Marin com a Seleção



O presidente da CBF, José Maria Marin, que andava sumido no início do Mundial, resolveu reaparecer e partir atrás dos holofotes, tentando faturar com o avanço do time no torneio e a comoção em relação à contusão de Neymar.

Foi visto no Castelão beijando os jogadores que desciam do ônibus do Brasil e desejando-lhes boa sorte para o jogo contra a Colômbia.

Tirou fotos no estádio com políticos cearenses, apareceu ao lado do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e do presidente da Fifa, Joseph Blatter.

No Mineirão deve seguir o mesmo ritual.

Na Granja Comary, aproveitou a entrada de Neymar no helicóptero que levaria o atacante ao litoral paulista, onde irá repousar e iniciar o processo de recuperação da lesão que o tirou da Copa, para ser filmado ao lado do pai do atacante e de Marco Polo Del Nero, que irá sucedê-lo na CBF.

Irá usar a Seleção como trunfo a partir de agora, já que o temor de uma eliminação precoce passou e estamos entre os quatro finalistas, com desculpa pronta, inclusive, em caso de derrota. que espero que não aconteça.

Marin, que é ligado ao PTB, partido que fazia parte da base de apoio do governo Dilma Rousseff, agora está ao lado de Aécio Neves. Mas costuma dizer que futebol e política não se misturam. Não mesmo?

O que sei é que, políticos à parte, sigo torcendo muito por essa Seleção, que tem dado uma garra incrível. Sangue, suor e lágrimas. Vai Brasil! Não nossos políticos, claro, mas nossos jogadores, Júlio César, Maicon, Dante, David Luiz, Marcelo e tantos e tantos outros. Sou dos que acreditam. Não nos políticos, claro, mas neles, jogadores.



  • Mario

    esse é o pior lado do nosso futebol , infelizmente perdendo ou ganhando nada mudara e temos que rezar para continuar nascendo craques espontâneos , sem ajuda dos cartolas .

    interessante sobre esse fato politico é q normalmente falamos em separados do Ronaldo e Marin , mas os 2 juntos entraram na campanha do Aecio Neves .

    • janca

      Nem tinha pensado nisso, de fato os dois são Aécio, embora não consiga ver muita diferença entre partidos hoje em dia. Cada coligação maluca que temos…

  • Richard

    Alguém tinha dúvida que iam usar a seleção pra fins eleitorais? Todo mundo quer uma casquinha. Marin, aquele das medalhas, não ia deixar passar a chance. Nas vitórias todo mundo aparece.

    • Luis

      A Dilma já usou o time mandando mensagem pros jogadores e comissão técnica e Neymar. Alguém tinha dúvida?

  • Luis

    Os jogadores não conhecem a história do Marin? A história do Brasil? Deviam estudar um pouco. Mas se estudassem não estariam jogando futebol. Coisas do Brasil, país inculto e sem memória.

  • Luis

    Alguém reparou que deram mais importância pra lesão do Neymar que pra queda daquele viaduto em BH? Lá morreu gente. Mas não era gente importante, não era celebridade, a vida não valia tanto, né? Pobre Brasil.

    • janca

      Os dois foram destaques, a morte com a queda do viaduto e o drama do Neymar. Mas em páginas e seções diferentes dos jornais e revistas. E concordo com o Juca Kfouri, que escreveu que parte da mídia tratou a lesão do Neymar como se ele tivesse morrido. Quando não é assim. Infelizmente vai perder os dois últimos jogos da Copa, mas a vida continua e espero que se recupere bem. Tem que ter paciência, porque é preciso repouso e a dor, nesses casos, é muito forte. E o colombiano ainda diz que não teve má intenção no lance e que tampouco houve imprudência. Imprudência, no mínimo, claro que houve.

  • Zico

    Janca , vai me desculpar novamente, mas o tratamento nos casos do viaduto e do Neymar foi absurdamente diferente. Parece que ficou impossibilitado de jogar …
    No caso do viaduto já tinha acontecido uma interdição em um dos outros e agora o viaduto desaba. Deveria ter uma pesquisa , uma apuração de quem autoriza ou não a liberação , se é por causa da Copa e das eleições ..
    Mas o que se viu foi um descaso total da maioria da imprensa. Colocaram especialistas , fizeram reconstituição tudo pelo Neymar ou pelo ´´idolo“ e pelos outros milhares que passam pela avenida e passaram apenas ´´esqueceram“!

    • janca

      Talvez você tenha razão. A queda do viaduto pode ter ficado meio apagado por conta das atenções que estão todas voltadas à Copa, mesmo sendo uma obra para o Mundial e que não ficou pronta a tempo. O que quis dizer é que ocuparam (as duas notícias) seções diferentes nos jornais e revistas, uma ligada à política ou à editoria de cidades ou afins e outra na parte de esportes. E o que tem de ter é uma severa investigação para punição aos responsáveis e que isso não se repita de novo.

MaisRecentes

Protestos à vista



Continue Lendo

Ajustes no São Paulo



Continue Lendo

Mattos em xeque



Continue Lendo