felipão, como de costume foi extremamente arrogante e tem muitos números para apresentar, conseguiu a proeza de levar 10 gols nas duas últimas apresentações desta medíocre seleção. Individualmente não temos nenhum grande talento, exceto Neymar. Rivaldo, que o Galvão se “esqueceu” de citar hoje na transmissão como grandes nomes que o Brasil já teve, era individualmente muito melhor que qualquer um deste elenco. Em relação ao coletivo e a parte tática o desastre desta seleção foi ainda maior. Não há palavras nem desculpas para tamanho vexame.

    • janca

      Entrevista extremamente arrogante de Scolari mesmo. Ele me decepcionou muito de terça pra cá. Porque perder, mesmo por 7 a 1, pode acontecer, como aconteceu, só que a forma como você reage à derrota diz muito sobre quem você é. É importante saber vencer e saber perder também. Inclusive por 7 a 1, o que a comissão técnica da Seleção e muitos jogadores infelizmente não souberam. Todos, com raras exceções, com discurso pronto.

      • Eu acho que as próximas Eliminatórias não serão um grande problema…. só não sei de vai dar pra se classificar em primeiro.

        O problema é usar Eliminatórias, Copa das Confederações e amistosos contra Japão, Croácia, Bósnia e times desse nível como parâmetro.

        O Brasil se baseou na fase inicial dessa Copa, amistosos contra times pequenos e achou que dava pro gasto.

        O pior é que todo técnico de Seleção e de clubes adora se gabar que tem aproveitamento de 60% ou 70%….. mas esse aproveitamento é sempre contra times inferiores.

        O certo é julgar o aproveitamento em clássicos e jogos decisivos.

        E muitas vezes tbm vencer jogos/amistosos contra grandes Seleções que estão fracas, não significam nada.

        O Brasil, por exemplo, meteu 3 x 0 na Espanha na Copa das Confederações e achou que estava jogando muita bola.

        Chega a Copa do Mundo e descobrimos que o Brasil só fez 3 x 0 na Espanha porque a mesma já estava horrível e provou isso sendo ridícula na Copa.

        • nat

          acho que o Brasil passa pelas eliminatórias mas no estágio atual não será tão fácil. Chile, Equador, Colômbia e Paraguai batem de frente com essa seleção, daqui a pouco até Venezuela, Peru e Bolívia vão poder jogar contra o Brasil de igual pra igual.
          O renascimento não pode tardar, tem que começar a partir de agora para não repetirmos os vexames desta copa. O fato da escalação não ter sido contestado prova que estamos carentes de craques e bons jogadores. Ramirez e Jô, por exemplo, não são jogadores de seleção brasileiro.

          • janca

            Concordo com você sobre as eliminatórias e o fato de a convocação não ter sido contestada, ter sido quase unanimidade. Mas acho que os jogadores são bons, atuam na Europa, têm experiência, valem muito (David Luiz e Thiago Silva que o digam), alguns estão nos melhores times do mundo, mas não basta juntá-los e esperar que joguem bola. É preciso treinar, ensaiar jogadas, acertar posicionamento, trabalhar a parte emocional (não adianta a psicóloga, que é uma profissional séria e nem remunerado foi, dar um pulo na concentração um dia ou outro e fazer um trabalho à distância e esporádico), enfim, cadê o conjunto? E o técnico tem que saber mexer, ajustar as peças, comandar… A comissão técnica errou muito. Fora que está claro que treinar na Granja Comary em clima de oba-oba, como já vimos em 2006 na Suíça, não dá. E o pior é que Parreira era o técnico de 2006, a Seleção do BBB, e estava na comissão técnica agora de novo. O que mostra que muitos não aprendem nada na derrota. E repetem os erros de sempre.

        • janca

          Também discordo. Acho que as próximas eliminatórias podem se tornar um grande problema, sim, e teremos que suar muito a camisa porque jogando essa bolinha que apresentamos contra Alemanha e Holanda corremos sério risco de não irmos para a Copa da Rússia. O que seria inédito na história do nosso futebol.

  • nat

    oscar no final da partida disse que o time jogou bem.. é piada???

    • janca

      Deveria ser. E não foi o único que viu outro jogo que a gente. E Felipão achou que poderíamos ter feito quatro gols contra a Alemanha no início do segundo tempo. Então tá, né?

  • Julio Cesar

    A responsabilidade é de quem comanda, convoca e escala ! Ou seja, a direção do “feudo” CBF é composta por gente muito suspeita. A anos, uma intervenção é necessaria. Mas aí vem a “mamãe zona” FIFA e ameaça com exclusão do Brasil de competições se sua “zona” for tocada.
    Scolari e Parreira nunca acrescentaram nada ao futebol. A vida toda. O que faziam um e outro antes da copa ? Parreira é ridiculo, o homem pra quem o gol era so um detalhe, levou 10 detalhes em 2 partidas.
    Scolari, como ja foi amplamente divulgado, perdeu em Portugal e não assimilou nada na Europa, rodou por ai, ate Uzbequistão, e rebaixou o Palmeiras.
    Quanto aos jogadores, sim, são os menos culpados porque foram postos la. Mas alguns ja mostraram que não são de seleção alguma (Luis Gustavo que o diga e Fernandinho são pessimos, é so na base da pancada). Então David Luis deitou e rolou seu lado peladeiro. E por ai vai. Quanto a “estrela” (comercial) maxima da cia Neymar, precisa amadurecer profissionalmente e como homem. Ja passou da hora de pagar de “menino mulequinho” do Brasil.

    • janca

      Boa lembrança em relação ao gol ser apenas um detalhe, tese defendida pelo Parreira. Alemanha e Holanda nos mostraram o que são detalhes…

MaisRecentes

A grana de Nuzman



Continue Lendo

Galiotte cobrado



Continue Lendo

Palmeiras ferve



Continue Lendo