As broncas de Muricy



A diretoria do São Paulo tem conversado com Muricy Ramalho e quer que ele se aproxime mais das categorias de base do clube.

Preocupada com a fase do time, que há tempos não encontra um padrão de jogo e continua oscilando muito em campo, a ideia é, pouco a pouco, dar chances a mais atletas saídos da base.

A maior aposta ainda é o atacante Boschilia, que entrou no lugar de Alexandre Pato no segundo tempo do jogo contra o Atlético-PR.

Mas ainda causa mal estar no Morumbi a forma como Muricy tratou o jogador, dando-lhe um verdadeiro esculacho público e tendo que ser contido por Paulo Henrique Ganso após o clássico contra o Corinthians.

A direção tricolor pede mais calma e tato a Muricy, cujo temperamento explosivo preocupa, especialmente no contato com os mais jovens.

Seu trabalho, seja em relação a resultados ou à qualidade do jogo, ainda é muito fraco até aqui.

Após a pausa para a Copa do Mundo, o técnico quer pelo menos um reforço para a defesa, setor que tem falhado seguidamente, como aconteceu contra o Fluminense, quando levou cinco no Rio, e voltou a acontecer em Uberlândia nos 2 a 2 contra o Atlético-PR.

Com ou sem reforço, porém, a direção não quer que ele se esqueça do trabalho que o clube faz na base e acha que ela pode ser a saída para muitos dos problemas enfrentados pelos profissionais. Será?

 



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo