Parabéns, Marcelo!



Fiquei muito feliz com o desempenho de Marcelo, que perdeu a posição de titular no Real, mas quando entrou no segundo tempo da final da Liga dos Campeões ajudou a melhorar o rendimento do time, que conseguiu vitória heroica contra o Atlético.

As duas equipes de Madri fizeram um clássico emocionante, embora tenham demonstrando nervosismo durante o jogo, especialmente o Real, que esteve perdido no primeiro tempo.

Depois da entrada de Marcelo, senti a equipe mais disposta e nos acréscimos chegou ao empate, quando a torcida rival já começava a festejar o título.

Na prorrogação, mais três gols do Real, um deles do próprio Marcelo e o último de Cristiano Ronaldo, de pênalti, bela festa do português.

No final do jogo deu pra ouvir Zinedine Zidane chamando o lateral brasileira de “monstro”. É um atleta que esbanja garra e talento e espero que sirva bem nossa seleção na Copa.

De negativo na final o comportamento de Diego Simeone, argentino que comanda o Atlético. Reclamou do árbitro, que deu cinco minutos de acréscimo no segundo tempo, cinco minutos acertadíssimos, aliás. Entrou em campo, desequilibrou-se discutindo com atletas adversários e teve que ser contido por seus próprios comandados.

E Iker Casillas, goleiro do Real, também surpreendeu negativamente. Deu pelo menos duas saídas de gol de matar sua torcida. A primeira resultou no gol do Atlético, na segunda foi salvo por pouco… Mas é um baita goleiro. E os grandes também falham.



MaisRecentes

Deuses da Bola



Continue Lendo

Galo pega fogo



Continue Lendo

Cornetas no Palestra



Continue Lendo