Polêmica tecnológica



E não é que mesmo com a tecnologia o segundo gol da França diante de Honduras causou polêmica no Sul? Teve gente no Beira-Rio que jurava, vendo o lance pelo telão, que a bola não tinha entrado, embora o computador indicasse o contrário e tenha sido usado para validar o tento, claro.

Aproveitando a questão tecnológica, fiquei pensando muito sobre a proposta de Joseph Blatter, que quer ver implantado no futebol o chamado desafio, que um técnico poderia fazer ao árbitro em lances polêmicos. Talvez seja um para cada treinador por tempo de jogo, talvez dois, mas, seja como for, a ideia, à qual fui um pouco refratário no início, está lançada. E pode ser interessante.

É claro que em torneios menores seria difícil implementa-la, mas faz parte do jogo. Em competições mais importantes, como é um Mundial, seria usada. Assim evitaríamos que ocorresse o que vimos em México x Camarões, quando os mexicanos tiveram dois gols mal anulados no primeiro tempo.

Tecnologia à parte, gostei das seleções de Costa do Marfim diante do Japão e da Suíça diante do Equador. Mas a França, apesar dos 3 a 0 diante de Honduras, sei não. Talvez não vá tão longe, embora um torneio curto como é o Mundial seja imprevisível. Certamente teremos novas surpresas pela frente, além da brilhante atuação de Costa Rica e da goleada histórica da Holanda diante dos atuais campeões mundiais.



MaisRecentes

O emocional, de novo



Continue Lendo

A cabeça de Neymar



Continue Lendo

Crise no Peru



Continue Lendo