Gallo na Seleção



Os 7 a 1 que levamos da Alemanha não abalaram apenas o trabalho de Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira. Quem perde força na Seleção e na CBF é Alexandre Gallo, que comanda as divisões de base da entidade.

José Maria Marin cogitava coloca-lo como técnico da equipe principal depois da Copa, dando um cargo de diretor a Felipão depois do Mundial, caso, claro, o Brasil ganhasse o hexa.

Com a humilhante derrota diante dos alemães, a maior da Seleção em cem anos de história, Gallo corre o risco de nem continuar trabalhando na base.

Pegou muito mal na CBF o fato de ter sido ele o principal observador dos adversários do Brasil e apontado como um dos responsáveis pela escalação de Bernard contra a Alemanha.

Pegou muito mal também Felipão ter deixado escapar na coletiva de ontem que a comissão técnica não imaginava que nossos adversários estivessem tão bem preparados.

Não acho que o Brasil perdeu porque Bernard começou jogando em lugar de Neymar. Eu defendia que usássemos três volantes para fechar o meio-campo, mas também me perguntava o porquê de não podermos começar com o atacante em lugar de Neymar, já que às vezes um pouco de ousadia faz bem. Ou pode fazer.

O fracasso de anteontem não tem um único responsável nem uma única explicação. É muito difícil entender como levamos quatro gols em seis minutos, afinal não estamos falando de um time amador, mas de um profissional e disputando semifinal de Copa do Mundo. De uma Seleção Brasileira. Seleção que precisa ficar em melhores mãos. Nas de uma nova comissão comandada por um técnico estrangeiro, que inicie um trabalho de médio e longo prazo. Quando escuto falarem em Muricy Ramalho, Vanderlei Luxemburgo ou mesmo Tite confesso que fico assustado. E já pesaroso.



  • HECK_BR

    NO FUNDO, ATÉ ACHO QUE O WANDERLEY LUXEMBURGO SERIA MELHOR QUE O FELIPÃO. MAS SÓ AGORA, NÃO É MESMO? ANTES DE ELEGEREM O FELIPÃO, EU QUERIA O GUARDIOLA. E TBM QUERIA BERNARD NO LUGAR DO NEYMAR. MAS COMO DISSE, SEM TÁTICA, NÃO TEM TÉCNICA QUE SEGURE. TITE HOJE É DAR 90 PASSOS PARA TRÁS. E QUALQUER OUTRO TREINEIRO BRASILEIRO. TEMOS QUE IMPORTAR UM HOLANDÊS OU O PRÓPRIO HEYNCKES. MUDAR, EVOLUIR E REDIMENCIONAR O QUE CHAMAMOS DE FUTEBOL.

    • janca

      O problema é que pensamos apenas no curto prazo. Trazer o Luxemburgo e de repente perder a Copa América ano que vem e dispensá-lo? E por que Luxemburgo? Com base em quais parâmetros? Foi o que Ricardo Teixeira tentou fazer depois dos 3 a 0 diante da França, em 1998, e deu no que deu. Lembram?

      • HECK_BR

        SIM, LEMBRO. DISSE LUXEMBURGO, MAS PODERIA TER DITO ABEL, AUTUORI, ENFIM…

    • Quando o Mano Menezes ainda balançava no cargo lembro que Pepe Guardiola, ainda sem time chegou a se insinuar, mas o Marin do alto de sua “sapiência” decretou:

      “O futebol brasileiro não precisa do Guardiola”…

      • janca

        O Pep Guardiola queria o desafio de dirigir o Brasil na Copa. E o Marin não quis. Achava que se chamasse um técnico estrangeiro e perdesse a Copa com ele teria que deixar o país depois tais as críticas que iria receber.

  • Mario

    Gallo?!!?!?!?!??! VOLTA ZAGGALO”!!!! kkkkkkkkkkkkkkkk é rir para não chorar.

    Acho que o problema não foi entrada do Bernard ou falhas na defesa , e sim a falta de alguem pensar ,parar o jogo , liderar o grupo e calma-lo como fez Didi na copa de 58 , que no primeiro gol da Suécia , sem falar na dependência total de Neymar no meio campo e no ataque.

    sobre tecnicos acho que precisa ter uma quebra de pensamento e trazer um estrangeiro , hoje os tecnicos brasileiros parecem clones uns dos outros , mas o mais importante seria a CBF fazer um trabalho nas categorias de base dos clubes pequenos para mudar a formação dos jogadores , mas com esse povo no poder nada mudara .

    • janca

      Sim, acredite ou não cogitaram o Gallo para assumir a Seleção depois da Copa. Alexandre Gallo, sim senhor. E não é piada. E concordo com sua avaliação. Toda ela. Faltou um líder, alguém que parasse o jogo, acalmasse o time, segurasse um pouco a bola. Quatro gols em seis minutos não consigo entender. E ninguém fazia nada. A zaga não marcava, a defesa esburacada, o meio-campo perdido, o ataque perplexo e a Alemanha marcando, marcando, marcando e marcando. Com 5 a 0 nas costas em menos de 30 minutos fica complicado. E põe complicado nisso. Sobre técnicos brasileiros e trabalho na base, também concordo com você, mas também acho que quem está no poder não quer mudar nada.

  • Gargamélvio

    Janca, deu nojo da entrevista do Felipão e do Parreira. Quase vomitei.

    Nossa seleção estava sendo treinada por psicopatas.

    Pior do que perder de 7 e não conseguir acertar 3 passes seguidos durante toda a Copa é a falta de humildade parare conhecer os erros. Eles continuam achando que estava tudo certo, mentalidade pequena e doentia.

    Bando de safados, sem-vergonhas… deveriam se matar.

    • janca

      E eu gosto do Felipão, acho que ele tem serviços prestados ao futebol brasileiro e ao português, mas também fiquei perplexo assistindo à entrevista. Mas pior era o Parreira interrompendo o técnico a toda hora, inclusive pra ler a carta de uma torcedora que dizia não entender de futebol. Não dá pra dizer que estava tudo certo. Os 7 a 1 estão aí para mostrar que não estava. Mas também não podem sofrer um linchamento moral, nem Felipão nem Parreira. Pelo menos eles deram a cara pra bater. A presidência da CBF, nem isso. E vai fazer de tudo pra levar Neymar pra disputa de terceiro lugar pra tentar evitar vaias da torcida. Os jogadores, a meu ver, não merecem vaias. Mostraram comprometimento. Mas perdemos por uma série de razões. É uma derrota que tem muitos pais. E muitas mães também.

      • joe LHP

        Serviços prestados graças a Jairo Lenzi, Roberto Cavalo, Paulo Nunes, Arce, Jardel, Marcos, Alex, Rivaldo, Ronaldo, Ronaldo Gaúcho, Roberto Carlos, Cafú, o árbitro do jogo contra a Bélgica em 2002 ao sal grosso jogado no campo etc etc, só palmeirense mesmo pra acreditar em Felipão.

        • José Francisco S. Ayres

          Pep Guardiola na seleção, não tem outro. Se fosse o Felipão, na entrevista coletiva, teria pedido desculpas a nação brasileira, assumido a culpa de todos os erros que cometeu, principalmente no meio de campo, e sair antes do jogo de sábado, a sorte dele é que a Holanda não quer jogar, porque se jogar sério e o Felipão entrar com o mesmo time de terça-feira, como ele mesmo disse na coletiva , preparem-se, outro chocolate virá, e sem apagão, pane e etc…falei!

  • Gargamelvio

    O futebol brasileiro está falido, os dirigentes são péssimos, os técnicos são ridículos e com mentalidade antiquada, sem capacidade e os jogadores são fracos. Não tem o que fazer.

    O Felipão teve a cara de pau de jogar os 6 jogos com mesmo esquema tático (ou falta dele), independente do adversário,isso não existe hoje em dia, fica muito previsível.

    E não tem como trazer bons técnicos estrangeiros para os nossos clubes, pois os bons estão bem empregados na Europa.

    É questão de tempo para Alemanha, Itália e Argentina superarem o Brasil em número de Copas do Mundo.

    • janca

      A Itália está com sérios problemas em seu futebol interno. E a Argentina, mesmo chegando à final, também. A Alemanha é exceção e faz trabalho incrível. E o Brasil, apesar dos pesares, chegou entre os quatro. Mas dessa vez eu confesso que preferia ter perdido antes, para o Chile, por exemplo, a ver o time humilhado levando sete da Alemanha. Que poderiam ter sido dez. Ou mais. Foi constrangedor.

      • Gargamelvio

        A colocação é o que menos importa Janca. Temos que analisar pelo futebol apresentado. E desde o início da Copa isso que o Brasil apresentou não é futebol.

        Não duvido se a esposa do Felipão estiver pensando em separação, não pelo resultado ou pelo vexame, mas pelas atitudes pós-jogo dele. Parece que a ficha não caiu, éo cúmulo da prepotência. É muita falta de visão.

        Se eu fosse filho dele mudaria de sobrenome.

        A CBF deu a melhor estrutura para ele trabalhar e não interferiu em nada.

  • Charles

    Penso em ter uma renovação fora das 4 linhas
    (Clubes, base, dirigentes, federações, calendário, divisão das cotas de tv mais justas, .. e por aí vai)

    Os jogadores do Brasil são todos novos, tem que dar continuidade com eles, para Copa América e até as próximas 2 Copas do mundo. Não sei com qual técnico.

    Vejo exemplo a própria Alemanha, que manteve como base os jogadores desde 2008, ficaram em 3º no último mundial, e agora irão disputar final. Quando trocam de técnico, sempre pegam o técnico da base, para dar essa continuidade.

    O Brasil precisa parar de resultados imediatos.

    • janca

      Totalmente de acordo. A renovação tem que ser fora das quatro linhas. Dentro temos jogadores novos e que não podem ser jogados no lixo, muitíssimo pelo contrário. Ainda têm muitos serviços (e muita alegria também) a oferecer ao futebol brasileiro.

      • HECK_BR

        VISÃO COERENTE CHARLES. GRAÇAS ALGUÉM PENSE ASSIM TAMBÉM. A RÉPLICA SUA TBM FOI MUITO BOA JANCA.

  • Zico

    Janca , sinceramente não vejo quais bons trabalhos que você viu Felipão fazer .. Tudo bem que ganhar título , as vezes não é o primordial (desde que jogue bem vide USA , ARGELIA) mas qual título depois de 2002 ? E convenhamos com R9 e R10 além de Rivaldo e Gilberto Silva.. Trabalhos em Uzbequistão.. perda da Euro em casa com Portugal com 2 derrotas para Grécia , e quando venceu os jogos , foram por diferença de 1 gol.. Rebaixamento do Palmeiras.. Teimosia e arrogância (entrevista de ontem).. Cada um pensa de um jeito!
    Em relação a técnicos gostaria de ver um sulamericano , um colombiano ou o San Paoli..
    Gallo é o fim dos tempos!!!!
    E a Argentina com uma seleção pior que o Brasil chegou a final!! Tá provado que o mínimo de organização e tática hoje em dia chega-se longe!!

  • Robson Pacheco

    Janca, sinto-me muito a vontade pra falar da seleção, já que desde o começo da Copa nunca a ví como favorita ao título. Sinto-me igualmente a vontade pra falar do Felipão, já que nunca o ví como técnico, é no máximo um treinador, e tem uma diferença brutal entre as duas coisas.

    Esse time teve 20 bons minutos de futebol nessa Copa, contra a Colômbia, mas se você analisar friamente, verá que não fizeram um gol trabalhado em toda a competição, aliás, desde a Copa das Confederações, o esquema de jogo implantado era o de dar um “chutão na direção onde o Neymar estivesse e seja o que Deus quiser” e não foi diferente agora. EUA e Argélia tinham um padrão de jogo, coisa que o Brasil não tinha, por isso, deram trabalho aos alemães.
    Eu desafio qualquer um aqui a me mostrar um gol do Brasil que tenha sido trabalhado, passado pela defesa e meio de campo até chegar ao Neymar, foram todos gols de bola parada ou roubadas perto da defesa adversária.

    Quanto ao Felipão “assumir” a responsabilidade, não fez mais que a sua obrigação, afinal de contas, ele é o “patriarca” da “Família Scolari”, convocou mal, escalou mal e montou pior ainda a equipe no único jogo que o Brasil fez contra uma seleção de peso (deu até pena do Bernard, os alemães nem o marcavam, tanto é que toda hora ele pegava a bola sozinho e não sabia o que fazer, falar que as alterações serviram pra alguma coisa, que o Brasil teve mais posse de bola, chutou mais e tals, só aconteceu porque os alemães tiraram o pé).
    Agora, vir dizer que não sabia que a Alemanha não estava tão bem preparada e por na conta do Gallo é o fim da picada, é assinar uma escritura pública de incompetência e cegueira futebolística. Eu não precisei ir a nenhum jogo da Alemanha pra ver o quanto os caras estavam preparados.

    Sua arrogância fica mais latente ainda quando ele solta mais uma pérola: “Vai ser do meu jeito, quem gostar gostou, quem não gostar vai pro inferno”
    Parreira, que foi tão criticado pela super exposição do time em 2006, quando todo mundo entrava na concentração da seleção, parece não ter aprendido a lição e permitiu que a mesma coisa acontecesse esse ano. Todo mundo tinha acesso aos treinos “táticos”, menos os jogadores do Brasil.

    O tão decantado título de 2002, veio muito mais por conta de um time recheado de estrelas do que propriamente pelo treinador, além de pelo menos 3 “ajudinhas” da arbitragem, contra China, Turquia e Bélgica, mas pelo menos veio. Já em Portugal, me desculpe, mas chegar à final, em casa, com Figo, Deco e CR foi obrigação, feito foi a Grécia chegar e levar.

    Depois disso, acumulou fracasso atrás de fracasso, rebaixou o Palmeiras e agora rebaixou a seleção (ah, e a Copa do Brasil consola os palmeirenses tanto quanto a Copa das Confederações consola os que tinham alguma esperança nessa Copa. Sem contar que foi covarde e não quis manchar seu currículo com o rebaixamento do Porco e saiu quando o time ainda tinha chances de escapar).

  • Nilson

    Até agora ninguém comentou (nem repórter) que a possível falha na escalação tenha acontecido na escolha do Dante no lugar do Thiago Silva. Porque? Para mim, ele falhou em todos os lances. A cena que não sai da minha cabeça foi ver em vários angulos, por várias câmeras, em um dos sete gols, ele só observando como se fosse um juiz em campo. Tenho certeza que se Thiago Silva estivesse em campo, poderíamos até perder, mas não seria de 7. Não estou culpando o Dante por nossa derrota, mas que ele foi muito mal tecnicamente, FOI! Mas até nisso, preferem justificar a derrota com a falha na escalação do Bernard no lugar do Neymar. Sempre ele!

  • Ricardo

    Eu já esperava por uma derrota e acredito que até chegou tarde. Eu já esperava que o Brasil fosse perder esse jogo, e explico o motivo. Desconsiderei os jogos da copa:

    Mano Menezes
    Jogos – 33
    Vitórias – 21
    Empates – 6
    Derrotas – 6
    2010
    BRASIL 2×0 ESTADOS UNIDOS – 10-08-2010
    BRASIL 3×0 IRÃ – 07-10-2010
    BRASIL 2×0 UCRÂNIA – 11-10-2010
    BRASIL 0x1 ARGENTINA – 17-11-2010
    2011
    BRASIL 0x1 FRANÇA – 09-02-2011
    BRASIL 2×0 ESCÓCIA – 27-03-2011
    BRASIL 0x0 HOLANDA – 04-06-2011
    BRASIL 1×0 ROMÊNIA – 07-06-2011
    BRASIL 0x0 VENEZUELA – 03-07-2011
    BRASIL 2×2 PARAGUAI – 09-07-2011
    BRASIL 4×2 EQUADOR – 13-07-2011
    BRASIL 0x0 PARAGUAI – 17-07-2011
    BRASIL 2×3 ALEMANHA – 10-08-2011
    BRASIL 1×0 GANA – 05-09-2011
    BRASIL 0x0 ARGENTINA – 14-09-2011
    BRASIL 2×0 ARGENTINA – 28-09-2011
    BRASIL 1×0 COSTA RICA – 07-10-2011
    BRASIL 2×1 MÉXICO – 11-10-2011
    BRASIL 2×0 GABÃO – 10-11-2011
    BRASIL 2×0 EGITO – 14-11-2011
    2012
    BRASIL 2×1 BÓSNIA-HERZEGOVINA – 28-02-2012
    BRASIL 3×1 DINAMARCA – 26-05-2012
    BRASIL 4×1 ESTADOS UNIDOS – 30-05-2012
    BRASIL 0x2 MÉXICO – 03-06-2012
    BRASIL 3×4 ARGENTINA – 09-06-2012
    BRASIL 3×0 SUÉCIA – 15-08-2012
    BRASIL 1×0 ÁFRICA DO SUL – 07-09-2012
    BRASIL 8×0 CHINA – 10-09-2012
    BRASIL 2×1 ARGENTINA – 19-09-2012
    BRASIL x ARGENTINA (Partida cancelada) – 03-10-2012
    BRASIL 6×0 IRAQUE – 11-10-2012
    BRASIL 4×0 JAPÃO – 16-10-2012
    BRASIL 1×1 COLÔMBIA – 14-11-2012
    BRASIL 1×2 ARGENTINA – 21-11-2012

    Luiz Felipe Scolari
    Jogos – 22
    Vitórias – 16
    Empates – 4
    Derrotas – 2
    2013
    BRASIL 1×2 INGLATERRA – 06-02-2013
    BRASIL 2×2 ITÁLIA – 21-03-2013
    BRASIL 1×1 RÚSSIA – 25-03-2013
    BRASIL 4×0 BOLÍVIA – 06-04-2013
    BRASIL 2×2 CHILE – 24-04-2013
    BRASIL 2×2 INGLATERRA – 02-06-2013
    BRASIL 3×0 FRANÇA – 09-06-2013
    BRASIL 3×0 JAPÃO – 15-06-2013
    BRASIL 2×0 MÉXICO – 19-06-2013
    BRASIL 4×2 ITÁLIA – 22-06-2013
    BRASIL 2×1 URUGUAI – 26-06-2013
    BRASIL 3×0 ESPANHA – 30-06-2013
    BRASIL 0x1 SUÍÇA – 14-08-2013
    BRASIL 6×0 AUSTRÁLIA – 07-09-2013
    BRASIL 3×1 PORTUGAL – 10-09-2013
    BRASIL 2×0 CORÉIA DO SUL – 12-10-2013
    BRASIL 2×0 ZÂMBIA – 15-10-2013
    BRASIL 5×0 HONDURAS – 16-11-2013
    BRASIL 2×1 CHILE – 19-11-2013
    2014
    BRASIL 5×0 ÁFRICA DO SUL – 05-03-2014
    BRASIL 4×0 PANAMÁ – 03-06-2014
    BRASIL 1×0 SÉRVIA – 06-06-2014

    Total
    Jogos – 55
    Vitórias – 37
    Empates – 10
    Derrotas – 8

    Equipes Top
    Jogos – 16
    Vitórias – 6
    Empates – 4
    Derrotas – 6
    Gols do Neymar – 5

    Lembrando que desses 16 jogos, 4 foram no superclássico contra a Argentina
    Jogos – 4
    Vitórias – 2
    Empates – 1
    Derrotas – 1
    Gols do Neymar – 2

    Desconsiderando superclássicos Brasil x Argentina
    Equipes Top
    Jogos – 12
    Vitórias – 4
    Empates – 3
    Derrotas – 5
    Gols do Neymar – 3

    Equipes Médias
    Jogos – 22
    Vitórias – 17
    Empates – 3
    Derrotas – 2
    Gols do Neymar – 12

    Equipes Fracas
    Jogos – 17
    Vitórias – 14
    Empates – 3
    Derrotas – 0
    Gols do Neymar – 14

    Vejam os números e notem o retrospecto contra equipes de ponta do futebol mundial, e, outro detalhe é a pequena quantidade de jogos contra equipes fortes de fato e o baixo rendimento contra elas. Nossa seleção atual é ridícula, o Neymar é um ótimo jogador, mas já estão tentando enfiar ele goela abaixo nas pessoas, como se fosse o salvador da pátria, esse tempo todo ficaram maquiando a imaginação das pessoas goleando equipes ridículas.

    • HECK_BR

      ELE É UM GRANDE JOGADOR. MAS SOZINHO…

      • Ricardo

        Eu não discordo, porém, não podemos ficar esperando algo só dele. Seleção argentina, depender de Messi, seleção portuguesa do Cristiano Ronaldo, Holanda do Robben é uma coisa, agora nós dependermos de um só jogador não da. É só ver o que acontece quando esses caras são bem marcados, a seleção deles não anda. Messi e Robben ontem não fizeram nada. Antes a seleção tinha no mínimo 2 caras assim:
        Romário e Bebeto;
        Romário, Bebeto e Ronaldo;
        Ronaldo, Denílson e Rivaldo;
        Ronaldo, Denílson, Rivaldo e Ronaldinho;
        Ronaldo, Kaká, Ronaldinho, Adriano e Robinho;

        E fora que o Felipão sacrifica o Hulk demais. Não é um craque, mas não é um jogador ruim. Ele podia muito bem atuar como primeiro atacante na área e jogar livre como o Neymar, o time ficaria mais leve na frente, menos preso. E ele poderia preencher o meio campo com mais um volante de saída, ficando com Luís Gustavo, Fernandinho e Paulinho ou mais um meia avançado que poderia ser o Willian.

        Estamos época de “vacas magras” desde 2006, não só em jogadores mas também na mentalidade dos técnicos.

        • HECK_BR

          EM 2006, 4 BAITA JOGADORES E NENHUM ESQUEMA TÁTICO. NEM RIVALDO, MONSTRO DA COPA ANTERIOR FOI PARA PASSAR EXPERIÊNCIA. EM 2010, ROBINHO FOI E RONALDINHO, RONALDO E ADRIANO NÃO. SEM ESQUEMA TÁTICO NÃO TEM BOM FUTEBOL. EM 1982, OS JOGADORES NA GRANDE MAIORIA ATUAVAM JUNTOS NO PAÍS E TINHA UM CRAQUE NO BANCO. EM 1994, O ESQUEMA ERA, TOMA A BOLA E TOCA NO ROMÁRIO. OU TOCA, TOCA, TOCA, TOCA, ATÉ ACHAR O ROMÁRIO. SIMPLES ASSIM. AGORA EM 2014 O ESQUEMA ERA BOLA NO NEYMAR. NEM TOCA, JOGA NELE. TIPO BATATA QUENTE.

  • Gustavo Valadares

    A verdade é que apenas mudar o tecnico não resolverá o problema do Brasil. Um problema cronico no futebol brasileiro é que so se revelam volantes brucutus, que marcam demais e jogam de menos, e no jogo contra a Alemanha isso ficou claro, já que ela dominou a posse da bola, colocando o meio de campo brasileiro na roda… Eu acompanho o futebol do Ramires, e sei que o futebol que o levou a transferencias internacionais nao foi este que vem sendo jogado nao, até porque quando ele jogou bola pela seleção foi na copa das confederações de 2009 e so ! onde impressionou a todos, mas parou muito por ai.. e nao jogava como volante nao, e sim como meia direita, assim como no Cruzeiro.
    Ramires é so um exemplo de jogadores modinha como Paulinho, que no mais, vao na area e fazem seus golzinhos de vez em quando… mas para mim, pelo menos, volantes devem ser avaliados pelas suas funçoes, que é fazer o time jogar, manter a posse de bola, alem de encurtar marcação.
    Além disso, o Brasil nao goza de centroavantes de qualidade, e por isso o esquema adotado nao poderia ter um centroavante, nem como o estilo de jogo poderia ter sido ”na base do chutao”, já que o futebol brasileiro mesmo sendo carente em algumas posições, é riquissimo em outras.
    Finalizando o assunto, o Brasil perdeu da Alemanha nao apenas por causa da escalação do Bernard, mas porque o time do Brasil simplesmente é inferior ao da Alemanha, devido a convocações de jogadores como Dante, Hulk, Paulinho, Ramires entre alguns outros, e a nao convocações de jogadores tecnicos e inteligentes como o Everton Ribeiro, que pra mim seria titular na seleção devido a sua habilidade, visao de jogo, recomposição e toque, Miranda que esta em uma boa fase a muito tempo,e é um zagueiro melhor que os reservas convocados, além de outras figuras, que querendo ou nao, quando estão na seleção com jogadores inteligentes jogando junto com eles, jogam bem, como Ganso e Robinho.

    • janca

      Apenas mudar o técnico não resolve a situação mesmo. Tanto que a hora é de discutir a estrutura do futebol brasileiro. Que está ultrapassadíssima.

  • Rafael Valentim

    Janca,

    Acho que pode ser uma boa tecnicos internacionais, uma coisa pelo menos eles admitiram na coletiva que os tecnicos brasileiros precisam se reformular, eu seria a favor do Heyneckes, do Guardiola ou até mesmo uma aposta como o Jorge Luis Pinto da Costa Rica time muito bem organizado, com uma seleção como a do Brasil que ha varios talentos, talvez nem tantos como antes, mas ainda ha, creio que ele poderia fazer um grande trabalho.

    • janca

      Há algum tempo venho pensando nisso. Na necessidade de um choque em nosso futebol que seria a chegada de um técnico estrangeiro. Com outra cultura, outras ideias, outros métodos. E mesclando com o que temos aqui, pois não é tudo que temos de jogar no lixo, muito pelo contrário. Temos uma história riquíssima no futebol e dentro de campo já demos lições ao mundo. Uma trajetória muito, muito bonita. Mas fora dos gramados há muita coisa a ser mexida.

  • Fabricio Carvalho

    Gallo na seleção??? Só pode ser escárnio!!!
    Essa trupe da CBF tenta sempre é ridicularizar aos torcedores!
    Inventaram Falcão, Lazaroni, Dunga…só falta inventarem também o Gallo.

    E digo mais…o problema do futebol brasileiro não é só técnico e treinadores não…o buraco é muito mais em cima!!

    Poderia aproveitar o clima de vexame histórico e acabar com toda essa falcatrua, chamada CBF…mas…isso não vai acontecer…também porque parte da mídia é comprada. Que o Lance siga dando exemplos de independência

  • Thiago

    Janca, boa tarde.

    Já opinei varias vezes aqui na sua coluna e vou tomar a liberdade de fazer uma critica, vou faze-la pq te considero um grande jornalista, diferenciado dos demais.

    Não entre nessa discussão de quem sera o novo treinador da seleção brasileira, com a organização que anda nosso futebol podemos montar uma comissão com os melhores do mundo e ainda assim voltaremos a passar vergonha. Publique, todo dia se for necessário, os absurdos que acontecem nos bastidores do esporte mais amado deste pais.

    Por varias vezes opinei aqui na sua coluna e chegamos a “debater” o melhor rumo para o futebol brasileiro. Sempre defendi que a CBF deveria ser governada por outras cabeças, achando inclusive que era o momento do grupo de Novellato/Sanchez assumirem esse cargo e darem um novo rumo ao futebol.

    Infelizmente todos os clubes, inclusive o meu, torcedores e jornalistas (a grande maioria) se deixa levar pelo sentimento de clubismo ou amizade na hora de opinar ou votar (no caso dos clubes) e o resultado disso tudo esta aparecendo. Não acho o Sanchez o mais honesto, mas era uma tentativa neste momento. Sempre acreditei que o futebol poderia ser comandado por pessoas novas com uma mentalidade diferente. Uma chapa formada por Sanchez (corinthians), Gilvan (cruzeiro), Nobre (palmeiras), Bandeira (flamengo)…alguns nomes fogem agora, mas são pessoas que ja mostraram capacidade e mudança de mentalidade em seus clubes.

    Se ia dar certo?? Não tenho nem ideia….mas tenho certeza que com o Del Nero e os dinossauros da CBF nada vai mudar e a humilhação só ira aumentar, afinal perdendo de 1 ou de 7 os patrocinadores vão continuar bancando a seleção e a CBF e nada mudara no bolso dessas pessoas…

    Apenas um detalhe sobre os treinadores, quando o Felipão assumiu eu era a favor do Guardiola e os dinossauros resolveram pegar um treinador ultrapassado que acabara de cair pra serie B. Passado este momento sou a favor do Tite na seleção SIM, ele teve no minimo a humildade de ficar esses seis meses fora, claro que na expectativa de receber o convite, viajando, fazendo estagio e conhecendo os melhores clubes e tecnicos do futebol mundial. É um cara que não tem medo de aprender e merece essa chance sim.

    Abs

  • Raphael

    Acredito que a volta do mata-mata, o aumento de equipes no campeonato brasileiro e consequentemente uma regionalização com menos jogos e um campeonato estadual mais longo possa ser uma alternativa. Os pontos corridos é bom mas não serve pro Brasil, desde que foi criado apenas times do sudeste foram campeões brasileiros, houve menos distribuição de dinheiro e menos público nos campos. Acho que se tivermos uma série A com 28 clubes em turno único, mas com grandes camisas do Norte-Nordeste seria ótimo, grandes jogadores se formam nestes locais e não preciso citar exemplo. Em relação a técnico gostaria de ver o Bielsa treinando a seleção, ele gosta de jogar pra frente ao contrário de Tite, Muricy e muitos outros do futebol brasileiro.

    • janca

      Campeonato estadual mais longo não dá. Não atrai público, nada.

  • Robson Pacheco

    Janca, conversando com um colega e ele falou que ainda falta muito pra alguém passar o Brasil em número de títulos, pois bem, fui dar uma olhada na média de idade da seleção alemã e me assustei.
    Neuer: 29 anos, pelo menos mais uma Copa garantida; Boateng e Hummels: 25; Höwedes:26. Saindo o Lahm, ainda assim fica a base da defesa.
    Khedira: 27; Schweinsteiger: 29 e oito pulmões; Toni Kroos: 24; Ozil, 25, meio de campo mantido inteiro
    Gotze, Schürrle, Müller e Reus: 22, 23, 24 e 25 respectivamente…isso, porque nem pesquisei a maioria dos reservas, que não devem ser caneludos, né?!

    Pode ser que não ganhem nada, inclusive a final de domingo (o que seria uma injustiça, e nem falo por torcer contra a Argentina), mas eles têm sim, material humano pra mais duas Copas mantendo uma base forte.

    Se a CBF continuar dormindo no seu berço esplêndido, na arrogância, num passado distante e só vai ver os alemães de binóculos.

  • Ailton

    Caro Janca

    Muito se fala da escalação do Felipão, mas se tivesse entrado com 3 volantes e perdesse de 3 a 0, agora diriam que ele deveria ter colocado um atacante de preferência o Bernard (alegria nas pernas) e manter o esquema tático. O “apagão” da seleção lembrou os 4 X O dos Santos no Mundial de Clubes, com uma grande diferença, o Santos já começou o jogo admirando o futebol do Barça, a seleção apartir 2 X 0, começou a admirar a Alemanha e quando você para de jogar e começa admirar o adversário e sem forças para reagir você será goleado. A Seleção poderia ter jogado com 13, com Neymar, com Thiago Silva, que perderia para Alemanha.
    A sorte nossa se Alemanha tivesse a mesma rixa que temos com os Argentinos, seria no minimo 10 a 0, que quase foi 8, que só não aconteceu porque o Ozil quis deixar o dele ao invés de tocar para o Schurle sozinho.

    • janca

      Não vi bem assim, Ailton. Esses 7 a 1 não me lembraram tanto dos 4 a 0 do Santos. Daquela feita o Santos de fato entrou quase que lustrando as chuteiras dos jogadores do Barcelona, agora não. O Brasil não estava admirando a Alemanha. Levou quatro gols em seis minutos, talvez tenha faltado mesmo um líder pra dar uma parada no jogo quando os alemães fizeram 2 a 0 ou até 3 a 0. Mas nada. Daí eles chegaram a cinco e já era.

  • Ailton

    Caro Janca

    Com todo respeito, parte da nossa imprensa esportiva também é muito fraca, pois quando de seleções como:

    BRASIL 8×0 CHINA – 10-09-2012
    BRASIL 6×0 IRAQUE – 11-10-2012
    BRASIL 6×0 AUSTRÁLIA – 07-09-2013
    BRASIL 5×0 ÁFRICA DO SUL – 05-03-2014
    Ela também em conjunto com os nossos treinadores, jogadores, cbf, enaltecem o futebol brasileiro como o melhor do mundo. Até o 7 X 1, a grande maioria dos comentaristas esportivos diziam que eramos favoritaços e se pergunta como uma seleção que não tem esquema tático, dizer que fazer pressão nos 15 primeiros minutos para tentar fazer o gol é esquema, se o gol não sair nessa pressão, pois todos os entendidos de futebol, dizem que nenhum time consegue fazer pressão nos 90 minutos. A nossa cultura é imediatista e convencida, nos achamos que somos os melhores no futebol. Até o 7 X 1, a nossa imprensa esportiva dizia que os times brasileiros eram fracos e a nossa seleção era forte, agora todos dizem que a nossa seleção também é fraca.
    Se os nossos times não tem esquema tático, a nossa seleção também não tem, pois os treineiros são brasileiros, são eles que treinam os nossos times, nós somos dependentes de supercraques. Desculpem o fãs de Neymar, o Neymar ainda não é supercraque, ele é um diferencial entre os nossos jogadores, não é ainda no mundo. Jogadores dos mesmo estilo de Neymar, como Robben, Bale, Hazard (que nessa copa não jogou), estão num patamar superior a ele, Cristiano Ronaldo é um super craque.
    Acho que é hora da nossa imprensa esportiva, ser menos passional e ser mais racional e analisar nossos jogadores e treinadores mais taticamente e coletivamente.

    • janca

      Parte da imprensa esportiva é muito fraca mesmo, mas não vi ninguém comemorando goleada contra reservas da China ou Iraque. E uma parte vinha apontando os problemas da Seleção, seja no aspecto emocional, seja no quesito tático. Se bem que, imprensa e torcedores, quando Felipão convocou o time poucos contestaram, com uma ou outra observação, um que não queria o Henrique, outro não confiava em Júlio César como titular… E mesmo Kaká, Ganso, Ronaldinho Gaúcho e Robinho muita gente que agora diz que gostaria de vê-los lá antes não pensava assim.

  • João

    Janca, infelizmente acredito que nada de substancial irá mudar na CBF, principalmente enquanto este grupo que está no poder continuar a dar as cartas por lá. Técnico estrangeiro também vejo como algo extremamente improvável. Além da CBF ser contra, acredito que os recalcados dos técnicos brasileiros iriam bombardear esse técnico estrangeiro a todo momento, querendo minar o trabalho dele, pois na visão dos “professores brasileiros”, a única coisa que os estrangeiros tem de melhor é que se vendem melhor. Enquanto o futebol estiver nas mãos dessa turma de incompetentes, para não dizer coisas bem mais desabonadoras, o futebol brasileiro vai ser isso aí. Não deixará de ser protagonista, mas dependeremos de um ou outro jogador diferenciado, como foi nesta copa, e iremos ganhar um dia ou outro uma outra copa, mas não teremos mais nenhuma das características que já tivemos um dia. Só para terminar, nunca imaginei que iria ver o que eu vi no jogo do Brasil x Alemanha. Eu e todo mundo ficamos abismados, parecia que estávamos vendo uma vaca voando! E o pior foi as declarações dos alemães, que certamente não quiseram humilhar o Brasil, mas me chocou termos como pena e outros similares, e ainda tendo que escutar os nossos algozes pedir clemencia e interceder pelos jogadores brasileiros. Se eu tivesse jogado aquela partida, sinceramente, estaria imensamente humilhado!

    • janca

      O pior é que você talvez tenha razão. Às vezes não aprendemos nem com derrotas. E talvez não aprendamos com a maior derrota de cem anos de Seleção.

    • janca

      E eu também jamais imaginei que veria algo semelhante ao que aconteceu com Brasil x Alemanha. Parecíamos o time do Taiti na Copa das Confederações. Uma equipe amadora jogando como se fosse solteiros x casados contra uma profissional.

MaisRecentes

Os preços da Seleção



Continue Lendo

O título do Timão



Continue Lendo

Tricolor acuado



Continue Lendo