Salvador da pátria



Luís Suárez foi o “salvador da pátria”. Pelo menos da uruguaia. Grande responsável pela vitória da Celeste, que permanece viva no Mundial após superar os ingleses na Arena Corinthians. Dois gols e uma baita atuação teve o atacante do Liverpool.

Ponto também para Óscar Tabárez, que como dizíamos mês passado, apesar da contusão de Suárez, contava com o atleta no segundo jogo da equipe, o desafio contra a Inglaterra, também campeã mundial.

No primeiro a ideia já era poupa-lo, embora Tabárez não imaginasse que sem sua principal estrela os uruguaios levariam de três de Costa Rica.

A dupla que Suárez forma com Cavani é impressionate. Nas eliminatórias da Copa, em que o Uruguai patinou para se classificar, fizeram 17 dos 25 gols da Celeste.

Apesar de ter falhado em parte do segundo tempo, quando recuou demais para tentar segurar o 1 a 0 no placar e levou o empate, o Uruguai segue vivo na competição. E conseguiu, ao contrário do que aconteceu com os espanhóis, se recuperar do desastre da estreia.

Seguem fortes os sul-americanos no Mundial. E a Europa pode vir um segundo campeão mundial voltar mais cedo pra casa. A Inglaterra, que só ganhou uma Copa graças a tremendo erro de arbitragem na final, disputada em casa, aliás, só avança no torneio se acontecer um milagre.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo