Neymar mandou bem



Muito boa a entrevista coletiva de Neymar. Mais uma vez o atacante mandou bem. Reconheceu que o Brasil não apresentou o futebol esperado na Copa e não apenas por conta dos 7 a 1 das semifinais. Considerou a campanha e o desempenho da Seleção razoáveis, mesmo o time chegando entre os quatro melhores.

Foi bem diferente de Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira, que tentaram justificar o injustificável, num momento de dor e perplexidade diante dos 7 a 1, insistindo que o trabalho foi bom.

Neymar já não. Nas entrelinhas admitiu que poderiam ter treinado mais, feito algo diferente, rendido de outra forma. E elogiou muito o comprometimento da equipe, nisso também concordo com ele. Os jogadores deram o melhor de si, lutaram, tentaram, choraram, esforçaram-se… É algo, aliás, que os times de Felipão (e isso sempre reconheci) costumam ter.

Ah! E disse também que vai torcer por Messi na final. Não é o único brasileiro que vai faze-lo, não. Porque o astro argentino, seu companheiro de Barcelona, é admirável mesmo. Por sua humildade, talento e trajetória de vida.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo