Dilma e o Bom Senso



É bom que o governo federal vá, finalmente, se reunir com o Bom Senso F.C. para pelo menos tomar conhecimento das propostas do movimento de jogadores para o futebol brasileiro.

De prático mesmo pouquíssima coisa deve sair do encontro de segunda-feira, se é que algo sairá.

Dilma não tem a intenção de interferir no futebol e na CBF, especialmente em ano de eleição.

Vale lembrar que a entidade é presidida por José Maria Marin, político de quem a presidente não gosta, mas que é do PTB, partido com o qual acaba de fazer novo acordo para aumentar seu tempo de TV na campanha eleitoral. E Marco Polo Del Nero, presidente eleito para assumir no ano que vem, tem forte ligação com um dos mais atuantes deputados petistas na Câmara Federal. Fora que um dos vices da entidade é filho de José Sarney, outro poderoso aliado do governo.

O evento serve mais pra ganhar manchetes de jornal e pras sessões de fotografia, assim como foram os dois encontros de Dilma Rousseff com jornalistas esportivos na tentativa de criar uma agenda positiva em período da tão contestada Copa no Brasil.

O Bom Senso hoje tem lideranças difusas e que batem cabeça, titubeou no início do ano, quando teve receio de fazer greve, perdeu alguns de seus principais nomes, que optaram por seguir carreira no exterior ou até na TV, acabou atacado nas redes sociais por torcedores que se preocupam mais com o curto prazo e com o próprio umbigo do que com o futebol como um todo e hoje é um arremedo do que poderia ter sido.

Enfim, tudo indica que teremos uma reunião pra boi dormir. Porque se o governo está perdido, inclusive quando o assunto é futebol, o Bom Senso não fica atrás.



  • Mario

    concordo , é triste ver gente com a visão tão pequena em cargos de tanto poder .

    Li em um blog dos jornalistas q foram a esse jantar q o Juca Kfouri perguntou a Dilma sobre sentar com o lado do Marin e ela teria respondido q era obrigada a sentar com esse tipo de gente , mas q eles tinham perdido e pessoal da “esquerda” tinha ganhado e podiam falar disso com orgulho enquanto o pessoal da direita não , agora q derrota é essa aonde o pessoal da ditadura continua com poder , dinheiro , influencia e não esta nem ai para o q os outros pensam , pior ninguem questionou Dilme de verdade

    • janca

      Sentindo-se confortável ou não ao lado do Marin por um tempo de TV a presidente tem feito muita coisa. E para manter a base política também. Inclusive se aliar a Maluf, Collor, Sarney… O problema não é só o Marin, não.

      • Mario

        vender a alma p/ter poder nunca é solução , o problema é não fazer nada para se livrar desse povo .

        • janca

          Não dá pra vender a alma mesmo. Mas pela chamada “governabilidade” foi o que muito político fez.

          • Mario

            governabilidade junto com todos os vicios da ditadura , da corrupção e de tudo de ruim do passado que não deixa o pais evoluir

MaisRecentes

A grana de Nuzman



Continue Lendo

Galiotte cobrado



Continue Lendo

Palmeiras ferve



Continue Lendo