Favoritismo prevalece



Não é que todos os primeiros colocados de seus grupos na fase de classificação levaram a melhor nas oitavas?

Por mais que seja a Copa das surpresas, o favoritismo, mesmo a duras penas, prevaleceu.

O Brasil passou pelo Chile, a Colômbia pelo Uruguai, Holanda pelo México, Costa Rica pela Grécia e depois França por Nigéria, Alemanha por Argélia, Argentina por Suíça e agora Bélgica pelos Estados Unidos.

Uma Copa que segue emocionante como há tempos não se via. Espero que siga assim nas quartas, depois de dois dias de respiro. Sexta tem mais. E Brasil em campo diante da Colômbia. Vamos ver se a Seleção finalmente desencanta. Poder pra isso ela tem.



MaisRecentes

Seleção no divã



Continue Lendo

Seleção magoada



Continue Lendo

O emocional, de novo



Continue Lendo