A mídia e a Holanda



A mídia brasileira em geral, refletindo muito o que pensa boa parte da torcida e da sociedade brasileira, é marcada pelo imediatismo.

A Holanda é exemplo claro disso. Bastou uma goleada na estreia, goleada que já entrou na história do futebol mundial, para muitos saírem dizendo que é, ao lado da Alemanha, a grande favorita da Copa.

Um  jogo e já afirmavam que o time está sobrando no Mundial, que se encontra degraus acima dos demais, exceto a Alemanha, e que estaria lembrando os velhos e bons tempos da Laranja Mecânica.

Hoje, diante da Austrália, outro jogo muito bonito de se ver e os holandeses fizeram mais três gols, chegando a oito em dois jogos. Sensacional, ok, mas que o time também tem ajustes a fazer, tem.

A Austrália em muitos momentos jogou de igual para igual e até melhor. Chegou a virar o jogo, titubeou, cedeu o empate e por pouco não faz 3 a 2.

Ofensiva, a Holanda conseguiu, ela sim, marcar o terceiro, graças, porém, à uma falha do goleiro australiano.

Passou, enfim, sufoco em Porto Alegre. Fosse o Brasil e muitos estariam criticando a atuação da nossa Seleção, especialmente pelas falhas que os holandeses mostraram na defesa. E pelo salto alto em determinados momentos.

A Holanda pode perfeitamente ganhar a Copa, mas também pode repetir o que fez a Dinamarca em 1986. Encantar na primeira fase, quando passou a ser chamada de Dinamáquina, e depois…

É clichê, mas futebol muitas vezes ainda é uma caixinha de surpresas. E até por isso segue emocionando.

Ah! E pra completar, que Robben e Van Persie têm jogado muuuito, ambos têm. Que craques!



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo