Lula na Copa



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principal responsável, ao lado de Ricardo Teixeira, pela Copa no Brasil, havia dito que assistiria ao torneio em casa, com amigos e familiares, mas não deve ser assim.

Lula é esperado tanto no jogo de abertura quanto no encerramento do Mundial, acompanhando a presidente da República, Dilma Rousseff, que tem sido alvo de muitas críticas pela forma como o país se preparou para a Copa.

Assim dividiria o ônus com a atual mandatária, que não irá discursar antes da partida inaugural, quinta, em Itaquera, quando o Brasil pega a Croácia.

Joseph Blatter, presidente da Fifa, também deverá ficar de boca fechada depois das vaias do público à presidente na abertura da Copa das Confederações.

Além do jogo de quinta e da final no Maracanã, em 13 de julho, Dilma deve acompanhar apenas mais uma partida da Copa, entre Alemanha e Portugal, segunda que vem, na Fonte Nova, em Salvador.

Tanto a presidente quanto Lula têm reclamado que o Mundial tem sido explorado eleitoralmente pela oposição, cujo maior rival de Dilma nas eleições de outubro, Aécio Neves, não deve comparecer a nenhuma partida, inclusive as disputadas no Mineirão.

Ricardo Teixeira, mesmo com ingressos em mãos para a abertura, quer fugir da festa. Afastado do futebol após uma série de denúncias de corrupção, o ex-presidente da CBF deve ver o circo pegar fogo à distância, nos Estados Unidos, onde é dono de uma mansão na Flórida.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo